31 de maio de 2015

AOS 81 ANOS, SERGUEI DIZ SER VICIADO EM SEXO


Serguei e a questão: ser gay, ou não ser gay!!!
Em um mundo cada vez mais politicamente correto e com artistas com discursos previamente pensados, Serguei foge desse padrão e diz o que pensa, como um verdadeiro rockstar. Em entrevista ao Ego, o músico falou sobre sua vida sexual. "Gosto muito de sexo. Transar e cantar rock são as coisas que mais me dão prazer. Sinto uma juventude dentro de mim muito louca e forte", conta ele, aos 81 anos. Serguei diz que uma vez seu médico lhe disse que o tesão está na cabeça e não nos órgãos genitais. "Isso é verdade. Sexo é uma grande loucura", opina o roqueiro. "E comigo não falta gente. A propaganda é a alma do negócio, mas nesse caso é verdade mesmo. E, olha, não paro com ninguém. Tenho alma de puta", completa, sem cerimônias. A idade, para ele, não é um problema. "Não tomo Viagra", afirma, elevando a voz. "Morro de medo! Comigo sobe naturalmente e fica. É mais gostoso quando você faz de maneira espontânea. Não vou me arriscar para ficar mais duro ou menos duro. Tô fora", descarta, ressaltando em seguida: "E até hoje nunca ninguém reclamou". Embora já tenha se rotulado no passado de "pansexual", hoje em dia ele foge dessas denominações. "Sou louco, desvairado e sacana. Prefiro assim", diz, convicto. Mas isso não quer dizer que ele não tenha suas preferências na cama. "A mulher é mais delicada. Eu gosto de pegada, coisa forte", conta o cantor, deixando claro também de que lado prefere ficar. "Nunca deixei comigo esse sexo de introdução. O cara vem me abraçar por trás e digo que não. Abraça na frente é mais gostoso", sugere. "Gosto muito de sacanagem. E isso não é só penetração. Se for assim, enfia numa bananeira! Sexo também é toque de mão, falar no ouvido do outro", ensina. Na hora de escolher um parceiro, idade não é um problema para Serguei. "Dias desses, vi um motoqueiro interessante. Quando tirou o capacete, vi que era mais velho. Tinha 60 anos e era sexy demais", relembra. E qual foi a pessoa mais velha que ele já pegou? "Eu mesmo quando me masturbo em frente ao espelho", dispara, aos risos.

PRESO NA LAVA JATO, ARGÔLO SÓ CHORA EM CARCERAGEM


QUE ADIANTA SER MILIONÁRIO E POBRE DE ESPÍRITO?
Detido na 11º fase da Operação lava Jato, que investiga casos de corrupção na Petrobras, o ex-deputado baiano Luiz Argôlo não está nos melhores dias. Segundo a Coluna Radar, da Veja, o ex-parlamentar tem chorado regularmente na carceragem da Polícia Federal em Curitiba. Outros dois envolvidos no esquema denominado de “Petrolão” também vivem dias depressivos. O ex-deputado do PT André Vargas, preso desde abril, pediu atendimento psiquiátrico. Já o ex-tesoureiro petista João Vaccari Neto tem se recusado a comer.

UM AMERICANO PRODUZ COMO QUATRO BRASILEIROS


O Brasil é campeão americano em "padrão fezes" de desigualdade social
A produtividade de quatro trabalhadores brasileiros é a mesma de um funcionário norte-americano. A conclusão é de uma análise do Conference Board, organização americana que reúne cerca de 1,2 mil empresas públicas e privadas de 60 países. Para se alcançar o resultado, foi considerado o indicador de produtividade do trabalho, que avalia quanto cada trabalhador contribui para o Produto Interno Bruto (PIB) do país. De acordo com a Folha de São Paulo, o nível se aproxima do registrado em 1950 e refletiria o baixo nível educacional do Brasil, além da falta de qualificação da mão de obra, gargalos de infraestrutura e poucos investimentos em inovação e tecnologia. Para o pesquisador Fernando Veloso, do Instituto Brasileiro de Economia, o baixo nível educacional no país é um dos problemas mais graves para o setor econômico. "O brasileiro estuda em média sete anos, nem completa o ensino fundamental. Nos EUA, são de 12 a 13 anos, o que inclui uma etapa do ensino superior, sem mencionar a qualidade do ensino", avalia. A média de treinamento que um americano recebe, segundo a matéria, varia de 120 a 140 horas por ano. No Brasil, são apenas 30 horas por ano.