31 de agosto de 2015

VANE É COMO BORBOLETA QUE VIROU LAGARTA

As hienas riem antes de devorarem suas indefesas vítimas
Assim como o príncipe que foi beijado pela bruxa e se transformou num sapo, ou a borboleta, que na inversão do ciclo de vida do inseto mais belo da natureza, voltou ao casulo e se transformou numa lagarta, o prefeito de Itabuna, Claudevane Leite (PC do B), mudou para pior! Seria inimaginável supor, que o vereador que se tornou alcaide, caísse tanto no conceito de quem sonhou em tê-lo como instrumento de extermínio da inalterabilidade em que a prefeitura estava sempre submetida, sob o comando de indivíduos adúlteros, corruptos e inabilitados. O sonho se transformou num pesadelo e Vane é hoje tão repugnante quanto um sapo, ou uma lagarta. E o que fez Vane mudar tanto para pior? A resposta está em sua falta de pulso para liderar. Na sua conduta de jamais querer desagradar amigos. Em sua reconhecida incapacidade para decidir, priorizar, planejar, organizar e administrar. Vane pensou que ser prefeito, era algo parecido com ser vereador. Se enganou. Vane pensou que seria chefe sem imposições e negligências de quem o ajudou a ser eleito. Vane pensou que seria rei sem ratos a roer suas roupas. E seu desencanto é tão grande, que nem tentará se reeleger. Ele é o primeiro prefeito da história de Itabuna, que não se candidata a permanecer no cargo por mais um mandato. Sabe que dará com os burros n’água e que jamais poderá contar com os votos de quem o elegeu e que não fez nada para conquistar quem já não acreditava nele. E para piorar sua ópera-bufa, Vane ainda quer por que quer, que o cururu Davidson Magalhães o suceda na prefeitura. Isto é como um chute em seus próprios testículos; o tiro no pé e onde a porca torce o rabo. Votar em Vane já seria um despautério, para seu suposto eleitorado. Mas votar em quem ele indica, é o cúmulo do absurdo. Impossível agregar adeptos suficientes, para evitar o inexorável fracasso. Pior que lagarta e sapo, é a víbora! E o povo sabe o que pode surgir de um candidato, que simbolize Vane e seu decepcionante governo. Contra seu veneno o único antidoto é refletir sobre o antigo ditado popular que diz “Diga-me com quem andas e te direi quem és!”. Ele se tornou clássico a nossos pais quando eles queriam nos afastar da má influência das companhias. Eles tinham de fato toda a verdade. Sabiam muito bem as confusões que poderíamos aprontar se seguimos as orientações destes maus companheiros. Eles queriam que evitássemos estes constrangimentos, para nós e especial para eles. Portanto, Vane, ou qualquer que seja seu candidato, jamais! Nunca mais!

A CULPA ESTÁ EM QUEM NUTRE OS PORCOS NA POLÍTICA

A venda de voto é a causa do vendaval na sujeira governamental
Há em Itabuna, um político tão porco, que já foi eleito três vezes para vereador, sob a prática da compra de votos. E por tê-los comprado, se julga e se declara não ter nenhum compromisso com o eleitor. Ele está errado? Sim, ele é criminoso que compra votos, tanto quanto o toxicômano, que compra drogas. E tanto o traficante que vende maconha, ou cocaína e crack, comete crime o eleitor que vende o voto. Ambos são efeitos de mazelas neste país. A causa está em quem compra droga e em quem vende voto. E isto me faz relembrar do adágio que diz: “sem o intrujão, não existe ladrão”! Os porcos existem, porque não falta quem os deem milhos e os milhões gastos para eleger porcos na política, são os mesmos que vão faltar nas escolas, no saneamento básico, na construção de barragem, na duplicação de estradas, na construção de teatro, na pavimentação do bairro e entre tantas outras áreas carentes de recursos; nos hospitais, onde o eleitor um dia poderá precisar ser atendido e será rejeitado na porta, independente da gravidade do caso, ou então se não ele, sua esposa grávida que também será rejeitada e poderá ver seu filho morrer na porta do hospital sem que ninguém lhe dê assistência médica, como aconteceu recentemente em Itabuna. A maior incidência da negociata espúria que envolve o candidato e o eleitor começa nos municípios, onde os candidatos a prefeito e vereador, travam uma batalha descarada pelo voto do corrupto eleitor, que muitas vezes trata-se de um ingênuo cidadão de bem, que ainda acha que o fato de vender o voto não é crime e sim um beneficio ofertado pelo candidato. A política está cada dia mais suja e recheada de bandidos travestidos de homens de bem que chegam ao poder através da compra de votos financiada com dinheiro do próprio eleitor que se vende achando que é a pessoa mais esperta do mundo; mal sabe este eleitor que este dinheiro que hoje recebe do candidato, será o que irá fortalecer quem o enfraquece como cidadão com direitos e sem respeito e dignidade. Tive um terço dos votos de Rui Porquinho. Com isso o povo de Itabuna perdeu um vereador de verdade, sem papas na língua e com língua afiada, que faria a cidade melhor, sem se render e vender aos porcos dos poderes. Conclui que mais de 80% do eleitorado itabunense vão as urnas com seus votos já comprados, ou comprometidos com promessas que não podem ser cumpridas. Os demais se subdividem muito e o que resta é um terço para quem não é porco na política. E privar este terço de permanecer votando certo, é um direito que eu não possuo.

30 de agosto de 2015

OS PRIMEIROS ERROS DE CAMPANHA DE MANGABEIRA

Mangabeira desafiará o imponderável, para ser prefeito de Itabuna
Não há um só político que não tenha cometido grandes, médios e pequenos erros em sua trajetória de busca ao poder. A perfeição é subjetiva e intrínseca ao indivíduo, mesmo que perfeccionista e extremamente atento aos acontecimentos e autocrítica. Grandes erros não evitaram Fernando Gomes, Geraldo S. de Oliveira, Capitão Azevedo e Claudevane Leite, de chegarem ao cargo de prefeito de Itabuna. Sobre alguns deles pesam indícios, provas, suspeitas e/ou graves acusações de fraudes, corrupção, formação de quadrilha e até assassinatos. Nenhum deles tem autoridade moral, para se afirmar detentor de conduta ilibada. Portanto, está comprovado que nenhum erro impede que alguém atinja seus propósitos de se eleger prefeito na maior cidade do sul da Bahia. Embora jamais alguém tenha sido reeleito. Mas já houve quem só tivesse cometido pequenos erros e jamais se elegeu, ou voltou a se eleger prefeito. Ubaldo Dantas e Oduque Teixeira foram quase impecáveis, mas tentaram e não conseguiram voltar a chefiar a prefeitura. Dr. Renato Costa e Fernando Vita, também souberam se comportar bem e isso não foi suficiente para agradar a maioria do eleitorado itabunense. Entretanto, o que desejo aqui, é falar sobre os erros do pré-prefeiturável Antonio Mangabeira. Seu primeiro grande erro, está no tempo e no espaço. O período é inoportuno, pois se prever como favas contadas uma polarização da campanha, envolvendo os deputados Augusto Castro (tucano estadual) e Davidson Magalhães (cururu federal). E o palco para sua primeira investida eleitoral, não deveria abranger apenas os limites das fronteiras itabunenses e se aquecer numa disputado estadual, ou federal, para fazer, inicialmente, um reconhecimento do campo onde o jogo acontece. E para uma competição tranquila, não basta apenas focar as atenções nos jogadores. O bom craque necessita de um bom treinador (Mangabeira ainda não tem um coordenador de campanha). Este deve agregar experiências de preparador físico (Mangabeira ainda não tem um agente de mobilização), pois todo candidato terá que estar bem condicionado para queimar gorduras nas subidas e decidas dos morros (Mangabeira ainda não tem um assessor comunitário); deve ter conhecimento pleno de economia e capacidade de captação de recursos, pois todo jogo requer investimentos financeiros (Mangabeira ainda não tem uma Comissão de Finanças), onde ativos e passivos são inerentes ao fôlego que manterá o jogador vigoroso até o término do jogo (Mangabeira ainda não possui um organograma mínimo de investimentos); deve ser excelente psicólogo, para manter a autoestima, ânimo e firmeza de propósito do competidor, além de conter sua impetuosidade e descontrole emocional, diante dos muitos “espíritos de porcos”, que atuarão através de investidas levianas, insanas e inconsequentes (Mangabeira ainda não tem assessores para treiná-lo no traquejo contra as adversidades); deve estar escalado num bom time, pois não adianta ser um Neymar, ou Messi e atuar como zagueiro no escrete do Itabuna, disputando não ser rebaixado para a terceira divisão do Baianão (Mangabeira está filiado ao PDT, com limitado tempo de Rádio e Tv); deve ter uma grande torcida, pois nenhum time joga melhor sem apoio de gritos de incentivos e afagos da plateia (Mangabeira ainda não conta com bons percentuais de opinião pública); deve controlar melhor a veemência no que fala e evitar falar sem coerência, pois não é pertinente que se queira ser eleito satanizando grupos comunitários e a maioria dos políticos (Mangabeira jamais será eleito sem contar com estes); deve fazer de si mesmo o melhor marketing na busca do voto e para tanto, é necessário se cercar de bons profissionais de imprensa e estar sempre expondo suas ideias e compromissos em rádio, tv, blogs e jornais... por fim, não devem ser os erros elencados acima, que impedirão o simpático, intrépido, inteligente e bem intencionado médico, Antonio Mangabeira, reverter todos os prognósticos de insucesso a que está submetido. Isto ocorrerá se ele não compreender que talvez eu esteja correto nestas minhas avaliações. O placar do jogo desfavorece Mangabeira neste presente momento. Todavia, quero numa ação motivacional, relembrar-lhe que no ano de dois mil, Geraldo ganhou uma eleição, contra todas as opiniões e pesquisas contrárias. E que neste mesmo ano, o time do Vasco, tomou três gols em nove minutos do time do Palmeiras. Final de primeiro tempo. Desolação carioca. Gritos de “é campeão!” vindos das arquibancadas alviverdes paulistas. A noite do dia 20 de dezembro de 2000 era toda pura e prosa do Palmeiras, que atropelava o Vasco de Romário, com acapachantes 3 a 0 em plena final de Copa Mercosul (espécie de Copa Sul-Americana da época). Os quase 30 mil torcedores palmeirenses se deliciavam com um segundo tempo inteiro pela frente e a certeza absoluta de ter apenas o trabalho de gritar “olé” a cada troca de passes de seu time e esperar o árbitro apitar o final do jogo para celebrar mais uma conquista daquele Palmeiras que não se cansava de ganhar. Porém, ninguém deu bola para o imponderável, para o Clube de Regatas Vasco da Gama e para um dos maiores centroavantes da história do futebol mundial (ou seria o maior?). O segundo tempo começou e Romário fez um. Fez dois. Juninho Paulista marcou o gol de empate. Detalhe: o Vasco já tinha um jogador a menos – Júnior Baiano foi expulso. Nos acréscimos, eis que a bola sobra na área, limpinha, pronta para um leve toque do atacante que sempre a tratou tão bem: Romário. Palmeiras 3×4 Vasco. Em apenas um tempo, o Palmeiras havia feito três gols. Em apenas outro tempo, o Vasco acabava de fazer quatro. E de ganhar uma improvável, incrível e inédita Copa Mercosul. Ninguém acreditava. Ninguém piscava os olhos. Ninguém jamais se esqueceria de tudo aquilo. No Rio de Janeiro, uma apoteose vascaína tomou conta da cidade, bem como do gramado do Palestra Itália, que foi palco de uma das viradas mais eletrizantes e incríveis da história do futebol brasileiro. Nunca mais um time gritou “é campeão!” antes de acabar o primeiro tempo. E nunca mais o vascaíno tirou da memória aquela partida, tida como uma das mais fantásticas já realizadas pelo clube em todos os tempos. É hora de relembrar. É hora de Mangabeira se reverter de Vasco e virar o jogo!

BA É 3º ESTADO COM MAIOR NÚMERO DE MULHERES NA PM, MAS NENHUMA POSSUI ALTA PATENTE

As mulheres possuem maiores dificuldades na PM da Bahia
Dos membros das corporações da Polícia Militar da Bahia (PM-BA), 13,9% são mulheres, apontou levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Mesmo que pareça uma participação feminina baixa, este é o terceiro maior porcentual do país: apenas Amapá (20,3%) e Roraima (14,5%) possuem mais mulheres. De acordo com o Perfil dos Estados e dos Municípios Brasileiros, divulgado nesta semana, as últimas colocações ficaram com o Rio Grande do Norte (2,3%), Ceará (3%) e Maranhão (5,7%). Apesar do destaque nacional, a promotora de Justiça Márcia Teixeira, coordenadora do Grupo de Defesa das Mulheres do Ministério Público da Bahia (GEDEM), critica o fato de o sexo feminino não alcançar os cargos máximos da instituição. "Temos mais mulheres [do que nos demais estados], mas não temos nenhuma tenente-coronel. Coronel, então, nem pensar", apontou ao G1. Teixeira acredita que a PM ainda conserva características patriarcais, que reproduzem a discriminação e o sexismo, como a limitação do acesso feminino às vagas dos concursos. "Os editais limitam o quadro de vagas para mulheres. Não deveria se estabelecer cotação. Todos os concorrentes deveriam disputar em pé de igualdade. Se 60% das mulheres forem aprovadas, deveriam ser convocadas", defendeu.

MPE DÁ PARECER FAVORÁVEL DO PARTIDO DE MARINA SILVA

Profº Guilherme é quem melhor representa Marina no sul da Bahia
O Ministério Público Eleitoral opinou pela concessão do registro para a criação da Rede, partido que o grupo político da ex-senadora Marina Silva (PSB) tenta viabilizar, em um parecer enviado ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O texto, assinado pelo vice-procurador-geral-eleitoral, Eugênio Aragão, defende que a Rede ultrapassou as cerca de 487 mil assinaturas de apoiamento exigidas por lei, tendo registrado 498.317 firmas. De acordo com a Folha de S. Paulo, ele argumentou que o pedido de registro da Rede começou a ser discutido ainda em 2013 e não pode ser enquadrado na nova legislação. Pela norma, para registro de novos partidos só serão aceitos apoiamentos de eleitores não filiados a outra sigla, mas, na legislação anterior, a exigência era apenas das assinaturas. Agora, a manifestação será analisada pelos ministros do tribunal. Em 2013, o tribunal negou o registro porque 32 mil assinaturas foram invalidadas, o que levou Marina a se filiar ao PSB, onde acabou disputando novamente à Presidência da República. "Se essa Corte Superior, por meio de decisão proferida pelo plenário, facultou à parte que continuasse a obter os apoiamentos necessários ao seu registro, não há como, neste momento, admitir-se uma alteração, uma desestabilização de tal relação jurídica", afirmou Aragão.

DOMÉSTICA DIZ NÃO TER RECEBIDO R$ 1,6 MILHÃO DE CAMPANHA PETISTA

Por roubar bilhões de vezes menos que o PT, Collor foi cassado
Apesar de a empresa de Ângela Maria do Nascimento ter faturado R$ 1,6 milhão da campanha à reeleição da presidente Dilma Rousseff, o valor recebido pela empregada doméstica foi R$ 2 mil pelos poucos meses trabalhados para montar cavaletes de propaganda da então candidata presidencial. A empresa de Ângela, Mascote Flag, foi alvo na quarta-feira (26) de um pedido do ministro Gilmar Mendes, vice-presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e relator das contas de Dilma, para que o Ministério Público investigasse indícios de irregularidades. O pedido ainda não chegou à Procuradoria. Com base em informações de um relatório encaminhado ao TSE pela Secretaria da Fazenda (Sefaz), Mendes suspeita que a empresa seja de fachada porque, segundo ele, não foram identificados "registros de entrada de materiais, produtos e serviços" e "destaque de pagamentos de impostos nas notas fiscais emitidas". A Sefaz identificou que, apesar de a Mascote Flag ter faturado R$ 1,6 milhão em os serviços de fabricação de banners, bandeiras e faixas para a campanha petista, a compra dos materiais foi feita pela Embalac Indústria e Comércio Ltda - o que motivou a desconfiança do TSE. As duas empresas funcionam lado a lado, na mesma Rua Paraguai, na cidade de Sorocaba, a 100 km de São Paulo. A Embalac pertence à empresária Juliana Cecília Dini Morello, para quem Ângela trabalha há 25 anos. Responsável pela abertura da empresa, o contador Carlos Carmelo Antunes disse que a funcionária tinha ciência da abertura da empresa em seu nome. Carmelo afirmou que, em agosto do ano passado, foi procurado por Ângela, acompanhada de Juliana, para iniciar o processo. "Ela assinou todos os documentos", declarou. Carmelo rechaça a afirmação de que a Mascote Flag é uma empresa "laranja" e limita a questão a um erro contábil. "Bastaria que fosse feita uma operação entre as empresas". Segundo ele, todos os serviços faturados foram prestados. De acordo com o contador, a Mascote foi criada para faturar os serviços de publicidade durante a campanha e, assim, evitar que a receita originada pelos serviços prestados à campanha petista desenquadrasse a empresa da empresária Juliana, a Embalac, do regime Simples Nacional, cujo limite de imposto é de R$ 3 milhões. A Mascote ultrapassou esse teto em dois meses de funcionamento. Por Valmar Hupsel Filho e Mariana Ribeiro.

29 de agosto de 2015

VANE ESTÁ CADA VEZ MAIS SE REBAIXANDO À INSIGNIFICÂNCIA DO MANIQUEÍSMO

Não são apenas os cururus, que fazem Vane baixar a cabeça
Há consenso no círculo político itabunense, que o prefeito Claudevane Leite (PRB), é completamente subserviente aos dirigentes do PC do B e que todas suas decisões obedecem critério prévio de consulta e salvo-conduto do vice-prefeito, Wenceslau Júnior e do deputado federal, Davidson Magalhães. Desta forma, Vane do Renascer estabelece na prefeitura de Itabuna, a divisão entre o bem, representado pelo “Reino da Luz”, cujos anjos são Oton Matos, Marcos Cerqueira e Harrison Leite, e o mal, exercido pelos endemoniados comunistas e seus asseclas. Mas o ‘buraco parece ser muito mais embaixo”. Há suspeita que Vane não quer ficar só com alternativas de céu e inferno. E aplica neste contexto, a crença de que é perfeitamente conciliável o purgatória na sua doutrina maniqueísta, pois recentemente a congressista e presidente do PRB da Bahia, Tia Eron, exigiu que o alcaide exonerasse o secretário de Assistência Social, José Carlos Trindade e pasmem, o substituísse pelo vereador, Pastor Francisco, cuja impertinência técnica para ocupação do cargo é inquestionável. Assim, Vane se fez de “Zé Mané” e trocou seu secretário menos ruim, por alguém ‘Zé Ninguém”, naquilo o que somente lhe convém. Isto comprova que não são apenas os comunistas que submetem o prefeito de Itabuna à incômoda situação de “zero à esquerda” e “quinquagésima primeira pessoa depois de ninguém”! Um prefeito que se deixa ser lacaio de quem deveria ser seu subalterno, comete o despautério de não respeitar a hierarquia superior do cargo que ocupa, e faz da prefeitura um picadeiro, cuja ópera-bufa é protagonizada por um bobo da corte, que não sabe que ele próprio é quem deveria mandar e desmandar no circo. E o alcaide assim se torna o palhaço, que não faz o povo ri e que vê a lona pegar fogo e se esconde atrás das jaulas dos leões, que estão soltos, devorando tudo e deixando o rato roer a roupa do rei!

ALBAGLI SE DIZ SURPRESO POR REJEIÇÃO DE SUAS CONTAS NA BAHIA PESCA

Ex-gestor da Bahia Pesca, Isaac Albagli de Almeida disse ter sido “surpreendido” pela rejeição das contas da empresa que geriu em 2010 – a Bahia Pesca. De acordo com Albagli, ele foi ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) no dia 25 para fazer sustentação oral da sua defesa por entender que a auditoria do TCE apresentava equívocos, “especialmente quanto à imputação de responsabilidade financeira por ter pago jetons aos membros do Conselho de Administração”. “Certamente os senhores conselheiros acatariam meus argumentos, pois esse procedimento existe há mais de 30 anos e nunca foi contestado pelo TCE. Ademais, o gestor não tem interferência alguma sobre o referido conselho. No dia 25, como dito, eu estava presente no plenário para a sustentação oral, mas o conselheiro-relator Pedro Lino, retirou o processo de pauta. De forma surpreendente o levou à julgamento na data de hoje, sem que o interessado tomasse conhecimento, cerceando assim o direto do contraditório e ampla defesa”, justificou. Ainda de acordo com Isaac Albagli, o advogado dele entrará com um pedido de reconsideração do processo. “Certamente será acatado por questão de justiça”, afirmou, confiante.

MINISTRO DA SAÚDE DIZ QUE, SEM CPMF, HAVERÁ 'BARBÁRIE' NO SUS

O PT permanece com sua fome voraz de explorar os brasilerios
O Ministro da Saúde, Arthur Chioro, defendeu na quinta/27 a volta do imposto do cheque para o financiamento da saúde pública no Brasil. De acordo com o colunista Fernando Rodrigues, do UOL, Chioro afirmou que o Sistema Único de Saúde (SUS) só continuará viável com a criação de um imposto similar à antiga Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), extinta em 2007. "A viabilidade do sistema único de saúde, do sistema público, universal e gratuito, passa por esse debate [da CPMF]. E fora disso, é barbárie. Porque entregar os setores mais fragilizados da sociedade simplesmente à regra de mercado, a gente sabe o que vai dar", disse o ministro. Segundo Chioro, a partir de agora haverá diferenças entre o novo tributo, que seria exclusivo para a área da saúde, e a antiga CPMF. O ministro disse ainda que o novo imposto poderia ser descrito como "Contribuição Interfederativa para a Saúde" (CIS). "Não se trata de defender a volta da CPMF. Mas se buscar outra forma de contribuição para a saúde. Que seja especificamente para a Saúde e que, no seu nascimento, seja compartilhado entre estados e municípios".

“NINGUÉM AGUENTA MAIS PAGAR IMPOSTO”, CRITICA EDVALDO BRITO SOBRE A CPMF

Se não existissem tanta corrupção, não haveria mais impostos
Em entrevista à uma rádio na manhã desta sexta-feira (28), o vereador e jurista Edvaldo Brito (PTB) falou sobre uma possível volta da Contribuição Provisória sobre a Movimentação Financeira (CPMF) proposta pelo governo federal. “Eu vejo que nós estamos descumprindo a magna carta, e por isso escolhi esse tema para agora de manhã, entro às 10h para a conferência sobre essa coisa horrorosa dessa CPMF. Antes era um imposto chamado provisório, e dizíamos que nada de provisório existia em matéria de imposto, o imposto quando entra o governo passa a ficar acomodado e ele permanece”, afirmou. “Agora querem criar novamente, alguns dizem que deve ser criado por conta da crise, acho que isso é um problema psicológico, isso atrasa o país. Mas não é não, ninguém aguenta mais pagar o imposto, com crise ou sem crise. De modo que sou contra, vou lutar novamente como lutei antes e se criar vou derrubar novamente como antes”, acrescentou. Segundo Edvaldo, quando o governo cria imposto nunca é provisório. “Mentira, o fim social começou com 0,5% terminou com 5%. Vai ser a mesma coisa aqui, depois os municípios, coitadinhos, vão soltar a constituição de 88”, disse. 

28 de agosto de 2015

JABES OBRIGA BARNABÉS A APOIÁ-LO

Jabes não sabe que simpatia e adesão não se compra; se conquista
Figurante é a pessoa que aparece como elemento cenográfico de uma novela ou filme, por exemplo. Seu papel é figurar em cena. Sua presença dá força representativa ao cenário da história contada, o torna verossímil, porque imita a realidade com mais um artifício. Segundo uma fonte deste blog que trabalha na Prefeitura de Ilhéus e prefere não ser identificada para evitar retaliações, o governo Jabes Ribeiro quer transformar servidores em figurantes. De acordo com a fonte, os funcionários contratados são obrigados a comparecer aos eventos organizados pela prefeitura, mesmo aos sábados e fora do horário de serviço. Os que se recusam podem ser exonerados. “Vão passar lista de presença no Desfile de 7 de Setembro”. O objetivo, diz a fonte, é diminuir a rejeição do eleitorado ao prefeito Jabes Ribeiro (PP), que estaria interessado em reverter sua impopularidade para tentar a reeleição. “Querem mostrar que muita gente apoia o governo”. Por Emílio Gusmão.

ITABUNA É A 5ª CIDADE MAIS POPULOSA DA BAHIA

Todo mês Itabuna contribui com mais de 8 milhões de reais com
o fisco do Estado, só com ICMS e há mais de 10 anos o Estado
não constrói uma só obra de 10% desta fortuna vilipendiada!
Itabuna, que já foi a terceira cidade mais populosa da Bahia, é atualmente a quinta colocada no estado. O IBGE divulgou nesta sexta-feira/28, as estimativas das populações residentes nos 5.570 municípios brasileiros.  O município de Salvador com 2,9 milhões de habitantes é o 3º mais populoso do país. São Paulo, com 12,0 milhões de habitantes e Rio de Janeiro com 6,5 milhões são os municípios mais populosos do país. Feira de Santana ocupa o 17º lugar entre os 20 municípios mais populosos do país, com 617,5 mil habitantes, exceto as capitais. A Região Metropolitana de Salvador é a 7ª mais populosa do país, com 3,9 milhões de habitantes, população um pouco inferior a RM de Fortaleza e superior a RM de Recife, com dados referentes a 2014. A RM de São Paulo é a mais populosa do país, com 21,1 milhões de habitantes, seguida da RM do Rio de Janeiro (12,3 milhões de habitantes), Belo Horizonte (5,8 milhões de habitantes), Porto Alegre (4,3 milhões de habitantes) e da Região Integrada de Desenvolvimento (RIDE) do Distrito Federal e Entorno (4,2 milhões de habitantes). A Bahia tem 15,2 milhões de habitantes e é o 4o estado mais populoso do Brasil, segundo as estimativas das populações residentes nos 5.570 municípios brasileiros, divulgadas pelo IBGE  nesta sexta-feira.  O estado mais populosos do país é São Paulo com 44,3 milhões de habitantes, seguido de Minas Gerias com 20,8 milhões e Rio de Janeiro, com 16,5 milhões.  O município de Salvador com 2,9 milhões de habitantes é o mais populoso do Estado, seguido de Feira de Santana, com 617,5 habitantes, Vitória da Conquista (343,2); Camaçari (286,9) e Itabuna (219,6). Veja a seguir a lista dos demais municípios mais populosos da Bahia: Juazeiros (218,3); Lauro de Freitas (191,4); (Ilhéus 180,2); Jequié (161,5); Teixeira de Freitas (157,8); Alagoinhas (154,5); Barreiras (153,9) e Porto Seguro (145,4).

FIDELIX SE ANIMA COM CHANCE DE TSE CASSAR CHAPA DE DILMA

Homofóbico, ou não, Fidelix se acha muito melhor que Dilma
Com a possibilidade de avanço do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassar a chapa de Dilma Rousseff (PT) e Michel Temer (PMDB), vencedores nas últimas eleições à presidência da República, Levy Fidelix (ORTB) já planeja sua candidatura. De acordo com a coluna Radar Online, de Veja, o ex-presidenciável quer retomar suas grandes marcas numa possível candidatura: o Aerotrem, a defesa dos cortes de gastos, boa gestão e racionalidade administrativa. Fidelix, inclusive, promete não repetir ataques a gays, como o "aparelho excretor não reproduz". Caso a chapa de Dilma e Temer seja cassada, o TSE terá que convocar uma nova eleição em 90 dias. REJEIÇÃO À PRESIDENTE DILMA CHEGA A 76%. - A rejeição à presidente Dilma Rousseff (PT) registrada em Salvador chega a 76%. De acordo com uma pesquisa interna realizada pelo Democratas, os entrevistados que declararam voto na petista se disseram arrependidos e mudariam o voto se pudessem. Segundo publicado na coluna Expresso, de Época, o resultado é semelhante àquele encontrado por pesquisas internas do próprio PT a nível estadual.

ILHÉUS É ÚNICA CIDADE DAS 15 MAIORES DA BAHIA COM QUEDA NA POPULAÇÃO

Ilhéus está sempre de braços abertos para os turistas e
com portas fechadas para agradar seu próprio povo!
Das quinze maiores cidades do interior baiano, Ilhéus, foi a única que teve baixa na população. Os dados tem como base uma estimativa da população brasileira, divulgada nesta sexta-feira (28), pelo IBGE. Em comparação com o número do ano passado, Ilhéus passou de 182.350 para 180.213, queda de 1,17%. No G 15 do interior baiano, a cidade que registrou maior elevação foi Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador, com quase 2% de crescimento populacional. As maiores cidades baianas continuam nas mesmas posições: Feira de Santana, Vitória da Conquista, Camaçari, Itabuna, Juazeiro, Ilhéus, Lauro de Freitas, Jequié, Teixeira de Freitas, Alagoinhas, Barreiras, Porto Seguro, Simões Filho, Paulo Afonso e Eunápolis. Por Francis Juliano.

STJ: RELAÇÃO SEXUAL COM MENORES DE 14 ANOS É CRIME, MESMO CONSENTIDA

Vereador é acusado de estupro de jovem de 13 anos
O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) decidiu na última terça-feira (25), por unanimidade, que praticar sexo com menores de 14 anos, mesmo com consentimento, é crime. Com este entendimento, o STJ condenou um padrasto que manteve relações sexuais com sua enteada de 13 anos. A decisão abre precedentes para que seja adota em casos semelhantes pelo país.  O julgamento é uma resposta a várias apelações semelhantes em todo o Brasil, em processos de estupro de vulnerável, contrariando decisões embasadas na ideia de consentimento das vítimas. O recurso contra decisões de 1ª e 2ª instâncias foi apresentado pelo ministro Rogério Schietti, da turma da 3ª Seção do STJ, após receber pedido do Ministério Público do Piauí (MP-PI) contestando a absolvição do acusado pelo crime de estupro. Ele alegou manter um relacionamento amoroso com uma menina desde que ela tinha oito anos, hoje com 18. Na época da denúncia, ele tinha 25 anos e ela, 13. No caso, vítima e familiares dela confirmaram a existência de relacionamento entre eles. O TJ-PI absolveu o acusado, sustentando que a adolescente tinha discernimento e “nunca manteve relação sexual com o acusado sem a sua vontade”. Para Schietti, nestes casos, “o julgamento recai inicialmente sobre a vítima da ação delitiva, para, somente a partir daí, julgar-se o réu”. O ministro relator considerou que qualquer ato sexual nessas condições é crime, mesmo com experiência sexual anterior da menor ou com comprovação de relacionamento amoroso com o acusado. O número de recursos sobre casos de estupro de vulnerável no STJ cresceu cerca de 2.700% em cinco anos: de seis, em 2010, para 166, em 2014. A maior parte deles foi impetrada pelo Ministério Público, contrapondo decisões judiciais que consideraram as relações como consensuais. Todos os casos desse tipo estavam suspensos aguardando a definição do STJ. Na Bahia, o caso de um vereador de Mutuípe, na região do Vale do Jiquiriçá, ganhou repercussão após ele ser acusado de estuprar uma garota de 14 anos, com quem teve um filho. Valdomiro Galdino (PT) conheceu a menina quando ela tinha 13 anos. Com a decisão do STJ, abre-se jurisprudência para que o edil seja condenado pela Justiça pelo crime de estupro de vulnerável. 

DEM DIZ QUE O PT DESTRUIU AS BASES ECONÔMICAS DO PAÍS

O PT seria muito mais prejudicial, se não houvesse quem o fiscalizasse
O líder do Democratas na Câmara, deputado Mendonça Filho, afirmou há pouco que a queda de 1,9% do PIB no segundo trimestre comprova que o PT destruiu as bases econômicas do País. "A gestão do PT é um desastre econômico, que jogou o País na maior recessão dos últimos 25 anos. Infelizmente, quem paga a conta são os brasileiros com desemprego crescente, inflação galopante, reflexos do quadro de recessão", criticou. Ele destacou que o resultado trimestral do PIB é o pior desde o primeiro trimestre de 2009. “Desde que assumiu o governo, o PT especializou-se em destruir as bases econômicas do País”, afirmou. “Infelizmente, vai demorar para reconquistar uma posição que já tivemos e retomar a rota do crescimento”, completou. Os números do IBGE mostram que, no primeiro trimestre de 2015, o PIB já havia encolhido, cenário que configura o que os economistas chamam de recessão técnica. O líder Mendonça Filho lamentou que, pela ótica da despesa, continua o desastre da rubrica investimento, com queda de 8,1%. “A taxa de investimento da economia caiu, em apenas um ano, de 19,5% do PIB para 17,8%. Isso reflete o total desalento do setor produtivo. Assim fica muito mais distante qualquer recuperação”, disse. “Provavelmente, teremos mais uma queda no PIB no próximo ano, queda que levaria o País ao pior período recessivo de sua história”, frisou.

IDOSO DENUNCIA QUATRO POLICIAIS POR TORTURA

É pertinente o povo compreender, que nem todos PMs são bandidos
Quatro policiais lotados na 36ª Companhia Independente da PM de Dias D'Ávila foram presos na semana passada após um homem de 62 anos denunciar à Corregedoria da Polícia Militar ter sido torturado pelo grupo no último dia 14 de junho. Segundo informações do portal Brasil Post, o tenente Isaias de Jesus Neves e os soldados Marcos Silva Barbosa, Alexandro Andrade das Neves e Carlos Eduardo de Sousa Torres foram presos preventivamente, porque o juiz militar responsável pelo caso, Paulo Roberto Santos, determinou a medida "extrema e excepcional", por considerar ser "de extrema necessidade" para que pudesse ser feita a instrução criminal, para proteger as testemunhas e para garantir a ordem pública, pois as agressões cometidas pelo grupo "demonstra sua periculosidade". Ainda de acordo com o Brasil Post, o idoso relatou que foi levado por volta de 0h, quando teve sua casa arrombada pelos policiais. Durante a sessão de tortura, que durou mais de uma hora e meia, os PMs chegaram a introduzir um cabo de vassoura em seu ânus. Segundo os laudos médicos, o homem apresentava feridas nos punhos, nos ombros, na mandíbula, nos joelhos, uma perfuração sangrante na região do ânus e fissuras no esfíncter. O idoso afirma que os policiais conseguiram seu endereço após torturar um usuário de drogas e que eles acreditavam que ele era um traficante que os agentes procuravam. Além da tortura, ele diz que os policiais o extorquiram, levando R$ 200 em cédulas e a mesma quantia em moedas. A vítima foi vendada e levada em uma viatura para outros locais onde foi agredido novamente e sofreu ameaças – os PMs diziam que ateariam fogo em seu corpo com gasolina. De acordo com seu relato, no entanto, ele foi levado para sua residência após os policiais perceberem que ele não era a pessoa que procuravam. Ao Brasil Post, a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) classificou o ocorrido como um "caso de agressões", condenou o fato e afirmou que, paralelamente ao processo criminal, um processo administrativo decidirá sobre a permanência dos agentes na corporação.

BAHIA É SEGUNDO ESTADO COM MAIS EMPREGADOS SEM CONCURSO PÚBLICO

Ministérios: Collor tinha 15; Dilma tem 39 e 40 mil cargos de marajás
A Bahia é a vice-líder no número de empregados comissionados e temporários, apontou o "Perfil dos Estados e dos Municípios Brasileiros 2014", divulgado na quarta/26 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Somente no Estado e nos municípios da região metropolitana de Salvador, são 52.374 cargos comissionados e 131.812 servidores "sem vínculo permanente" – como contratados via Regime Especial de Direito Administrativo (Reda) e Prestação de Serviço Temporário (PST). Os líderes dos dois quesitos, de acordo com a pesquisa, são o estado de São Paulo, com 55.788 comissionados, e Minas Gerais, com 179.786 temporários. Segundo o A Tarde, o Ministério Público do Estado já possui diversas ações que buscam a substituição de empregados temporários por contratados por meio de concurso público. "Um dos casos que considero mais graves é o da Assembleia Legislativa que possui 600 Redas. Nós entramos com uma ação em novembro do ano passado inclusive porque o Legislativo promoveu concurso público para contratação de 90 servidores e só chamou dez até o momento", disse a promotora Rita Tourinho, do Grupo de Atuação Especial de Defesa do Patrimônio Público e da Moralidade Administrativa (Gepam). Segundo Tourinho, há ainda outra tipo de servidor não concursado, que não foi considerado pelo levantamento do IBGE: a contratação de empresa terceirizada para fornecimento de mão de obra. "Pior é que essa despesa não é considerada como de pessoal", concluiu.

A CÂMARA DE VEREADORES DE ITABUNA ESTÁ CHEIA DE CAVALOS

A ironia é que cavalos, burros e éguas parecem proteger a Câmara
Parece chacota, ou achincalhamento, mas é verdade: cavalos, éguas e jumentos, invadiram a área pertencente a Câmara Municipal de Itabuna e geraram constrangimento aos vereadores. Isto porque a Casa que cria leis, não é local onde se deve encontrar, ou pastar quadrupedes, ou qualquer que seja o animal irracional. Câmara Municipal é onde se deve encontrar legisladores, que devem criar leis, para que a cidade possua local apropriado para pastagem e criação de animais. Estes cavalos e éguas, burros e jumentos devem ter seu ambiente de habitação em espaço específico e afastado da convivência humana, ou sob seu domínio, pois sempre há possibilidade de infecções de doenças de zoonozes, ou acidentes e complicação de descontrole de tais equinios. É constrangedor animais circularem nos arredores da Câmara Municipal. O vexame só não é maior, porque eles não possuem capacidade de raciocínio, ou de conduta de arrelia, picardia, ou provocação. Caso contrário, se iria acreditar que tais animais decidiram avacalhar os políticos e emporcalhar a Câmara. Cavalos na Câmara de Vereadores, é o que mais se pode imaginar de cúmulo do absurdo, ou demonstração de que nossos legisladores, não estão atuando para que os bichos não permaneçam transitando pelas ruas da cidade, como se fossem vereadores, prefeito, secretários e dirigentes do Centro de Zoonozes de Itabuna.
 
A Câmara Municipal acabou se transformando numa ópera-buja de tamanho cavalar

Pelo "andar da carruagem", logo a Câmara será confundida com um estábulo

Nunca mais ninguém vai poder dizer que nunca houve cavalos e jumentos na Câmara
 

27 de agosto de 2015

PREFEITO ACM NETO DIZ QUE TRABALHA MAIS QUE O GOVERNADOR RUI COSTA


ACM Neto é o prefeito melhor avaliado entre todas capitais
O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), disse não temer as constantes visitas do governador Rui Costa (PT) aos bairros de Salvador por "trabalhar muito mais" do que o governo e lembrou que as ações em 98 encostas anunciadas agora pelo petista foram prometidas ainda no governo Wagner. "Ainda na época de João Henrique e Jaques Wagner, o governo do estado assumiu 98 encostas. Eu não era o prefeito na época em que a prefeitura delegou ao governo fazer essas obras, nem Rui Costa era o governador. Em tese, essas obras deveriam ter acontecido lá atrás e não aconteceram", afirmou o prefeito ao Jornal A Tarde, ao comentar o pacote de intervenções estaduais, com R$ 156 milhões previstos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Em 19 de maio de 2014, conforme noticiado em A tarde, o então governador Jaques Wagner (PT) autorizou o serviço de contenção de 98 encostas, ao mesmo custo de R$ 156 milhões, oriundos do PAC. No entanto, em dezembro de 2012, a Casa Civil do governo do estado - à época comandada por Rui - já havia anunciado que a Bahia receberia R$ 696,4 milhões do PAC, dos quais R$ 156 milhões seriam para a contenção de encostas. (A Tarde).

GOVERNO VAI LIBERAR R$ 500 MILHÕES PARA CONGRESSISTAS


Há quem confunda Câmara com "cama de gato" contra o povo
O ministro Eliseu Padilha (Aviação Civil) informou nesta terça-feira (25), na Câmara dos Deputados, que o governo federal vai liberar R$ 500 milhões nos próximos dias para conter ameaças de novas rebeliões no Congresso Nacional. O montante será destinado a emendas que os congressistas fizeram ao Orçamento da União de 2015. Devido às dificuldades econômicas, o Palácio do Planalto vinha represando esses pagamentos, o que causou grande desconforto entre os parlamentares. "Isso é dinheiro na veia da economia", afirmou o ministro após reunião com integrantes da Comissão Mista de Orçamento do Congresso. As emendas representam, geralmente, pequenas obras e investimentos nos redutos eleitorais dos deputados e senadores. Padilha disse ter superado uma "queda de braço" com a área econômica. "Já pagamos R$ 300 milhões, temos agora R$ 500 milhões e depois teremos mais", afirmou o ministro. Com o anúncio, a expectativa do governo é a de que a comissão vote a Lei de Diretrizes Orçamentárias, que deveria ter sido aprovada até o início de julho. A LDO fixa os parâmetros para a elaboração do Orçamento do ano seguinte. As informações são da Folha.