30 de setembro de 2013

NUDEZ AUMENTA BAIXARIA NA TV DA IGREJA UNIVERSAL

O que se espera de uma rede de televisão ligada a uma igreja, é que sua grade de programação seja digna, ética, respeitável, decente e conservadora. Não é isto o que acontece com a Rede Record, que pertence a Igreja Universal do Reino de Deus, que por sua vez, tem como proprietário o multibilionário Edir Macedo. O ápice da baixaria ocorreu ontem, domingo/29, quando houve o final do reality show A Fazenda. Mesmo fora da briga pelos R$ 2 milhões, Andressa Urach conseguiu chamar a atenção do Brasil com mais uma atitude bombasticamente repugnante. A loira ficou nuazinha durante festa com todos os participantes desta edição do reality. Sem pudor, disse que sua atitude era um protesto pelo comportamento hipócrita de Denise e Bárbara. Se fazer sexo num reality é bonito, se ser porca e feder como a Denise é bonito, então, fazer striptease também é bonito, discursou antes de tirar a roupa. É isso que o Brasil quer ver. É disso que o Brasil gosta!, gritava aos sete ventos com tudo à mostra. Os marmanjos, claro, adoraram! A Record, mais uma vez se fez instrumento do satanás. E não do Reino de Deus.

É BASTANTE AGRADÁVEL A EXPERIÊNCIA DO USO DAS PALAVRAS

A grande emoção de quem tem o hábito de escrever - quer seja um artigo, uma crônica ou um blog - é entregar a sua produção imediatamente para adoção. Nesse sentido, a arte de escrever é um ato de pura doação. Como os filhos que lançamos ao mundo, após julgá-los aptos, assim os textos produzidos ganham vida própria e também são lançados ao mundo. São amados ou não, na medida em que consigam tocar àqueles que os leem. Essa é a beleza do ato da criação. Na criação das ideias a dosagem é totalmente livre, enquanto os efeitos colaterais são sempre surpreendentes. Teremos os nossos textos tanto mais adotados quanto maior empatia conseguirmos com os nossos interlocutores silenciosos que, no âmago da sua solidão, passam a dialogar conosco os seus pontos mais ocultos. Formadores de opinião, nem sempre, mas a tentativa de um pensamento mais reflexivo é sempre a meta. O mundo não é importante só por sua existência, mas, principalmente, pelos bastidores que movimentam esse mundo e o imenso caldeirão de emoções daí decorrentes. Nesse sentido nos diferenciamos dos outros animais, que não transformam o que está à sua volta. Enfim, na doação da palavra escrita temos por único objetivo agradecer aos que nos leem. Agradecer as inúmeras palavras carinhosas recebidas e reafirmar que, eles sim, são os responsáveis por essa nossa catarse, talvez mais produtiva para nós que para eles. Inúmeras são às vezes em que nos alegramos com manifestações de alegria por termos colocado em palavras pensamentos que, no seu silêncio sepulcral e frequentemente culpado, originava conflitos de fácil solução. Sorte daqueles que através da comunicação, conseguem fazer essa conexão energética com seus irmãos planetários. Esperamos continuar nessa tarefa, enquanto palpitar nosso coração.

PREFEITOS SE DESGASTAM COM ELEITORES PARA MANTER OS GASTOS SOB CONTROLE

Durante recente encontro de orientação de gestores, organizado pelo Tribunal de Contas dos Municípios, em parceria com a União dos Municípios da Bahia, a presidente da entidade, Maria Quitéria Mendes, declarou que, para manter o controle das contas públicas, os prefeitos têm que assumir o desgaste com a população. “É preciso ser um político ruim para ser um bom gestor. Tudo, só se a lei permitir e muito bem fundamentado”, aconselhou aos mais de 300 participantes que lotavam o auditório. Quitéria, que é prefeita de Cardeal da Silva, justificou a iniciativa de capacitar os prefeitos e funcionários das prefeituras sobre o cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal dizendo que “com a crise que os municípios vivem, nem toda prefeitura tem condições de contratar uma assessoria jurídica, então, é importante capacitar as equipes”. O encontro foi o primeiro de uma série de capacitações que serão realizadas em parceria da UPB com o TCM em outras sete cidades polo da Bahia. O objetivo é aprimorar a execução orçamentária, a prestação de contas e a transparência das administrações municipais. O encontro durou todo o dia e contou com diversas palestras dos técnicos do Tribunal de Contas, alertando da importância de planejar os gastos públicos, manter o limite de despesa com pessoal e seguir as normas de licitações.

FALTA AO GOVERNO PRIORIZAR AÇÕES NAS DEMANDAS DO POVO

Não está longe o tempo em que o sonho de consumo de todo prefeito do interior da Bahia era possuir uma ambulância para remover os seus pacientes para tratamento em Salvador, Itabuna, feira de Santana e Vitória da Conquista. A “guerra” para conquistar essas ambulâncias foi tão intensa por parte dos nossos representantes em Brasília, que deu origem a um dos maiores escândalos envolvendo dinheiro público, políticos e empresários. Muitos foram presos. Outros, com imunidade, foram incluídos no programa socioeducativo da Polícia Federal e do Ministério Público, chamado pelo sugestivo nome de Máfia dos Sanguessugas. Pois bem. Hoje, em nosso Estado, devido à péssima situação de trafegabilidade das nossas estradas, onde buracos engolem caminhões, os municípios isolados e sem a mínima estrutura para um simples atendimento básico na saúde pública, estão reivindicando helicópteros para substituir as obsoletas ambulâncias para o transporte dos seus pacientes. Em breve teremos o maior programa de saúde pública no ar implantado no Estado da Copa. O governo alega que faltam recursos para cuidar das nossas rodovias e para manter uma estrutura mínima de saúde nos municípios. Isso é abusar da paciência dos contribuintes, pois os nossos ricos municípios são grandes exportadores de impostos para Brasília e Salvador. Um Estado que gastou mais de um bilhão de reais para reconstruir um estádio de futebol para somente alguns jogos da Copa do Mundo, não pode alegar que não tem dinheiro para recuperar uma simples ponte de madeira, ou “encascalhar” estradas vicinais. Falta decisão política aos ocupantes do poder para priorizar demandas do povo. Assim como, corajosamente, estamos endividados para as obras da Copa, que foi uma decisão política, precisamos de decisões de menos efeito eleitoreiro e de maior impacto na saúde econômica e social da nossa Bahia.

MILITANTES DO PT TEM PREFERÊNCIA PARA PARTICIPAR DO “MINHA CASA”

Líderes comunitários filiados ao PT usam critérios políticos para gerir a maior parte dos R$ 238,2 milhões repassados pelo programa Minha Casa Minha Vida a entidades para a construção de casas populares em São Paulo. Onze das 12 entidades que tiveram projetos aprovados pelo Ministério das Cidades são dirigidas por filiados ao partido. Suas associações privilegiam quem participa de atos e manifestações de sem-teto ao distribuir moradias, em vez de priorizar a renda na escolha. Entre gestores dos recursos, há funcionários da gestão de Fernando Haddad (PT), candidatos a cargos públicos pela sigla e até uma militante morta há dois anos. A partir de repasses diretos, as associações selecionadas pelo governo federal escolhem quem vai sair da fila da habitação em São Paulo. Os critérios não seguem apenas padrões de renda, mas de participação política. Quem marca presença em eventos públicos, como protestos e até ocupações, soma pontos e tem mais chance de receber a casa própria. Para receber o imóvel, os associados ainda precisam seguir regras adicionais às estabelecidas pelo programa federal, que prevê renda familiar máxima de R$ 1,6 mil, e prioridade a moradores de áreas de risco ou com deficiência física. A primeira exigência das entidades é o pagamento de mensalidade, além de taxa de adesão, que funciona como uma matrícula. Para entrar nos grupos, o passe vale até R$ 50. Quem paga em dia e frequenta reuniões, assembleias e os eventos agendados pelas entidades soma pontos e sai na frente. Os empreendimentos são projetados e construídos pelas associações, que hoje reúnem uma multidão de associados. São mais de 50 mil pessoas engajadas na luta pelo direito à moradia. Além das entidades dos petistas, há ainda uma outra dirigida por um filiado ao PCdoB.

NAMORADA DE ZÉ DIRCEU VAI GANHAR R$ 12.800 POR MÊS NO SENADO

No último dia 8 de agosto, a recepcionista Simone Patrícia Tristão Pereira foi alçada a uma posição multiambicionada. Virou funcionária do Senado. Foi acomodada numa repartição chamada Instituto Legislativo Brasileiro. Ganhou contracheque de R$ 12.800 mensais. No papel, a contratada obteve o posto por insuspeitadas habilidades em marketing de relacionamento. Na realidade, ela deve a colocação a outro tipo de relacionamento. Simone é namorada de José Dirceu. Em notícia veiculada por Veja, os repórteres Robson Bonin e Adriano Ceolin contam que, no primeiro dia de trabalho, Simone foi apresentada aos novos colegas por ninguém menos que o diretor-geral do Senado, Helder Rebouças, homem de confiança do presidente da Casa, Renan Calheiros, amigo do peito do namorado da contratada. Tantos relacionamentos garantiram à contratada um horário maleável e uma rotina flexível. O expediente normal começa às 8h. Mas Simone costuma chegar por volta de 11h. Ao meio-dia, sai para o almoço. Retorna habitualmente às 15h30. Deveria voltar para casa às 18h. Mas prefere sair um pouco antes, às 17h. Entre chegadas e saídas, a namorada de Dirceu preenche o tempo trocando mensagens pelo celular e realizando passeios virtuais pela internet. Perguntou-se a Simone se o namorado a indicou para o emprego. E ela: “Conheço o Zé Dirceu tem muito tempo. Procura na internet que você vai ver [quem indicou]. Já trabalhei na Câmara, no governo do Tocantins. Se estou todo esse tempo [em cargos de confiança], é tudo via ele? Imagina!” Depois de ter sido abordada, Simone foi ao gabinete do presidente do Senado. Chamando-a pelo nome, Renan Calheiros pediu que aguardasse, Recebeu-a na sequência. O teor da conversa é desconhecido. Foi Dirceu quem a indicou?, perguntou-se a Renan. “Não sei quem foi. Mas vou procurar descobrir”, ele respondeu. Submetido à mesma indagação, o diretor-geral Helder Rebouças, aquele que apresentara Simone aos colegas, fingiu-se de morto: “Não sei nada sobre isso. Nem sei quem é ela.” Quer dizer: a recepcionista Simone, namorada de Dirceu, amigo de Renan, superior hierárquico de Helder foi à folha do Senado sem concurso por obra e acaso.

29 de setembro de 2013

ATÉ NO POUCO QUE FAZ, WAGNER É DECEPCIONANTE EM ITABUNA


Itabuna possui o primeiro Presídio no Brasil sem funcionar por falta de muro
Itabuna possui a primeira UPA no Brasil, que só possui o muro.Nada mais!
Quando se procura o que foi feito de obras em Itabuna, nestes dois mandatos do governador Jaques Wagner (PT), corre-se o risco de deparar-se com apenas duas referências, negativamente extraordinárias e ilárias. Refiro-me a Unidade de Primeiro Atendimento (UPA) que seria construída no bairro Jaçanã, com o objetivo de atender os pacientes e oferecer o primeiro atendimento àqueles com quadro clínico de emergência/urgência, durante 24 horas. E a um presídio construído em anexo a unidade carcerária já existente no bairro Nova Esperança e que abrigaria a mais 160 internos. Estas obras seriam de importância incontestável, pois os serviços de saúde pública estão sucateados e defasados e o sistema prisional exige que mais vagas sejam criadas urgentemente. Entretanto, o governo Wagner conseguiu o fantastido desfecho de fazer o que seria inimaginável na realização dessas duas obras. Ambas estão paradas. E por razões distintamente iguais! Na UPA o governo Wagner fez festa e gastou milhões de reais para anunciar o início das suas obras. E um muro foi erguido rapidamente. Mas as paredes e demais instalações da UPA permanecem só no papel. Nada além do muro na tão propagada e festejada UPA. No novo presídio, o governo Wagner também fez festa e gastou milhões de reais para anunciar suas obras. E o presídio foi imediatamente construído. Mas o muro do presídio continua no papel. E assim Wagner fez Itabuna ter um presídio, que não está funcionando porque não possui um muro e uma UPA, que não funciona, porque só tem o muro. Ah, o muro da UPA foi usurpado. Nem isso ela tem mais.

O GOVERNO VANE COMO VOO DE GALINHA



O governo do prefeito Claudevane Leite está como algo que pode ser comparado a um vôo da galinha. Nada decola na administração que surgiu com a promessa de acabar-se com a mesmice nos métodos de gestões anteriores. Galinhas são animais que podemos encontrar em muitos lugares, seja em sítios, em quintais e às vezes até mesmo em apartamentos. Mas dificilmente conseguiremos ver ela dar o seu vôo. Porque ela precisa de espaço para impulso e mesmo assim não consegue ir muito longe. Este exemplo eu quero usar para podermos comparar com o governo de Vane do Renascer. Ele planeja metas e vôos, mas, mais parece um vôo de uma galinha. Se fossemos analisar o vôo do bichinho poderíamos notar que ele começa ganhando altitude, mas logo em seguida já começa a descer sem muitas vezes prever aonde esta caindo. Por isso querermos tomar como exemplo o vôo da galinha para expressar como observamos a forma decepcionante como Vane não tem cumprido suas promessas de transformar Itabuna numa Cidade da Paz e convencer o povo itabunense, de que ele não seja pior que seus antecessores. Se pegarmos um outro animal não tão normal de vermos na cidade, mas que possui um vôo realmente com uma meta invejável, poderíamos pegar o vôo do falcão, um animal que pode ficar horas planando no ar, só esperando avistar um animal indefeso e pronto para matar a sua fome. Não devemos pensar que ele perde muito tempo no ar para poder caçar, mas sim que ele fica bolando a sua estratégia para poder caçar com segurança e gastando menos energia possível. Resolvi usar esta metáfora porque a pouco em uma conversa que tive com um blogueiro, o falava do quanto tenho percebido que o governo Vane não se comunica direito, não anda direito e muito menos voa direito. Vane não tem falcões em seu governo.
Todos tentam voar, mas seus voos são de galinha. São limitados à níveis iguais, ou ínfimos como secretários a quem eles sucederam. Vane necessita de assessores que sejam como falcões, caçadores, ou como um beija flor, um exímio voador. Acho até tolerável o governo ter um pouco de cada bicho, para quando for preciso caçar, ter seu caçador, quando precisar se defender, ter seu defensor e até quando precisar pensar, ter seu verdadeiro estrategista. O governo de Vane necessita de profissionais multi-especialistas. E diferente do que ele prometeu, Vane não está trabalhando com técnicos. Não que queiramos e esperemos que o governo jogue bem em todas as posições, mas sim, que quando for para fazer algo faça bem feito, mesmo que a visão esteja focada no todo. Por isso a gestão de Vane do Renascer deve ter a capacidade da galinha, para poder definir varias metas curtas, mas sem usar como exemplo o seu voo. É preciso usar o exemplo do falcão, e aprimorar as qualidades dele com o objetivo em mente, de cumprir as promessas de campanha. Por isso, Vane deve definir metas curtas para melhorar sua qualidade de gestão e ainda ter uma meta maior que será o seu plano de vôo e quando alcançá-la, não esquecer de logo lança outra meta maior, que é voar como Falcão e merecer se reeleger. Não dá é pra continuar almejando voos de um falcão, com vôos de uma galinha.

POSTO DE SAÚDE ABANDONADO GERA INDIGNAÇÃO DA POPULAÇÃO



Na entrada da unidade médica, uma placa anuncia ao visitante os custos da reforma, que deveria ter sido iniciada no dia 1º de julho de 2013. A conclusão dos reparos está prevista para o final desse ano (31 de dezembro). Contudo, não há sinal de reconstrução do Posto de Saúde do Hernani Sá, localizado na zona sul de Ilhéus. Há apenas evidências do seu abandono. A Prefeitura de Ilhéus transformou o pátio do posto de saúde num depósito de entulhos. O mato está retomando seu terreno – cresce livre. No espaço interno, o patrimônio também revela degradações. As paredes estão sujas e, em muitas partes, descascadas. O recurso para a reforma do Posto do Hernani Sá é de R$ 135.730,00. Esse dinheiro saiu do Fundo Nacional de Saúde, por meio do Programa de Recuperação de Unidades de Saúde (do Governo Federal). A Prefeitura de Ilhéus é responsável pela realização dos reparos, de acordo com o vereador Magal quer que o Poder Executivo forneça esclarecimentos ao povo ilheense sobre o estado de abandono em que se encontra o Posto de Saúde do Hernani Sá. A comunidade quer saber quais obstáculos impedem o início da reforma, que está atrasada em quase três meses. Na última sexta-feira (27), o vereador Fabio Magal (PSC) se deparou com a realidade do Posto de Saúde do Hernani Sá e resolveu registrar a condição em que se encontra aquele patrimônio municipal. Magal fotografou o descaso. Indignado, também gravou um vídeo em que mostra as dependências da unidade de saúde condenadas ao “leu”.

MISS MUNDO VAI PARA FILIPINAS, COM BRASILEIRA ELEITA A DE CORPO MAIS BELO



A representante das Filipinas, Megan Young, foi eleita Miss Mundo 2013 ao término da cerimônia realizada neste sábado na ilha indonésia de Bali, na qual a brasileira Sancler Frantz ficou entre as finalistas. A francesa Marine Lorphelin foi a segunda colocada na opinião dos juízes, enquanto a terceira posição ficou com a ganesa Naa Okailey. Junto com Sancler, as candidatas da Espanha e de Gibraltar ficaram entre as seis finalistas. Megan Young, de 23 anos, que herda a coroa da chinesa Wen Xiayu, ficou sem palavras após sua vitória, mas não chegou a chorar como costuma ocorrer nestes eventos. Essa foi a primeira vitória das Filipinas no Miss Mundo, cuja primeira edição foi realizada em 1951. Porém, o Brasil não sai de mãos abanando, já que a gaúcha, de 22 anos, venceu o concurso Beach Beauty, ao ser considerada, entre as 125 candidatas, a que tem o "melhor corpo". A vencedora do Miss Mundo, que tradicionalmente se muda para Londres, onde se encontra a sede da organização do concurso, passará seu ano de reinado visitando projetos beneficentes e obras sociais ao redor do planeta. A final do concurso, realizada no Centro de Convenções de Bali, foi acompanhada ao vivo por mais de 200 milhões de espectadores no mundo todo, segundo os organizadores. A atual edição do evento esteve marcada pelos protestos de radicais muçulmanos, que obrigaram a organização a transferir a sede da final de Jacarta para Bali. Além disso, as candidatas à coroa do Miss Mundo tiveram que substituir o popular biquíni por um maiô de uma peça acompanhado pelo sarongue, tradicional peça de roupa indonésia, durante o desfile em traje de banho devido à pressão das organizações islamitas conservadoras.