31 de outubro de 2013

AS MAZELAS RESISTEM À MUDANÇA DE GOVERNO NO HBLEM



Claudevane Leite (PRB) e Wenceslau Júnior (PC do B), foram eleitos criticando duramente a gestão passada e o alvo mais explorada era a direção do Hospital de Base Luis Eduardo Magalhães-Hblem. Ehoje o que se percebe, é que nada mudou depois de 10 meses de governo da “mudança”! As mazelas persistem a ponto de ter sido alvo de acalorado debate ontem (quarta-feira/30), na sessão plenária da Câmara Municipal, quando o vereador Geraldo Barbosa Neto (PMN), fez sérias criticas ao presidente da Fundação de Assistência à Saúde de Itabuna (FASI), Paulo Bicalho. Segundo o vereador, o diretor Paulo Bicalho tem negligenciado as solicitações feitas pela Câmara por documentos como, contratos de serviços, e folha de pagamento dos servidores do Hospital de Base. Mais grave foi a denuncia de Gegeu Filho, sobre a situação do médico Archibaldo Daltro Barreto Filho, que recebe salário de R$ 5 mil como especialista em cardiologia, mas possui registro de médico apenas como clínico geral e que ainda recebe R$ 4,5 mil como diretor do hospital. O vereador Gegeu ameaça solicitar a demissão do médico e, através do Ministério Público, exigir a devolução do dinheiro pago num montante de R$ 10 mil, sobre um montante de R$ 25 mil empenhados. Também foi denunciada a constante falta de medicamentos, médicos, equipamentos e insumos no Hblem. Gegeu sugeriu a criação de uma comissão processante para apurar as denúncias e punir os possíveis culpados. Do jeito que a situação está parecidíssima, ou pior, que no governo passado, logo aparecerá alguém sugerindo a volta de Raimundo do Caixão... para atuar no ramo de funerário em anexo ao sucateado e vilipendiado Hospital de Base Luiz Eduardo Magalhães..

30 de outubro de 2013

ATENÇÃO RADIALISTAS SULBAIANOS



Nesta quinta-feira (31), às 19h. na Câmara de Vereadores de Itabuna, os radialistas vão estar reunido para debaterem sobre a reorganização do Sindicato dos Radialistas; início de atividades para a Regularização de radialistas com pendência com DRT; apresentação de proposta para realização do curso de radialismo e curso de pós-graduação, para quem já possui DRT. O profissional do Rádio não deve deixa de participar.

LÚCIO VIEIRA QUER CADEIA PARA OS CRIMINOSOS DA VASSOURA DE BRUXA



Os Deputados Federais Lúcio Vieira Lima, Félix Mendonça Júnior, Márcio Marinho e Luis Carlos Heinze iniciaram hoje a busca de mais 166 assinaturas na Câmara, para a criação da primeira Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) contra o Terrorismo Biológico do País, no caso da introdução da praga que atacou as lavouras de cacau no país, conhecida como vassoura-de-bruxa. A proposta teve início na Audiência pública da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados que discutiu nesta terça-feira, 29, os problemas da cacauicultura no Brasil e o endividamento dos produtores, além dos cortes orçamentários sofridos pela Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac) em 2013 e as suas consequências para a execução do programa de trabalho do órgão do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. O Presidente do Instituto Pensar Cacau (IPC), Águido Muniz, ressalta que a CPI do Terrorismo Biológico do Cacau irá investigar se a entrada do fungo da vassoura-de-bruxa, que dizimou a produção baiana de cacau no fim dos anos 1980 e meados da década de 1990, foi criminosa, conforme afirmam representantes do setor. Recolhidas as assinaturas mínimas necessárias, o pedido de abertura com a discriminação dos fatos a serem apurados é apresentado à mesa diretora, que o lê em plenário. Isto, no entanto, não é o bastante para ela funcionar. Ainda é preciso que os partidos que têm representatividade na Casa indiquem os membros para a comissão e, aí sim, é feita a sua instalação efetiva. Os trabalhos devem durar 120 dias, que podem ser, todavia, prorrogados tantas vezes quanto for necessário dentro da mesma legislatura. Depois de concluir as investigações, a Comissão Parlamentar de Inquérito poderá encaminhar suas conclusões, se for o caso, ao Ministério Público, para que este promova a responsabilidade civil ou criminal dos acusados.

PRESIDENTE DO BB FALTA A AUDIÊNCIA SOBRE DÍVIDA DE CACAUICULTURA



O presidente do Banco do Brasil, Aldemir Bendine , não esteve presente na audiência pública realizada ontem, na Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados com o objetivo de debater as dívidas dos cacauicultores brasileiros e os cortes no orçamento do Ceplac. O banco é dono de 90% da dívida dos produtores, atualmente em torno de R$ 1 bilhão e 80 milhões. Por ofício, o banco explicou que não irá se pronunciar sobre a matéria até o próximo dia 11 de novembro, uma vez que se encontra em “período de silêncio” até a divulgação dos resultados do terceiro trimestre, conforme resolução da Comissão de Valores Mobiliários de Nº 400/03, o que gerou protestos dos produtores e parlamentares presentes. A atividade foi resultado dos pedidos dos deputados Félix Mendonça Júnior (PDT), Josias Gomes (PT) e Márcio Marinho (PRB), que integram a Frente Parlamentar em Defesa da Lavoura Cacaueira. O diretor da Ceplac, Helinton José Mendonça, afirmou que a empresa tem enfrentado uma decadência orçamentária nos últimos cinco anos, mas que, ainda assim, a empresa vai fechar o ano de 2013 sem nenhuma dívida com os fornecedores. Segundo ele, o orçamento do órgão foi reduzido de R$ 35 milhões para cerca de R$ 10 milhões no ano corrente.

REVISTA “ECONOMIST” PREVÊ SEGUNDO TURNO NO BRASIL EM 2014



Uma matéria publicada pela revista Economist questiona a vitória de Dilma Rousseff nas eleições de 2014. O texto cita a pesquisa feita na semana passada pelo Ibope, quando a presidente aparece na frente, mesmo com Marina Silva na disputa. Segundo a revista, a pesquisa mostra que a popularidade de Dilma aumentou 1% desde a última análise, feita em setembro, o que prova que a recuperação de Dilma está perdendo a força. O texto cita que o índice de aprovação do governo Dilma se mantém estável em 53%, muito abaixo do auge de 79% alcançado em março. Enquanto isso, a taxa de desaprovação do governo está em 42%, e a confiança dos eleitores na presidente caiu de 52% para 49%. A revista termina a análise afirmando que a reeleição de Dilma é uma possibilidade, mas o índice de eleitores indecisos (40%) somado à baixa popularidade da presidente mostra que nada está garantido e é provável que a disputa seja decidida apenas no segundo turno.

COMISSÃO DA CÂMARA APROVA VOTO ABERTO PARA CASSAÇÃO DE MANDATOS



O voto aberto para processos de cassação de mandato de parlamentares foi aprovado nesta quarta-feira (30/10) em comissão especial formada para tratar do assunto na Câmara dos Deputados. O parecer do relator, deputado Vanderlei Macris (PSDB-SP), foi acatado por unanimidade. A matéria ainda precisa ser apreciada em dois turnos no plenário da Casa antes de ser promulgada e entrar em vigor. No parecer, Macris rejeitou emenda da bancada do PT para estender o voto aberto a outras deliberações. Segundo Macris, o objetivo foi assegurar a preservação do texto original para que a proposta não precise seguir para o Senado e haja demora na aprovação. “Qualquer modificação, volta para o Senado e temos dificuldade em avançar um projeto tão importante, que é uma demanda da sociedade”, destacou. Atualmente, o Senado já discute projeto que prevê voto aberto para todas as deliberações do Congresso Nacional e tem havido divergências quanto à amplitude do fim do voto secreto. Macris tornou a lembrar o compromisso do presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), de que não haveria mais votações secretas para cassação de mandato. Alves fez a afirmação após a absolvição do deputado Natan Donadon (sem partido-RO), em votação secreta no plenário da Casa. Donadon foi condenado pelo STF a mais de 13 anos de prisão pelos crimes de peculato e formação de quadrilha. (Mariana Branco).