31 de dezembro de 2012

QUERO QUE SAIBAMOS NOS DESPEDIR DE 2012 E QUE TENHAMOS FELIZ 2013


Último dia do ano. Mas não o último de nossas vidas! Ao menos à grande maioria! Sempre há tempo para recomeçar. E se cair, não desanime. Levante a cabeça, dê a volta por cima e siga sempre adiante. Tropeços? Todos sempre sofreremos. O que precisamos é aprender com cada um deles a ponto de não cair novamente. E contar sempre com os amigos! Os anjos que a vida nos mandou quando precisamos de uma presença que seja. Para conversar, para desabafar, para jogar conversa fora, ou simplesmente comemorar a magia que é viver! A cada um dos meus amigos, especialmente aos que não imaginam o quanto me são importantes, fica aqui registrado meus mais sinceros votos de uma passagem de ano maravilhosa e um 2013 inesquecível. Com muita luta, muita garra e, acima de tudo, muitas vitórias!

TRÊS LEGADOS NEGATIVOS PARA VANE RESOLVER RAPIDAMENTE


Não são poucas as prioridades a serem definidas pelo Prefeito Vane do Renascer, para serem implementadas logo no começo do seu governo. As demandas são enormes, principalmente, nas áreas de Saúde, Assistência Social e Infraestrutura. Entretanto, nada deve ser mais urgente, que resolver problemas existentes nos postos médicos, além da implantação do sistema Zona Azul e reabertura do Restaurante Popular. Os postos médicos estão necessitando de médicos e medicamentos. As pessoas estão cansadas de perderem tempo em idas e vindas, na busca de ficha para exames e consultas, que quase sempre não são distribuídas para todos. Há um clamor das pessoas carentes, que trabalham no centro da cidade, para que haja rápido funcionamento do Restaurante Popular. Os custos de idas e vindas para a refeição do meio dia, estão fazendo as pessoas gastarem mais do dobro do que custaria almoçarem no restaurante, que está fechado há quase um ano. E a problemática de um trânsito sem vagas suficientes para estacionamentos, requer que a prefeitura volte a fazer funcionar a Zona Azul, pois assim haverá a necessária rotatividade e disciplina de uso das vias públicas no centro da cidade. Restaurante Popular e Zona Azul gera empregos e melhora a qualidade de vida do povo itabunense. Espero que Vane esteja sintonizado e sensível a estes fatos.

136 MIL POR MÊS: O PREÇO DA FALTA DE PUDOR DE GENOINO


O ex-presidente do PT José Genoino, condenado no Supremo Tribunal Federal - STF por corrupção ativa e formação de quadrilha, vai mesmo reassumir o mandato na Câmara dos Deputados. Em 2010, ele não teve votos suficientes para conquistar uma cadeira na Casa, mas ficou na suplência. A espera terminou: Carlinhos Almeida (PT) renunciou ao mandato para assumir a prefeitura de São José dos Campos (SP) e abriu caminho para Genoino, que perderá uma nova oportunidade de demonstrar ao país um pouco de pudor. A posse deve ocorrer no início de janeiro. O Supremo Tribunal Federal (STF) já decidiu que os mensaleiros com mandato na Câmara – três são parlamentares da Casa – perderão o mandato. Mas a determinação só será cumprida após o trânsito em julgado do processo do mensalão, o que depende da análise dos embargos apresentados pelos réus. O ex-presidente do PT foi condenado a 6 anos e 11 meses de prisão, que terá de cumprir em regime semiaberto. Juntamente com o ex-ministro José Dirceu e o ex-tesoureiro do partido Delúbio Soares, Genoino formava o núcleo político do maior esquema de corrupção da história brasileira. Enquanto são julgados os recursos da ação, Genoino, vai poder apresentar projetos de lei, participar de comissões, votar em plenário e discursar na tribuna da Câmara. Terá, também, direito ao auxílio-moradia (3 000 reais), à verba indenizatória para gastos de rotina (27 769 reais) e à contratação de 25 assessores (até 78 000 reais). Receberá, ainda, um generoso salário de 26 723 reais – exatamente o que recebem os ministros do STF que o condenaram. O total do "custo-Genoino" pode chegar a 135 492 reais por mês. Considerando que Pedro Henry (PP-MT), João Paulo Cunha (PT-SP) e Valdemar Costa Neto (PR-SP) também foram condenados pelo STF e estão cumprindo hora extra na Câmara, o total desperdiçado pode ultrapassar os 500 000 reais por mês.Em janeiro, o Congresso não vai se reunir um dia sequer. Genoino, portanto, tomará posse para receber sem trabalhar. Como mostrou o julgamento do mensalão, o petista certamente contribui mais ao país quando está ocioso. (Gabriel Castro).

30 de dezembro de 2012

O PC DO B QUER FAZER BARBA E CABELO

Nenhum partido político é mais predador em Itabuna, que o PC do B. Os cururus dominam sindicatos ricos com mãos de ferro e não deixam a oposição ter oxigênio na luta para desbancá-los. Sua história é de intransigência nas exigências de cargos públicos. Depois que eles ajudam a eleger prefeito (Geraldo que o diga), querem tirar até o couro do sujeito! É tudo, ou quase tudo, para eles. Está sendo assim na relação dos comunistas com o prefeito eleito Vane do Renascer. A maior parte dos cargos importantes na Prefeitura, coube à militância do PC do B. Não se conformaram apenas com as secretarias de saúde, planejamento e tecnologia. Exigem espaços para seus arregimentados e o alcaide que não os dê. Querem diretorias e coordenações na Educação, Administração, Esportes, Assistência Social, Ficc, Emasa e até na Controladoria Municipal. Se consideram merecedores de todos os galardões. Isto está gerando incompatibilidade com os demais lideres partidários da cúpula que atuou na campanha de Vane e que já está anunciado como seus principais assessores. É claro que tamanha fome de poder, pode provocar diarreia e indigestão. Caberá a Vane demonstrar que está qualificado para apaziguar seus aliados de martelo e foice, para fazê-los compreender que não se deve ir com muita sede ao pote. Sob pena da “fonte” secar e todos “morrerem na praia”!


AZEVEDO DEVERÁ SAIR DO DEM E SE FILIAR NO PMDB



Já não é mais somente especulação, a saída do Capitão Azevedo dos quadros de associados do Democratas, com consequente filiação ao PMDB de Lúcio Vieira Lima e Renato Costa. Em conversa que mantive recentemente, com o ex-prefeito de Itabuna, ele mesmo salientou que isto acontecerá. E sua pretensão é buscar uma vaga para a Câmara dos Deputados Federais. Uma campanha para a Assembléia Legislativa lhe causaria danos entre aliados como Coronel Santana, Coronel Serpa e Augusto Castro. Com a candidatura para o Congresso Nacional, a concorrência se travaria com indisposições apenas contra adversários já definidos e históricos. Portanto, 2014 deverá contar com uma disputa polarizada entre o Capitão Azevedo (PMDB), Geraldo Simões (PT), caso consiga COMPRAR liminar que anule sua condição de inelegibilidade como Ficha Suja; e Davidson Magalhães (PC do B). Prognósticos apostam que Azevedo, como candidato a deputado federal, deverá ter votação superior aos 44 mil votos obtidos em sua pretensão de se reeleger prefeito. E que Davidson Magalhães ficará como segundo mais votado, submetendo ao petista a vulnerabilidade de uma votação insuficiente para assegurar sua reeleição.

GUILHERME FOI APUNHALADO PELAS COSTAS POR VANE


O professor José Carlos Guilherme Santos, já foi candidato a prefeito em Itabuna e na última eleição nacional, coordenou a campanha da presidenciável Marina Silva na região cacaueira. Seu curriculum vitae é extenso com realizações e participações em diversos eventos alusivos á questão da educação. Ele já foi secretário de educação em três municípios e possui conhecimentos vastos para bem corresponder a perspectiva de uma boa gestão em educação. Sou testemunha do quanto Guilherme se sacrificou, para ajudara eleger Vane do Renascer. Abdicou de coordenar a candidatura de Cordélia em Eunapolis, para integrar o grupo que coordenou a campanha de Vane. Para tanto, havia pedido a ele, que o nomeasse Secretário de Educação, caso viesse a ser eleito. O então prefeiturável ressaltou que iria sim o nomear, caso não houvesse necessidade de ceder o cargo para algum partido que viesse a aderir á sua candidatura. Neste momento apenas o PRB e o PSC estavam em sua coligação. Depois vieram o PC do B, PP, PPS e PV. E consequentemente, a pretensão de Guilherme acabou sendo preterida, com o próprio Vane se comprometendo a nomeá-lo presidente da Fundação Marimbeta. Promessa feita e não cumprida. Vane já anunciou todos os seus secretários e ocupantes dos três primeiros escalões e Guilherme não obteve dele nenhum sinal de que servisse para algo de consolo, ou de motivo que o fizesse acreditar, que não foi apunhalado pelas costas! 

LINALDO FARIAS, TRINDADE FEZ E VANE DESFEZ



O Prefeito Vane do Renascer, se quisesse abraçar o naturista Linaldo Farias, em qualquer momento do transcurso da sua campanha, bastava estender a mão ao seu lado. Entretanto, se quisesse fazer o mesmo, para tocar o ombro de José Carlos Trindade, teria que se deslocar até a cidade de Ilhéus e depois de viajar de avião até Salvador, o procurar numas das caminhadas do então candidato peerrebista Márcio Marinho. Ocorre que a campanha acabou e Vane se elegeu. Seu correligionário soterapoletano, Márcio Marinho, perdeu a eleição e teve que arranjar “uma boquinha” para seu afilhado José Carlos Trindade. E os nomes foram permutados no excrete das nomeações em Itabuna, com Vane tendo que condescender para tornar o peregrino Trindade, secretário em Itabuna. Nessa jogada, Linaldo acabou sendo arremessado para o escanteio. Pior, para atrás das linhas do campo. Nem a função de gandula, reserva, substituto, suplente, regra três... lhe restou nesse jogo. E Vane perdeu uma excelente oportunidade de assegurar mais credibilidade ao seu governo e perdeu parte da seriedade a que se dispunha na cidade.

NÃO AGRADA A NINGUÉM, QUEM QUER AGRADAR A TODOS

O adágio que dá título a este artigo, é muito conhecido e se aplica, perfeitamente, na conduta do prefeito eleito Vane do Renascer. Ele não soube dizer não as imposições da maioria dos partidos seus aliados na campanha que o consagrou eleito. E teve que tolerar indicações de indivíduos de outras cidades e reconhecidamente, inabilitados, para ocuparem cargos em seu primeiro escalão de governo. Tem na lista dos seus secretários, pessoas que ele nunca tinha visto antes e cujos nomes de alguns, ele nem soube pronunciar no evento em que anunciou a equipe. Esta situação decorre de um perfil consciencioso, maleável e malemolengo, que sempre norteou a conduta de Vane do Renascer. Ele nunca foi político de intransigir, guerrear e enfrentar o embate aos troncos e barrancos. Vane sempre teve um estilo parcimonioso na ação política. Foi petista sem os vícios de uma militância inconformista, truculenta e acirrada. Foi vereador sem jamais usar a tribuna para proferir discursos exaltados, inflamados e arrebatadores. Foi desportista sem jogadas maldosas e é ativista social e líder religioso, sem comportamento de arrebentar a cabeça de ímpios com seu cajado. Vane é como Irmã Dulce, ou Madre Tereza de Calcutá. Na religião isso dá certo. Na política não. Na gestão pública, as exigências de tomadas de decisões, requerem que ordens sejam contundentes e rápidas. Não há espaço para hesitações e sorrisos fáceis. As vezes o “murro na mesa” é necessário. O não é o vocábulo mais usado num circulo em que decisões devem ser travadas, ou não! Azevedo errou quando se negou a agir como autoridade e se submeteu a ser manipulado por subalternos. Vane não pode se igualar a Azevedo. Sob pena de acabar derrotado em sua pretensão de reeleição, como foi o que aconteceu com seu antecessor. Portanto, dizendo sim, ou não,Vane não deve se preocupar em se simpático e sim, em ser prefeito, autoridade... para fazer Itabuna ser uma cidade mais humana e progressista.