31 de dezembro de 2015

SEREMOS MELHORES, QUANDO AMARMOS UNS AOS OUTROS

O amor ao próximo e a solidariedade nos engrandecem o espírito
Segundo a ciência, as águias são aves de rapina, normalmente de grande porte, elas são também símbolos utilizados em contextos e culturas. Ela é vista pela simbologia grega ou cristã como símbolo da força, da grandeza e da majestade. Chama-se de águia o homem penetrante, astuto, superior em sapiência e que tem a habilidade de ver longe. Façamos uma minuciosa comparação entre a humanidade e as águias e então observaremos que há um sentido lógico em sermos imaginados como esses seres inestimáveis que expressam a sua beleza interior todos os dias dentre as montanhas e levam dentro de si a vocação para o alto e para o infinito. Há uma águia querendo fluir de dentro de cada um, cuja força está alicerçada na maior fonte de riquezas e amor, pois a grandeza de Deus quer atravessar as culturas e os sistemas que regem o universo, o amor real quer dominar o nosso coração e a nossa mente, para cada dia serem concretizados relacionamentos ou amizades sinceras, onde a esperança e a solidariedade são eternas. Onde há um relacionamento puro, existe a paz e a paz acompanha o sucesso de cada um de nós, ambos na área emocional ou espiritual do nosso ser. O homem águia, penetra no mais profundo sentimento, criando à sua volta a junção de princípios legais e morais, a fim de viver numa fortaleza de sabedoria e bem-estar, destruindo do meio social toda e qualquer obra de egocentrismo e hipocrisia. Seremos águias, quando abandonarmos o orgulho inflamado que mortifica a nossa imagem viva; quando concluirmos que existem filosofias vãs que apagam o livro da piedade e da misericórdia; quando as políticas governamentais não impedir que os filhos de Itabuna cresçam pela educação, respeito e pelo espírito de auto-estima ao contrário dos nascimentos entre os podres da corrupção e prostituição. Muito bons nos tornaremos, quando a partir deste instante ousarmos a sermos semelhantes a águia, que como qualquer outro animal tem seus períodos de renovação, tentando com suas forças alcançar o mais lindo voo. Devemos nos desprender das más lembranças e traumas psicológicos que causam danos terríveis à nossa consciência, para que continuemos a voar. Um vôo de vitória. Somente quando livres do peso ruim do passado, poderemos aproveitar o resultado valioso que uma renovação sempre traz. Vamos seguir os conselhos de Jesus Cristo, que na sua inconfundível sabedoria entende os benefícios do amor e sempre nos instrui: “Amai uns aos outros”. Aprenda sobre a grandeza que muda, viva o amor!

A CULPA É DA MAIORIA DOS ELEITORES

Parte do povo é causa de Lula e Dilma fazerem do governo federal
um antro de corrupção e cabide de emprego para parasitas petistas
Tornou-se consenso de que o eleitor é responsável pelos políticos que fazem trapaças com dinheiro público por ser ele quem “faz o político”. Sempre ao se aproximar das eleições, começa um bombardeio de propaganda e vinhetas com o objetivo de cobrar do eleitor o exercício da cidadania por meio do chamado voto consciente. Até da Justiça Eleitoral aparecem mensagens reiteradas no mesmo sentido que, definitivamente, extrapola seu papel institucional. Nesse aspecto da cidadania ninguém diz que o cidadão deveria participar antes para influenciar numa boa escolha dentro dos partidos. A escolha de candidatos é feita por dois os três dirigentes dos partidos. Todos, indistintamente, agem assim. Selecionam seus fanfarrões por considerarem puxadores de voto. São líderes comunitários, da religião, das bizarrices da televisão, até as vítimas de violência de caso de grande repercussão. Não existe nenhuma correlação entre o que o candidato fez na carreira com sua posição política. Por exemplo, qual fora a posição de Walter Socorrinho e do Rui Porquinho com relação aos casos da Máfia das Mochilas e Quadrilha das Mochilas? Não se sabe nada sobre a posição deles sobre a privatização da Emasa, ou sobre o crime da Vassoura de Bruxa; enfim, sobre nada, simplesmente porque eles nunca deram uma opinião. Parece fazer parte dessas atividades não opinar sobre nada. Depois dessa leva de anencéfalos ser escolhida, aí lhes atribuem a responsabilidade pela qualidade de quem você vai ficar lá em cima. Alguns defendem que a propaganda eleitoral e os debates existem para os candidatos mostrarem suas propostas e programas de governo no percurso até a eleição. Pelo contrário: essas propagandas tornam-se um festival de acusações, ofensas e baixaria. Nas eleições de 2016, teremos candidatos à Prefeitura de Itabuna, que vão entrar num estúdio como se estivesse entrando num ringue. Todos os candidatos dizem que seus governos darão prioridade à saúde, à educação, à segurança, à diminuição de impostos; aos portos médicos, à geração de emprego e renda, às feiras livres e às estradas vicinais; ao salário, aos bolsas-tudo; às creches, aos jovens, às crianças, aos adultos e idosos. Só se esquecem do significado de que a prioridade de uma coisa em função de outras. Esquecem até da velha máxima de “quem prioriza tudo, não prioriza nada”. 

OMISSÃO NÃO PROVOCA AVANÇO NA EDUCAÇÃO

Lúcia Oliveira é fechado por Vane ao completar 80 ano
Todos esperam ter uma educação que eduque. Parece tão óbvio, mas isso não tem acontecido. É muito difícil de conceituar o que seria uma educação ideal. Nos últimos anos, houve avanço na quantidade de alunos matriculados. Tem sido crescente o ingresso de crianças à escola na idade correta. Numa proporção inversa, não estão aprendendo. Nos anos sessenta, um aluno que concluísse o curso primário, correspondente à 4ª do fundamental, sabia, necessariamente, bem mais do que a grande maioria que conclui um curso superior hoje. Segundo estudiosos, não existe alternativa única e conclusiva para melhorar a qualidade da educação. Mas, as alternativas devem ser buscadas para que, no conjunto, a qualidade seja alcançada. Os governos, a sociedade e todos os segmentos precisariam reforçar a importância da educação formal para todos. Há algum tempo a educação, o ensino e o conhecimento vêm sofrendo uma desvalorização generalizada. A partir desse valor já mais arraigado, criar as ações práticas para uma melhoria contínua. Acredito que seria pertinente a definição de um calendário com a obrigatoriedade de leitura de uma quantidade de livros para cada ciclo. Quem terminasse a 4ª série, necessariamente, deveria ler ao menos 10 livros; para o ensino fundamental, ao menos 50 e para o ensino médio, em qualquer modalidade, 100 livros. Seriam quotas mínimas. Hoje, a maioria termina o ensino médio sem ter lido nenhum livro de literatura. Investir de forma efetiva e permanente na formação do corpo docente para evitar que professores lecionem matérias diversas das suas formações. Viabilizar uma fiscalização efetiva para auferir a capacidade efetiva de ensinar. Nenhuma escola averigua isso. Estabelecer um método de avaliar o conhecimento assimilado pelo aluno de forma objetiva, e não apenas por testes de perguntas e respostas prontas e uniformes. Criou-se um círculo vicioso de achar suficiente apontar os culpados. Os segmentos envolvidos no processo educacional são isolados. Professores culpam governos, pais e alunos; alunos criticam a falta de estrutura da escola. É o bastante cada um apontar a culpa do outro. Só um livro permitiria aprofundar essas questões. Mas aqui é fundamental que as pessoas tenham consciência de que o sistema carece de inovação, assumindo os riscos dos inevitáveis erros. Omitir-se e colocar a culpa no outro é uma tática usada há várias décadas, que não trouxe nenhum resultado. Por mais repetitivo que seja, a escola tem que ter uma interação com a comunidade, que amplie o conceito de educar e inclua todos nessa função. O esporte, a música, a invenção, a educação física, a natação, as atividades corriqueiras, tal como as demais matérias tradicionais, têm que fazer parte da escola-comunidade. As justificativas para terceirizar os culpados precisam ser substituídas por inovações. A omissão pelo medo de errar precisa ceder lugar às iniciativas, com todos os erros inerentes à criação e inovação.

30 de dezembro de 2015

O PROBLEMA DO GOVERNO SÃO OS PARASITAS EM SUA ENTRANHA

Ser lacaio partidário, é credencial para obter cargos públicos
Ser “Gestor Público” é muito diferente de ocupar um cargo público executivo. Algumas pessoas aceitam esses cargos sem o mínimo preparo e formação, não entendem da importância do exercício da liderança, dos aspectos da “governança corporativa”, da ética, com foco na missão, na visão e nos valores da organização. Na área privada o profissional só tem ascensão ao cargo de gestor, depois de muito se preparar. Além dos conhecimentos teóricos indispensáveis à função, o exercício da prática após ocupar diversos cargos que ajudaram em sua capacitação e trajetória. São poucos os gestores públicos ocupantes do alto escalão do governo, que se preparam na teoria e possuem currículo e bagagem de gestão. Alguns ingressam interessados em se vão ter carro com motorista, secretária, celular, serviço de cafezinho e algumas mordomias. Os salários dos principais cargos na área pública podem não ser tão atrativos quando comparados com os pagos na iniciativa privada, mas ao longo da história são muitos os exemplos de gestores que aceitaram o desafio de fazer a diferença na área pública. E foram muito bem sucedidos. Onde estão estes gestores públicos é fácil de identificar, é só conhecer o desempenho e os resultados alcançados por sua organização. Este profissional qualificado trabalha com metas, com indicadores, com referenciais comparativos, com evidência objetiva, com constância de propósitos, com fundamentos, com eficiência e eficácia. Os nossos governantes ao formar suas equipes deveriam ter a responsabilidade de selecionar e convidar profissionais qualificados para exercer a função de gestor público e alçar a sua gestão a outros patamares. A sociedade merece e o tempo da boquinha e da mordomia precisa ficar para trás.

EXISTEM VALORES, QUE VEM DE BERÇO

 Ser educado é algo que vem de berço
Fui à padaria comprar pão, no final da tarde de ontem, domingo, e na hora de pagar só havia um caixa atendendo, a fila aumentou e decidiram abrir outro caixa. A atendente gritou: “Próximo!”. Eu era o próximo da fila, mas não me atentei, de imediato, que o grito era para mim. Ela gritou de novo: “Próximo!”. Aí, diante do grito estridente, fui em direção ao caixa aberto, mas um homem, que na fila original estava atrás de mim, saiu em disparada e, incorporando o “espírito de porco”, me ultrapassou, chegando ao caixa primeiro do que eu. Cheguei ao caixa e reclamei com o indivíduo, que se surpreendeu com a minha atitude, dizendo: “Se você quiser pode passar na minha frente.”. Pensei na hora: “Se eu quiser?! O direito era meu, eu estava na frente desse sujeito.”. Prontamente respondi: “É claro que eu quero, pois estava na sua frente!”. Mas, a caixa, aquela que só ficava gritando, disse: “Agora eu já comecei a passar a compra dele e não tem como cancelar.”. Moral da história: Reclamei pelo direito de ser atendido na ordem em que havia chegado à fila, mas, meu direito foi violado por um homem sem educação e por uma atendente sem treinamento adequado. Saí dali como o pior dos derrotados, porque meu direito havia sido arrancado de mim. Fiquei indignado, pensando que há tantos investimentos sendo feitos para a realização de festas, futebol, olimpíadas... mas investimentos na área de educação, que é a base para a formação de um povo idôneo, comprometido com a justiça e, acima de tudo, ciente de seus direitos, não são feitos. No entanto, como isso aconteceu em um bairro nobre de Itabuna, também refleti que é preciso muito mais do que investimentos em educação para mudar as atitudes de uma nação. Afinal, educação vem de berço e é desse tipo de educação que o Brasil também está carente.

O CUIDAR É O QUE MELHOR SE PODE FAZER Á NATUREZA

O Rio Cachoeira está sendo transformado em esgoto á céu aberto
A educação não é o único, mas certamente é um dos meios de atuação mais eficientes na sociedade. O sujeito instruído e educado está propício a ter consciência das condições materiais de existência. Ele pode exercitar a capacidade de decidir de modo organizado os melhores caminhos para a sustentabilidade da vida. O desconhecimento e distanciamento do homem e seu ambiente natural impedem o indivíduo de perceber que cada atitude ou ação humana corresponde a um impacto negativo ou positivo sobre o ambiente, seja ele natural ou construído. Não se sentindo como parte integrante do ambiente, o homem tende a não perceber os efeitos de suas atitudes, ou se percebe, não os avalia. É nesse contexto que se insere a Educação Ambiental, importante ferramenta para ajudar no debate ecológico e no aumento do número de pessoas envolvidas na prática da conservação e conscientização ambiental e do resgate dos valores humanos. Assim, ela pode ser considerada um processo permanente no qual os indivíduos e a comunidade tomam consciência do seu meio ambiente e adquirem conhecimentos, habilidades, experiências, valores e a determinação que os tornam capazes de agir, individual ou coletivamente na busca de soluções para os problemas ambientais presentes e futuros. A educação ambiental se tornou uma das prioridades na indústria e também em outros segmentos. O que se percebe é que, muito em breve, as empresas que não estiverem alinhadas com as tendências de sustentabilidade e metas que envolvem o meio ambiente e saúde humana ficarão de fora de incentivos, financiamentos e outras formas de apoio econômico. Não obstante, a educação ambiental necessita ir além do óbvio do que é discutido atualmente, quase sempre de forma superficial tanto nas empresas quanto nas mídias em geral. Um bom projeto socioambiental deve incentivar alterações progressivas (e drásticas) no estilo de vida de cada um e a mudança de comportamento individual por meio da informação só poderá ser alcançada por meio da mobilização conjunta. Apreciar o marketing verde nas mídias diversas é fácil, mas somente o esforço coletivo para reflexão e uma proposta clara de mudanças de curto, médio e longo prazo é que encaminhará a empresa e sociedade, de fato, rumo à sustentabilidade. Esses novos valores a serem construídos pela e para a sociedade contemporânea exigem a formulação de uma nova visão de mundo com a construção de novas formas de desenvolvimento e até mesmo de novas teorias sobre as relações ambientais de produção e reprodução social, etapas que somente podem ser alcançadas a partir da educação e da prática diária dos saberes socioambientais.

O QUE ESPERA O NOVO PREFEITO EM ITABUNA

Se for eleito prefeito, Augusto Castro não vai poder repetir a
malemolência do Vane e com garra fazer Itabuna renascer 
O prefeito da cidade de Itabuna e sua equipe, que assumirão a administração municipal em janeiro de 2017, se depararão como uma situação financeira bastante delicada. Sob os efeitos da crise financeira internacional, a receita das cidades retrocedeu e o atual prefeito de Itabuna, Claudevane Leite (PC do B), tem se queixado bastante da situação de fragilidade financeira da prefeitura e alertado para perspectivas sombrias para tempos vindouros. As perspectivas para a economia brasileira nos próximos dois a quatro anos não são animadoras. A cada nova rodada de revisão das expectativas, ganha força o tom pessimista. Predominam fortes incertezas e a percepção de que a crise não será passageira. Os graves problemas econômicos em países da Zona do Euro, a recuperação tímida da economia americana, o queda do crescimento chinês, tudo isso cria um clima de intranquilidade sobre a economia nacional e as finanças públicas municipais estão e permanecerão afetadas. Para tornar ainda mais turvo o cenário, o município de Itabuna deve se preparar para uma substancial redução das receitas provenientes do ICMS e Fundap em 2016. Essas perdas praticamente aniquilam a capacidade de investimentos do município, ao mesmo tempo em que a Prefeitura de Itabuna vai ter que enfrentar sérios problemas com os limites de despesa com funcionalismo estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal e para adequar seus gastos correntes ao novo nível (menor) de receita corrente. Itabuna não têm musculatura financeira para suportar o cenário que se coloca para 2017 sem promover um ajuste em suas contas. Logo no início de 2017, o novo prefeito deve equilibrar as reservas financeiras da prefeitura (ativos menos passivos de curto prazo). Diante desse cenário, o prefeito que sair vencedor das urnas em outubro do próximo ano, deve realizar, já no período de transição, um diagnóstico da situação fiscal do município que irá governar pelos próximos quatro anos. Se possível, rascunhar as primeiras medidas que sinalizem redução de gastos e aumento de receitas, com foco imediato na primeira alternativa. Não há dúvidas de que o prefeito que governará o município de Itabuna no período 2017-2021 vai depender da capacidade de realizar um adequado ajuste fiscal no início do mandato.

TODO CUIDADO É POUCO NAS ESTRADAS

A imprudência aumenta em épocas de festas e todo cuidado é pouco
Com as festas de fim de ano, as corporações policiais intensificam o trabalho integrado de fiscalização para inibir a criminalidade. Além da Operação Papai Noel – que mobilizou várias corporações – os grupos de ações táticas especiais permanecem em campo para oferecer reforço e garantir a tranquilidade da população. Trata-se das operações que funcionam como os olhos dessas equipes atentos à movimentação em todos os cantos da cidade, desde os bairros, casas noturnas, área comercial e o trânsito. Nas estradas, a população também conta com a atenção especial da Polícia Rodoviária Federal (PRF). O trabalho dessa corporação também já foi intensificado, no sentido de garantir a segurança dos que trafegam nas rodovias que cortam o Estado e no cuidado com a região litorânea. O objetivo é reprimir os crimes de tráfico de drogas, motoristas e motociclistas consumindo bebidas alccolicas e os possíveis delitos no trânsito nas rodovias e ruas e avenidas urbanas. Nesse, como no caso das outras polícias, o melhor é seguir as regras e evitar confusão com a justiça.

2016 DEVE SER DE ESPERANÇAS RENOVADAS E SONHOS REALIZADOS

Revestir-se de esperança e fé, é uma dádiva de cada ano novo
O grande apelo financeiro e tecnológico dos últimos tempos fez exigências que muitas vezes vão além do que o homem moderno é capaz de suportar. Tal modernidade produz a estranheza de o indivíduo se sentir só, mesmo integrando a redes sociais, que reúnem milhões de pessoas. Na proporção que a vida se moderniza e a tecnologia avança, crescem a solidão humana e o desapego a valores que o dinheiro não compra. O resultado disso é o estresse diário que explode nos locais de trabalho, no trânsito, no seio das famílias, nas comunidades, e, por fim, na depressão e na síndrome do pânico que aflige milhares de homens e mulheres. Em meio a tudo isso, está surgindo mais um ano com seu apelo de paz, amor e solidariedade. 2016 vem como convite à reflexão sobre a importância da amizade, do abraço e do carinho que podem ser ofertados de forma gratuita. O despertar para tais valores pode significar o fim da solidão de muitos e o começo de uma nova era para uma geração que parece andar em círculo, na busca da alegria e da realização. Que 2016 traga a concretização dos sonhos e a esperança renovada na vida como um tesouro valioso a ser preservado. Que todos encontrem a paz que buscam ao distribuir solidariedade.

29 de dezembro de 2015

ITABUNA NÃO PODE RETROCEDER EM 2016

O ano de 2016 vai defenestrar parasitas, que infernizam Itabuna
Dentro de dois dias o ano de 2015 estará se despedindo. Partindo com ele, seguem também projeto não realizados, homicídios acontecidos, restaurantes populares fechados e muitos outros fatos lamentáveis que deixaram marcas na vida de muitos pais itabunenses. Quando vivemos os últimos momentos de uma ano que se vai e, ao mesmo tempo, as principais esperanças de um ano que vem, sentimos a alma elevada em busca de momentos de paz. E nessa marcha e contra marcha no tempo, o povo de Itabuna continua buscando o caminho da felicidade. O dia 31 de dezembro é a estação da parada para se aferir os prós e os contras dessa longa viagem. Na hora do reencontro do passado com o futuro, não é para se lastimar o que ficou ao longo do caminho percorrido, nem sofrer um sonho desfeito ou irrealizado, mas ressuscitar esperanças, reconsiderar erros, resgatar injustiças. Vamos aguardar o Ano Novo na expectativa de que esse pesadelo que estamos vivendo em relação a estiagem e falta de água em Itabuna, tenha um desfecho favorável e que continuemos a nossa caminhada com alegria no coração. Vamos aguardar 2016. Que ele traga a realização dos nossos sonhos. Valorize cada momento que você, meu caro leitor, terá ao seu dispor. Lembre-se de uma coisa: o tempo não espera por ninguém. Todos nós precisamos aprender a viver. Nossa vida será sempre o que nós fazemos dela. A responsabilidade por nossa vida é nossa. E quantas pessoas sofrem porque saíram dos seus limites! Cada ano que se vai nos dá a viva impressão que o mundo ficou mais empobrecido pelo desamor, dividido pelo egoísmo, repleto de ódio e violência, inclusive na terra onde nasceu Jesus. Que 2016 traga a paz tão esperada. Que o prefeito Claudevane leite (PC do ), trabalhe visando o bem estar do povo itabunense e que seu governo avance em propostas sociais dando-lhes a capacidade de sobreviver. Que os sonhos da infância abandonada encontre em nossa cidade o amparo da educação tão importante para o seu futuro. Vamos esperar que 2016 seja muito bom. Esperar é viver. Que o desemprego deixe de ser um desespero que injustamente tem afetado homens e mulheres em Itabuna. Meu caro leitor vamos aguardar o Ano Novo, deixando se possível a tristeza de lado, cuidando de sua saúde e evitando o estresse que desorganiza o seu sistema imunológico. E tenha certeza que depois de uma noite de escuro, surgirá sempre o sol. Que 2016 traga a paz tão esperada por todos nós. Feliz Ano Novo para todos.

WAGNER AGRADECE ELEIÇÃO DE RUI A EXECUTIVOS DA OAS E GRUPO ZOMBA DE ACM NETO

O PT está apavorado com a inevitável reeleição de ACM Neto
O inquérito que investiga a empresa OAS na operação Lava Jato interceptou mensagens trocadas através de celular na casa e nos escritórios de Léo Pinheiro, ex-presidente da empreiteira e que hoje cumpre prisão domiciliar sob acusação de corrupção na Petrobras. Entre as dezenas de mensagens trocadas pelo grupo de executivos da OAS,  divulgadas pelo jornal Folha de S. Paulo, duas chamam atenção para o cenário político baiano. Em uma, o ex-governador e atual Ministro da Defesa, Jaques Wagner (PT), agradece a eleição de Rui Costa quando o candidato petista aparece a frente nas pesquisas para o governo do estado. “Já era. Você merece e contribuiu para isto”, disse “JW”, apelido de Wagner nas conversas entre o grupo de empresários. Em outra, o prefeito ACM Neto é chamado de “Grampinho” pelos executivos baianos que zombam e demonstram desprezo sobre uma possível candidatura de Neto em 2016 . ”Grampinho é criticado por seu ‘desespero’ ao não conseguir eleger Paulo Souto (DEM) governador”, declara um dos empresários. ”Pergunto-lhe: o que teremos que fazer para fuder o Grampinho em 2016?”, escreve outro executivo. ”Vai ser fácil. Ele será destruído por ele mesmo”, responde Pinheiro. ”Concordo! Ele não tem caráter e destila veneno. Não aprendeu a construir alianças, como nós”, finaliza um terceiro participante da conversa. Ouvido pela publicação, o prefeito de Salvador afirmou: ”Não quero comentar essa troca de e-mails de teor desqualificado, em que um dos autores está preso pela Justiça […]. Eu sempre estive do lado oposto destas pessoas”. Em uma conversa durante a apuração do segundo turno da eleição presidencial de 2014,, o grupo mostra tensão durante a apuração dos votos para presidente e, em seguida,  comemora a vitória da presidente Dilma Rousseff, que é trada como “Dilminha”. “Informação de dentro do TSE: Aécio 5% na frente”, escreve um deles. “FHC está falando em vitória de Aécio. Pode ser boato, mas…”, pondera outro. Em resposta, Léo Pinheiro, ainda presidente da OAS na época, afirma: “Vamos ver!”. Pouco tempo depois, ele festeja: “Dilminha ganhou!!!!!”. Após a vitória da petista, um amigo do ex-presidente da empreiteira brinca. “”Mais do que nunca Super Ministro da Infraestrutura, Leozinho”. Pinheiro responde com um: “rsrsrsrs”.

É NECESSÁRIO REDISCUTIR A SAÚDE PÚBLICA EM ITABUNA

Articulações podem viabilizar esposa de Fernando, Sandra Neilma
como candidata a vice-prefeita na chapa do tucano Augusto Castro
A situação de sucateamento e pré-calamidade a que está submetida a saúde pública em Itabuna, infelizmente, não é um caso isolado. Ilhéus, Feira de Santana, Vitória da Conquista, Salvador e demais cidades baianas e outros estados também apresentam uma situação precária no que diz respeito à prestação desse serviço à população. Em Itabuna, a crise chegou ao extremo de fechar hospital, manicômio, postos médicos e emergências, com falta de médicos, medicamentos, insumos e de pagamento a profissionais na maioria das suas unidades médicas. Este drama é decorrente de sistema de saúde muito avançado em sua concepção, criado com a pretensão de atender a todos os brasileiros, sem distinção, mas que possui falhas em seus principais programas. Um exemplo é o Saúde da Família, que tem o objetivo de atuar na prevenção de doenças. Em 20 anos, no entanto, Itabuna não alcançou cobertura completa. A consequência dessa e de outras falhas são hospitais lotados. Outro problema é a falta de médicos e de estrutura para o atendimento e oportunidades para a capacitação dos profissionais. O primeiro desafio da saúde pública em Itabuna, esbarra no suporte dos postos e centros de saúde, além das unidades do Programa Saúde da Família, já que, se estes serviços funcionassem plenamente, seriam capazes de atender e resolver mais de 90% dos problemas de saúde da população, desafogando os hospitais e clínicas especializadas. Além disso, muitas vezes, as doenças dos pacientes encaminhados aos hospitais poderiam ser evitadas, com ações mais efetivas na área da prevenção ou se tratadas em estágio inicial. O deputado estadual, Augusto Castro (PSDB), vêm chamando a atenção para a questão do financiamento da saúde. É consenso que o volume de recursos destinados ao setor é insuficiente para atender adequadamente à demanda. Isso sem considerar a má distribuição desses recursos, o desperdício e o aparelhamento partidário do setor. Augusto Castro a ressalta, que “É preciso que todas essas questões sejam rediscutidas para que o sistema possa, de fato, cumprir o papel que lhe foi destinado. Saúde é um direito garantido na Constituição e deve ser tratada como prioridade” – concluiu Augusto Castro.

28 de dezembro de 2015

NÃO SERÁ FÁCIL E NEM BARATO SE ELEGER VEREADOR EM ITABUNA

Só 21 candidatos terão vagas na Câmara como vereadores
O ano eleitoral nem bem começou e a correria de possíveis candidatos pelos quatro cantos da cidade já é intensa. E também não é para menos. Itabuna deve ter em 2016, um número recorde de pessoas disputando uma cadeira na Câmara Municipal. A julgar pelo número de partidos e coligações que devem ser feitas serão mais de 420 candidatos, o que representa mais de 20 candidatos por vaga. Para se ter ideia do que isso representa, a disputa deve ser mais concorrida que um vestibular da Uesc. Assim, ganhar para vereador em Itabuna, em que pese as diferenças na forma de disputa, acaba sendo tão difícil quanto entrar na única universidade estadual do sul da Bahia. Na última eleição a cidade teve pouco mais de 300 candidatos, mas em 2016 pode chegar a 420. Isso porque, mais de 32 partidos políticos podem lançar candidatos a vereador na cidade, sendo que aqueles considerados grandes devem sair com chapa completa. Ou seja, podem lançar 32 candidatos. Assim o número de postulantes a uma vaga no Legislativo itabunense será recorde. Nas últimas eleições o número de votos necessários para se eleger cresceu consideravelmente e essa tendência deve se manter. Em 2012 o vereador menos votado foi Ailson de Souza, com menos de 800 votos. E para 2016 a expectativa é que esse número venha a aumentar. O prazo para que os candidatos se filiassem aos partidos visando as eleições foi prorrogado para abril do ano que vem. Então já é possível ter uma ideia de quais siglas chegarão mais fortes na disputa este ano. Partidos como PSL, PSDB, PSD, PTN, PT, PC DO B, PMDB e PPS devem ter suas vagas de candidaturas totalmente preenchidas. Ricardo Xavier diz acreditar que a disputa no ano que vem será complicada. Ele lembra que perdeu a eleição em 2012 mesmo tendo obtido mai de um mil votos. "Quem não vem realizando um trabalho ao longo dos anos terá muita dificuldade nas urnas", acredita. Ricardo também prevê que se o PSDB realmente sair com um candidato a prefeito, no caso Augusto Castro, o número de votos de legenda pode ajudar a impulsionar a chapa de vereadores. Esse cenário apenas esquenta a concorrência e promete uma eleição em que os interessados terão de gastar muito dinheiro e sola de sapato para conseguir os votos suficientes. Em 2014 a expectativa é de que sejam necessários em torno de 5.500 votos para fazer um vereador. Atingindo esse coeficiente eleitoral a sigla elege um candidato, mas se chegar a 8 mil elege dois e a 15 mil faz três. Assim por diante. 

MAYRA AGUIAR DESAFIA RONDA NO OCTÓGONO

Mayra Aguiar compeã Mundial de Judô, desafiante e confiante
Fã declarada de MMA e da lutadora Ronda Rousey, a judoca Mayra Aguiar admite o sonho de enfrentar a norte-americana no futuro, após se aposentar do judô profissional. Para a brasileira, uma das esperanças de medalha do País nos Jogos Olímpicos do Rio, o único empecilho ao eventual duelo será a diferença de peso. "O problema seria o peso, eu teria que baixar ou ela teria que subir um pouco. Mas seria uma coisa interessante lutar com ela no MMA. Seria bacana", projeta Mayra, que tem 70kg e compete na categoria até 78kg no circuito mundial do judô. Ronda pesa 61kg quando está se preparando para lutar no UFC (Ultimate Fighting Championship). Quando competia no judô, se enquadrava na categoria até 70kg. É dessa época que vem a admiração de Mayra por Ronda. A americana competiu em alto nível no judô, com direito a duas participações em Olimpíadas. Em Pequim-2008, subiu ao pódio com a medalha de bronze. No Brasil, competiu duas vezes, com sucesso. Foi medalha de prata no Mundial de 2007 e campeã no Pan-Americano do mesmo ano - iniciou sua carreira no MMA três anos depois. Com esta experiência de Ronda, Mayra acredita que poderia aprender muito, mesmo numa luta no octógono, local de disputa tradicional do MMA, ao invés do tatame. "Ela poderia me passar um pouco do que ela sabe. Seria bem legal", projeta a brasileira de 24 anos. "A Ronda é uma atleta que me inspira muito. Já foi judoca e desde então eu me inspiro bastante nela." Mayra aposta no retorno triunfal de Ronda às lutas, depois da primeira e dolorosa derrota sofrida pela americana no MMA, em novembro. Grande estrela do UFC feminino, ela foi nocauteada pela compatriota americana Holly Holm e precisou ser encaminhada ao hospital ao fim do confronto. Ela chegou a fazer uma pequena cirurgia plástica para recuperar parte do rosto castigado pelos golpes que levou de sua adversária. "Ninguém é vitorioso para sempre. Ela é uma atleta excelente e isso não mudou. Ela é guerreira, abriu as portas para o feminino no MMA. Com certeza, vai voltar, vai dar o melhor dela e vai conseguir o cinturão de volta", diz Mayra Aguiar, que garante que o MMA é um futuro muito distante em sua carreira. Se acontecer a oportunidade, a brasileira precisará de uma aprovação especial. "Nunca treinei de verdade, sou totalmente focada no meu esporte. Gosto de assistir. Teria que treinar bastante para ver se eu iria me adaptar. Mas primeiro tenho que convencer a minha mãe disso", diz a judoca, entre risos. "Agora realmente estou com o foco totalmente voltado para o judô." Não por acaso. Mayra é presença praticamente confirmada na Olimpíada do Rio. Ela ocupa a nona colocação do ranking olímpico e não é ameaçada pelas compatriotas - o Brasil tem direito a apenas uma representante por categoria nos Jogos de 2016. Além da boa colocação, ela já exibe a experiência de quem foi campeã mundial no ano passado e medalha de bronze no Mundial de 2013 e 2011. Foi ainda vice-campeã no Mundial de 2010.

CRISE E DENÚNCIAS DE CORRUPÇÃO DÃO O TOM DA DISPUTA EM SALVADOR

Os petistas estão desesperados diante do favoritismo de ACM Neto
A crise política e econômica, que tende a se aprofundar em 2016, o tensionamento gerado pelo processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) e os desdobramentos da Operação Lava Jato darão o caldo da campanha eleitoral do próximo ano. Na Bahia, estarão em cena as duas principais lideranças políticas: o governador Rui Costa, do PT, e o prefeito de Salvador ACM Neto, do DEM. Ambos focando a disputa para escolha de prefeitos e vereadores, porém de olho no Palácio de Ondina em 2018. Mas Salvador, a capital e principal colégio eleitoral do estado, servirá de palco para o grande confronto, que não será nada fácil para os dois. Tanto que as estratégias eleitorais no governo e na oposição já estão sendo definidas. O governador, para evitar que o hoje bem avaliado ACM Neto vença no primeiro turno, tem reafirmado a política de aliança e estimulado as siglas da base a também lançar candidatos a prefeito. No tabuleiro já estão colocados os nomes dos petistas Nelson Pelegrino (secretário de Turismo do governo), Gilmar Santiago (vereador) e Walmir Assunção (deputado federal). Um grupo de petistas trabalha pela inclusão do ministro da Cultura e ex-vereador de Salvador, Juca Ferreira. O PCdoB indicou a deputada federal Alice Portugal, e o Pros sairá com o deputado estadual Sargento Izidório. O PSB tende a indicar a senadora e ex-prefeita de Salvador, Lídice da Mata, enquanto o PTB sugere o vereador Edvaldo Brito. (A Tarde).

SALÁRIO MÍNIMO DEVE SER DE R$ 871 EM 2016

O salário mínimo nunca acompanha e vence o custo de vida
O salário mínimo em 2016 poderá ser de R$ 871. O reajuste - se for confirmado por um decreto presidencial - representará um aumento de R$ 83 em relação ao valor pago atualmente, de R$ 788. Hoje, mais de 40 milhões de trabalhadores recebem o piso nacional. A União havia proposto ao Congresso Nacional um mínimo de R$ 865,50. No entanto, os parlamentares elevaram o valor devido à nova previsão para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que será usado para corrigir o piso. A projeção para fechar 2015 é de um percentual de 10,37%. Com a mudança, o valor do abono do PIS/Pasep, que corresponde a um piso nacional, também será corrigido a partir do dia 1º. Para ter direito ao benefício, é preciso ter trabalhado com vínculo empregatício por, pelo menos, 30 dias em 2014, ganhando, em média, até dois salários mínimos, estando inscrito no PIS ou no Pasep há, no mínimo, cinco anos.

FESTA DA VIRADA DO ANO COMEÇA NESTA SEGUNDA/28 EM SALVADOR

ACM Neto consolida Salvador com réveillon de ótimo padrão
Desta segunda-feira/28, até a sexta-feira, dia 1º, cerca de 300 artistas vão se apresentar no Réveillon Salvador, promovido pela prefeitura da capital. Para abrigar as 23 atrações programadas para o evento, um grande palco está sendo montado na praça Cayru, no Comércio. A estrutura, que terá 500 m², equipamentos de iluminação e mesa de som, está em fase de finalização e deve ser entregue no final da tarde deste domingo, 27. Na manhã deste sábado, 26, cerca de 50 operários ainda trabalhavam na instalação das caixas de som, telões - que vão projetar as imagens dos artistas - e na decoração da estrutura. Também está em fase de finalização um camarote, com 1.200 m². Os shows estão programados para acontecer entre 19h e 4h, de segunda a quarta-feira. No dia da "virada", quinta-feira, as apresentações começarão às 18h. No dia 1° de janeiro, os shows terão início às 17h. A expectativa da prefeitura é de que o evento reúna 1,3 milhão de pessoas na praça Cayru. (A Tarde).

SHOPPINGS TÊM PIOR NATAL DOS ÚLTIMOS DEZ ANOS

O Shopping Jequitibá, em Itabuna, sente o peso da crise nacional
As vendas de Natal nos shoppings tiveram queda de 1% em 2015 em relação ao mesmo período do ano passado, já descontada a inflação do período. Foi o pior resultado dos últimos dez anos, segundo dirigentes da Alshop (Associação Brasileira de Lojistas de Shopping). Os dados foram divulgados neste sábado (26) pela associação, após pesquisa realizada com cerca de 150 empresas de varejo associadas à entidade. Juntas essas redes somam 7.500 lojas em todo o país, segundo informou o Folha de S. Paulo. A queda constatada no Natal considera os produtos vendidos nos shoppings no mês de dezembro. Em 2014, as vendas desse mesmo período tiveram crescimento real de 3% em relação ao Natal do ano anterior. "Com crédito mais escasso, juros mais altos, dólar ao redor R$ 4 e inflação elevada, não tem como obter resultado positivo nas vendas de Natal. O desemprego maior e as incertezas da economia e da política contribuíram para que o consumidor não gastasse", diz Nabil Sahyoun, presidente da Alshop.

PMS SÃO PRESOS NO RIO ACUSADOS DE TORTURA CONTRA QUATRO JOVENS

Os jovens agredidos tem 13, 17, 20 e 23 anos de idade
     
Oito policiais militares foram presos sob a acusação de tortura e roubo contra quatro rapazes parados em uma blitz no Rio Comprido, zona norte do Rio, quando passavam sem capacete em duas motocicletas. As vítimas contaram que foram despidas, queimadas com faca quente, espancadas e ameaçadas de morte. Uma delas foi obrigada a praticar sexo oral em um amigo. Um dos PMs filmou a cena com o telefone celular, em meio a gargalhadas e xingamentos, contaram os rapazes. Indignados, os amigos, depois de soltos pelos PMs, deram queixa na 6ª Delegacia de Polícia (DP), na Cidade Nova (região central), que abriu inquérito. Nos depoimentos, eles disseram que voltavam de uma festa de Natal na favela Santo Amaro (Catete, zona sul), na madrugada de sexta-feira, 25, quando, na Rua Prefeito João Felipe, foram parados pela patrulha, integrada por policiais militares da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) dos morros da Coroa, Fallet e Fogueteiro. Aos policiais da delegacia, dois irmãos, de 23 e 20 anos, mostraram cortes e queimaduras nas pernas e braços, que seriam decorrentes das torturas a que disseram ter sido submetidos com um facão esquentado na labareda de um isqueiro. Os irmãos contaram também terem sido agredidos com murros nos rostos. Um amigo de 17 anos relatou no depoimento que teve o cabelo chamuscado pelo isqueiro e os testículos queimados pela faca. Ele disse ainda ter sido obrigado a praticar sexo oral com outro colega. A quarta vítima tem 13 anos. O caso foi revelado na edição deste sábado, 26, do jornal O Dia. Na delegacia, as vítimas contaram ainda que tiveram todo o dinheiro que portavam levados pela guarnição da Polícia Militar (PM). O rapaz de 20 anos afirmou ter sido roubado em R$ 470, além do cordão e até a sandália e o boné. Um colega relatou que os PMs levaram os R$ 400 que ele tinha no bolso e também o boné. O rapazes contaram que um PM chegou a disparar com a pistola quando uma motocicleta passou em velocidade pelo trecho da rua onde a blitz estava montada. Uma mulher foi atingida, sem gravidade. Ela também prestou depoimento após receber alta do hospital. Todas as vítimas foram encaminhadas ao Instituto Médico Legal (IML) para a realização de exames de corpo de delito. A Polícia Civil apreendeu as armas dos oito policiais, que serão periciadas pelo Instituto de Criminalística Carlos Éboli, da Polícia Civil. Os investigadores buscam na região do Rio Comprido imagens de câmeras de seguranças das edificações vizinhas ao ponto onde teriam ocorrido as torturas. De acordo com a PM, o comando da UPP onde trabalham os policiais acusados determinou a eles que se apresentassem à delegacia. Após os depoimentos, foram presos administrativamente. Os nomes dos policiais não foram divulgados. Parentes das vítimas que estiveram na delegacia disseram temer pela vida dos rapazes, já que os PMs, antes de soltá-los, ameaçaram matá-los caso os denunciassem ou à Polícia Civil ou à Corregedoria da PM. Por Sergio Torres.

27 de dezembro de 2015

COMO SERÁ ITABUNA, QUANDO A SECA ACABAR?

Ricardo Campos com estiagem como abacaxi para descascar
A dobradinha escassez de chuvas e racionamento de água vivida em Itabuna – são quase dois meses sem uma gota sequer – assustou os itabunenses. Até então, esta crise, que muitos entendiam ser exclusividade dos nordestinos, principalmente dos cearenses, pernambucanos e paraibanos; e mais recentemente, dos paulistanos, não parecia ser uma realidade nossa. Mas ela chegou e, o que é pior, se instalou. E mesmo que haja períodos de chuvas com a intensidade de antes (o que inevitavelmente irá acontecer, já que a natureza é cíclica), o passivo gerado fará com que a nossa realidade, com relação ao acesso à água tratada, seja cada vez mais preocupante. E será que nós, itabunenses, estamos entendendo bem o que significa viver dentro deste novo cenário? Mobilizados, não resta dúvida que estamos. É impressionante a capacidade de mobilização que as pessoas demonstram em momentos de crise! A imprensa também está desempenhando muito bem o seu papel. Diariamente o tema é manchete na mídia e presença certa em todos os bate-papos. O tom é quase sempre o mesmo. Nas falas sobram cobranças ao poder público e orientações sobre como economizar água nas atividades domésticas e empresarial. Mas, daí a incorporar os novos hábitos, em definitivo, em nossa rotina e na agenda de prioridades das autoridades, é outra coisa. A discussão tem que ser muito mais profunda, abrangendo não apenas ações de curto prazo para superarmos este momento de crise mas, e muito mais importante, devemos aproveitar o momento para planejar o futuro da nossa relação com o uso da água, para que o mesmo seja mais responsável e eficaz em toda a cadeia de abastecimento. A equação é simples: A oferta de água tratada deve ser, no mínimo, igual à demanda dos consumidores (são eles residências, industrias, comércio e agricultura). Se neste momento de escassez hídrica a Emasa não consegue manter o seu volume de oferta para atender à demanda, existem duas soluções objetivas (não excludentes entre si): a primeira, mais dispendiosa, é realizar investimentos de obras estruturais para aumentar a oferta. A segunda, menos dispendiosa e mais imediatista, é intervir no lado da demanda, via redução do consumo e implantação de sistemas de redução de perdas! Parece obvio, mas infelizmente não é. De acordo com informações da própria Emasa, uma grande e preocupante perda deste valioso recurso acontece antes mesmo dele chegar às torneiras dos consumidores. O desperdício médio é de mais de 40% de toda a água tratada! Imagine uma padaria, que de cada 100 pãezinhos que são produzidos, 40 tem que ser jogados fora por imperícia do padeiro! As causas são diversas: vão de fraudes (os populares ‘gatos’) à falhas no sistema de distribuição e transporte, como vazamentos em tubulações e reservatórios ou fruto de ligações feitas da forma inadequada. Como a maioria da tubulação é subterrânea, muitos dos vazamentos não são facilmente identificados, havendo um sangramento permanente. O consumo residencial é outro que tem cota elevada de desperdício. Usar água tratada para dar descarga e lavar quintais e calçadas são alguns dos absurdos cometidos. Entre esses grupos, a indústria e o comércio, normalmente, tem menor participação no desperdício da água. Focadas em gestão de resultado, elas buscam maior eficiência econômica e consequente redução no seu uso, minimizando perdas, sempre e quando estão sujeitos ao justo pagamento pelo uso da água. Por conta de tudo isso, fica a dúvida: será que bastam a mobilização e os apelos para que mudemos nossa conduta em relação ao consumo da água em momentos de estiagem? Ou será que após as primeiras chuvas, seguidas pela elevação no nível dos rios, tudo volta a ser como antes, esperando para lamentar os caprichos de “São Pedro”, quando voltarem a ocorrer momentos de excesso ou de falta de chuva? Com esta lição aprendemos, no mínimo, que o uso racional e consciente da água será essencial, mas sabemos também que transformar pessoas e agendas políticas não é tarefa fácil. Vivemos na cultura do “fazejamento” em detrimento do planejamento! Gerenciar crise com ações imediatas, é importante, pode salvar vidas. Planejar ações no tempo é inteligente, imprescindível. Pode salvar as nossas futuras gerações!

AUGUSTO E TAVARES QUESTIONAM PROMESSA DO AEROPORTO DE ILHÉUS

A Assembleia da Bahia tem bons e atuantes deputados estaduais
No intuito de beneficiar a região Sul do estado, os deputados Pedro Tavares (PMDB) e Augusto Castro (PSDB) apresentaram, junto a bancada de Oposição, uma emenda ao projeto de lei do Plano Plurianual Participativo (PPA) para construir um novo Aeroporto Internacional de Ilhéus. Durante reunião da Comissão Conjunta, a emenda foi rejeitada pela base governista com a justificativa  de que os recursos estariam concentrados para a conclusão do Aeroporto de Vitória da Conquista. Prometida pelo então governador Jaques Wagner, o projeto do novo equipamento também fez parte das promessas do atual gestor Rui Costa (PT). Durante o período eleitoral, Rui se comprometeu em acelerar os trâmites e tocar o projeto. O líder do PMDB na Casa, Pedro Tavares, criticou a forma como o governo se comporta antes e depois das eleições e ainda afirmou que a região vem sendo penalizada com a falta de compromisso do Estado. "O PPA mostra que o tão sonhado aeroporto não está no planejamento até 2019. O governo utilizou amplamente da propaganda e encheu a população novamente de esperança. Agora dá um balde de água fria em todos os moradores ilheenses", disparou Tavares, durante pronunciamento no plenário da Assembleia Legislativa. O deputado questionou ainda sobre as obras da Barragem do Rio Colônia, que desde 2013 são anunciadas e lembrou da crise hídrica que atinge o município de Itabuna. "Se a barragem tivesse sido concluída os moradores de Itabuna não estariam sofrendo com a falta d'água", exclamou o peemedebista. 

DEPUTADO DIZ QUE O PAIS ESTÁ DESGOVERNADO

HERZEM GUSMÃO  DUZ QUE DILMA ESTÁ MORIBUNDA
Durante a confraternização de fim de ano do PMDB de Conquista, o deputado Herzem Gusmão afirmou que o Brasil está desgovernado e defendeu a renúncia da presidente Dilma para o país sair da crise. “No mais, é pedir a Deus para que 2016 seja melhor do que 2015 e que o Brasil possa vencer a inflação e a corrupção”, disse Herzem Gusmão em seu discurso. De acordo com o parlamentar, que é pré-candidato à Prefeitura de Vitória da Conquista, a presidente Dilma perdeu a autoridade. “Isso é ruim para todos nós porque não há governo. A presidente não consegue fazer mais uma agenda positiva para o país e a crise não acaba. Vejam que, em apenas um ano, a inflação já ultrapassou a casa dos dois dígitos e o Brasil fechou mais de um milhão de vagas de emprego”, concluiu o deputado.

A NEFASTA POLÍTICA ITABUNENSE: DO PREFEITO AOS VEREADORES

Professores acusam Vane do Renascer de ser carrasco da Educação
Mais uma vez os personagens políticos de Itabuna brincam de legislar e tripudiam da inteligência do povo e dos professores da cidade. Sim, os professores, mais uma vez vítimas das ingerências administrativas do Prefeito Claudevane Leite e dos conchavos políticos existentes entre a maioria dos Vereadores. Quem esteve presente na Câmara Municipal de Itabuna na tarde do dia 22/12, assistiu ao lamentável “teatro dos vampiros”, como um dia cantou Renato Russo, pois de um lado estavam aqueles que defendiam a moralidade pública e do outro, os comissionados, que cegos por suas ambições, não enxergam nada além do próprio umbigo. No meio disso tudo, Eles, os “nobres” Edis, cuja função era a aprovação (ou não) de um Projeto de Lei enviado pelo Prefeito, cuja matéria reajustava em 20% a gratificação de seus correligionários, leia-se, diretores escolares. Entretanto, os Vereadores que tinham o poder de dizer não a mais um absurdo do Governo Vane, permaneceram inertes quando o Presidente “todo poderoso”, apelidado pelos presentes de Aldenes “Cunha” (dispensa comentários), procedeu à votação da matéria de forma simplista e acelerada, aprovando algo que até mesmo o Conselho Municipal de Educação havia reprovado. Tudo começou no mês de novembro/2015, quando o Prefeito pressionado pelo Sindicato a cumprir a lei, retirou dos Diretores Escolares a percepção do adicional de Atividade de Classe – AC, que como o nome aponta, só faz jus aquele que está em efetiva regência. Preocupado com os que lhe deram votos, o Prefeito enviou, em caráter de urgência, um Anteprojeto de Lei à Câmara de Vereadores, aumentando a gratificação dos Diretores em 20%, ou seja, os mesmos 20% que era pago indevidamente aos ocupantes deste segmento. O projeto chegou nas Comissões Técnica da Câmara e teve como Relator o Vereador Júnior Brandão, cuja esposa ocupa, há anos, o status de dirigente escolar, logo, beneficiária da medida, todavia, enquanto Relator do Projeto, não se declarou impedido, tampouco comunicou ao Sindicato ou ao CME a existência da matéria, que seria aprovada em silêncio, se não fosse a descoberta inusitada por parte de uma das Dirigentes do SIMPI que levava um ofício na Câmara no dia da votação. Daí, teve início o “inferno astral” na “casa do povo”. Desde o dia da descoberta do famigerado projeto até a tarde de ontem, aconteceram audiências com as argumentações do Sindicato, o apelo dos Diretores, a emissão de Parecer negativo ao Projeto por parte do Conselho, adiamentos e mais adiamentos da votação, tudo com o perceptível intuito de desgastar a categoria que acompanhava o processo de conversão do anteprojeto em lei. Infelizmente, todas as manobras resultaram na aprovação sorrateira do projeto, situação que ascendeu o espírito de revolta da categoria de professores que chamou o Presidente da Câmara de Golpista, quando não oportunizou que outros vereadores se manifestassem de forma contrária. Ao longo da manifestação de revolta das professoras presentes, teve de tudo: vereador se sentindo ameaçado e exigindo segurança, guardas municipais retirados de outras localidades, portas de acesso trancadas e, até mesmo, a Polícia Militar foi acionada para garantir o bem estar dos “representantes do povo” que, notadamente, não sabem lidar com o próprio povo. Enfim, cenas de um espetáculo onde a democracia era tratada como coadjuvante e as arbitrariedades, politicagens e tiranias como personagens principais. Com essa atitude, os Vereadores comprovam que não existe crise financeira na Prefeitura de Itabuna, sendo assim, a categoria exige do Governo que se pague os 12,5% retroativos devido à toda classe, e afirma que só voltará às salas de aula em 2016 se for pago aquilo que lhes é de direito. Fonte: Ascom SIMPI.

É NECESSÁRIO REDISCUTIR A SAÚDE PÚBLICA EM ITABUNA

Já estão na conta do Hospital de Base, R$ 1.486.000 milhões
destinados pelos deputados Augusto Castro e Jutahy Júnior,
através de emenda parlamentar proposta no ano de 2014.
 
A situação de sucateamento e pré-calamidade a que está submetida a saúde pública em Itabuna, infelizmente, não é um caso isolado. Ilhéus, Feira de Santana, Vitória da Conquista, Salvador e demais cidades baianas e outros estados também apresentam uma situação precária no que diz respeito à prestação desse serviço à população. Em Itabuna, a crise chegou ao extremo de fechar hospital, manicômio, postos médicos e emergências, com falta de médicos, medicamentos, insumos e de pagamento a profissionais na maioria das suas unidades médicas. Este drama é decorrente de sistema de saúde muito avançado em sua concepção, criado com a pretensão de atender a todos os brasileiros, sem distinção, mas que possui falhas em seus principais programas. Um exemplo é o Saúde da Família, que tem o objetivo de atuar na prevenção de doenças. Em 20 anos, no entanto, Itabuna não alcançou cobertura completa. A consequência dessa e de outras falhas são hospitais lotados. Outro problema é a falta de médicos e de estrutura para o atendimento e oportunidades para a capacitação dos profissionais. O primeiro desafio da saúde pública em Itabuna, esbarra no suporte dos postos e centros de saúde, além das unidades do Programa Saúde da Família, já que, se estes serviços funcionassem plenamente, seriam capazes de atender e resolver mais de 90% dos problemas de saúde da população, desafogando os hospitais e clínicas especializadas. Além disso, muitas vezes, as doenças dos pacientes encaminhados aos hospitais poderiam ser evitadas, com ações mais efetivas na área da prevenção ou se tratadas em estágio inicial. O deputado estadual, Augusto Castro (PSDB), vêm chamando a atenção para a questão do financiamento da saúde. É consenso que o volume de recursos destinados ao setor é insuficiente para atender adequadamente à demanda. Isso sem considerar a má distribuição desses recursos, o desperdício e o aparelhamento partidário do setor. Augusto Castro a ressalta, que “É preciso que todas essas questões sejam rediscutidas para que o sistema possa, de fato, cumprir o papel que lhe foi destinado. Saúde é um direito garantido na Constituição e deve ser tratada como prioridade” – concluiu Augusto Castro.

26 de dezembro de 2015

O ITABUNENSE ENFRENTA O CALOR E A CRISE ECONÔMICA COM VENTILADOR

O calor agrava problemas decorrentes da falta dágua em Itabuna
Em meio ao forte calor de Itabuna e a alta da conta de energia, os consumidores suam até encontrar meios para se refrescar. Se antes o ar-condicionado era a fonte para aliviar as altas temperaturas, hoje, os muitos itabunenses apelam para os ventiladores, que além de mais baratos, consomem menos energia, reduzindo o impacto no orçamento doméstico. Segundo o empresário Marino Alves de Moura, da Itafrio,  um refrigerador ligado o dia todo em um mês é responsável por 40% a 50% do consumo total da casa. A diferença de custo entre os dois eletrodomésticos é expressiva e mostra que o ar-condicionado acaba sendo o "vilão" da conta de energia. Por exemplo, o uso de um equipamento de ar pequeno (7.500 BTU) ligado 8 horas por dia em um mês (30 dias) sai 58% mais caro que o de um ventilador de teto. Para fugir do encarecimento da conta, os consumidores também têm evitado as lojas, que estão estocando os aparelhos de refrigeração. De acordo com a Câmara de Dirigentes Lojistas de Itabuna (CDL-Itabuna), a perspectiva é de o ano com recuo de 6% nas vendas do equipamento, depois de uma alta de 17% em 2014. Já a saída de ventiladores terá um recuo menor, de 3%. Segundo o presidente do CDL-Itabuna, Jorge Braga, esse movimento deve ser intensificado em janeiro. “A queda na renda do brasileiro, o aumento dos juros e do desemprego e a energia cara estão atrapalhando as vendas de ar-condicionado e favorecendo as de ventiladores em 2015 e possivelmente no início de 2016. Apesar do ar trazer mais conforto, o consumo de energia é muito superior”, destacou. Acostumado a usar diariamente o refrigerador no verão, Ari Rodrigues, produtor cultural, que mora com a esposa e um casal de filhos, decidiu reduzir o consumo e foi atrás da ventilação. “Não é a mesma coisa que o ar, mas ajuda a reduzir os gastos”, contou. 

2015 TEM RECORD DE ÊXODO DE BRASILEIROS

Paradoxalmente, tem mais gente fugindo do Brasil, que da Síria
O número de brasileiros que tiraram o passaporte em 2015 foi o maior da história, segundo levantamento da Polícia Federal. A PF emitiu desde o início do ano um total de 2,28 milhões de novos documentos – número que já é superior ao total de passaportes emitidos em 2014. Ainda de acordo com a Polícia Federal, 77% dos postos de atendimento (que totalizam 142 no País) conseguiram emitir os novos documentos no prazo de três dias. Desde julho, o passaporte comum brasileiro passou a ter validade de dez anos, o que exigiu a implementação de inúmeros itens de segurança. A novidade, no entanto, também provocou um aumento no preço do documento, que ficou cerca de R$ 100 mais caro. Aqueles que solicitaram o documento após o dia 6 de julho deste ano precisaram desembolsar R$ 257,25 (o preço anterior era de R$ 156,07).

NOME DE LULA É LANÇADO 18 VEZES NO INTERROGATÓRIO DE PECUARISTA

Só mafiosos, juízes e pelegos não enxergam que Lula é mafioso
A Polícia Federal lançou 18 vezes o nome do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva no termo do novo interrogatório do pecuarista José Carlos Bumlai, amigo do petista. O inquérito é dirigido pelo delegado da PF Filipe Hille Pace e é dedicado às relações do pecuarista com Lula. O Instituto Lula foi citado três vezes. A linha de questionamentos da PF a Bumlai aponta que os investigadores buscam algum indício de envolvimento de Lula e do PT nos negócios do pecuarista. Nas ocasiões em que a PF o indagou sobre Lula, o prisioneiro blindou o ex-presidente. O interrogatório é o terceiro em série a que foi submetido Bumlai desde que a PF o prendeu dia 24 de novembro na Operação Passe Livre, desdobramento da Lava Jato que investiga o empréstimo de R$ 12 milhões tomados pelo pecuarista junto ao Banco Schahin, em outubro de 2004. O destinatário do dinheiro foi o PT, segundo informou Bumlai. 

O PT É O PARTIDO QUE MAIS TEM PERDIDO ADESÃO DE JOVENS

O PT não tem conseguido mais enganar as pessoas e idiotizá-las
Ligado desde sua fundação a movimentos estudantis e da juventude, o PT está envelhecendo. E mais rápido que a maioria dos outros partidos. Desde 2011, a proporção de jovens (16 a 34 anos) na sigla caiu de 25,7% do total da militância para 19,2%. Foi a maior redução entre as cinco siglas com mais filiados (as outras quatro são PMDB, PP, PSDB e PDT), segundo dados da Justiça Eleitoral. O envelhecimento reflete uma tendência da política brasileira. No mesmo período, a proporção de jovens em relação ao total de filiados caiu em 27 dos 34 partidos brasileiros. E o número absoluto de filiados nessa faixa etária decresceu em 23 deles. A queda no partido governista, porém, é mais acentuada. Em números absolutos, os jovens petistas foram de cerca de 390 mil em outubro de 2011 para 305 mil em outubro deste ano. A redução, de 21,7%, está acima da média dos partidos (15,4%) e é a segunda maior entre as cinco maiores legendas, atrás apenas do PP (24,2%).  "Antes, a motivação para se filiar ao PT era um ato de rebeldia. Agora, passa por uma expectativa de carreira, de obter um cargo. Essa tendência, que é algo visto em todos partidos sociais democratas que chegam ao poder: atrai um número restrito de pessoas porque fica limitado à capacidade de oferecer cargos", afirma o historiador Lincoln Secco, vinculado à USP, autor de "A História do PT" (Atêlie Editorial, 2011) e ex-militante da sigla.

AUGUSTO CRITICA APROVAÇÃO DE PEC QUE PREJUDICA OS SERVIDORES

Os posicionamentos de Augusto Castro são sérios e coerentes
O deputado estadual Augusto Castro (PSDB) fez duro discurso na tribuna, na tarde de quarta-feira/23, em protesto contra a aprovação da PEC 148, considerada um duro golpe nos servidores públicos do Estado. Por 39 votos a 16, a proposta do governo foi aprovada em segundo turno na Assembleia, mesmo com a resistência dos parlamentares da oposição. Seguindo a orientação do líder da bancada, Sandro Régis (DEM), os deputados oposicionistas votaram contra a PEC que restringe benefícios como a estabilidade econômica e a licença-prêmio. No caso da estabilidade, a proposta amplia o prazo de aquisição para 15 anos de exercício em cargo de provimento temporário. Além do acesso mais difícil, os direitos estarão limitados aos servidores que estiverem no cargo na data da publicação do dispositivo, excluindo os que vierem a ser nomeados posteriormente. “Essa PEC é uma aberração, principalmente por ser iniciativa de um governo do PT, que sempre fez discurso de defensor dos trabalhadores e hoje aplica esse golpe nos servidores do estado da Bahia”, atacou Augusto. Durante a votação, representantes do funcionalismo ocuparam as galerias da Assembleia e vaiaram os deputados governistas.

25 de dezembro de 2015

DILMA ASSINA DECRETO QUE PODE PERDOAR PENAS DE DIRCEU, DELÚBIO E JEFFERSON

Dilma está "pouco se lixando" com protestos contra a impunidade
que beneficia petistas corruptos, já trancafiados e condenados
Um decreto assinado pela presidente Dilma Rousseff, chamado de indulto natalino, publicado nesta quinta-feira (24), pode beneficiar condenados pelo STF (Supremo Tribunal Federal) no mensalão, como o ex-ministro José Dirceu (Casa Civil), os ex-deputados João Paulo Cunha (PT-SP), Valdemar Costa Neto (PR-SP), o delator do esquema Roberto Jefferson e o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares. Pelas regras do indulto, o beneficiado fica livre de cumprir o restante da pena e de outras medidas judiciais, como se apresentar à Justiça periodicamente, segundo informou a Folha de S. Paulo. O indulto está previsto na Constituição e é tradicionalmente concedido pelo presidente da República no Natal e leva em consideração critérios que são pré-estabelecidos pelo Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária, ligado ao Ministério da Justiça. Entre as regras para o perdão estão cumprimento da pena em regime aberto, condenações menores que oito anos, não reincidentes e se reincidentes, desde que tenham cumprido um quarto da pena. No caso do mensalão, os políticos, que estão presos desde novembro de 2013, poderão ser beneficiados, segundo advogados, porque tiveram penas inferiores a oito anos, estão em regime aberto e já cumpriram cada um mais de dois anos de pena. A concessão do benefício não é automática. Os advogados de cada um dos condenados terão que requerer o indulto à Justiça. 

AUGUSTO CASTRO DESEJA FELIZ NATAL PARA O POVO DE ITABUNA

Augusto Castro se esforça para Itabuna ter boas festas e paz
Dia 25 de dezembro é o aniversário de Jesus, um pequeno menino que nasceu para trazer muita luz. Desde que chegou a terra os homens já o perseguiam, mas 3 reis magos o encontraram após seguir a estrela guia. Com mirra, ouro e incenso o presentearam, pois já sabiam que o filho de Deus foi mandado para salvar os homens que pecaram. Nesta data tão importante eu peço ao menino Jesus que traga suas bênçãos sobre nós e ilumine nossos caminhos com a sua luz. Neste Natal de 2015 e no Ano Novo de 2016 compartilho meus votos de felicidade e agradecimento por tudo que consegui ao longo deste ano que já está acabando e faço meus votos de felicidades e muita prosperidade as pessoas com quem quero compartilhar minha vida nesta nova jornada que se inicia no dia 1º de janeiro.

"ACOLHER" É COMO "ELEFANTE BRANCO" NO GOVERNO VANE

Cássia melou a boa imagem que tinha o programa Ei Mamãe
No governo do prefeito Vane do Renascer, gestantes estão tendo muitas dificuldades de acesso e benefícios do programa de apoio à Gestante, denominado de Acolher, cuja serventia se dá apenas para alguns aderentes do prefeito, que ocupam cargos comissionados, com salários de marajás e para algumas dezenas de gestantes. Este programa social foi implantado há mais de 15 anos, nas dependências da Maternidade Ester Gomes, pelo então prefeito Fernando Gomes. Com a corrupta gestão do petista Geraldo Simões, sua esposa e inabilitada secretária de Assistência Social, Juçara Feitosa, transferiu os serviços para uma casa alugada, com o nome de Viva Maria. Com o prefeito Azevedo, o programa passou a se chamar Ei Mamãe. Vane ganhou a eleição, tomou posse e fez o Ei Mamãe ser chamado de Acolher. Mudou o nome e mudou a qualidade do programa para muito pior. Nestes 3 anos de administração, o Acolher é como um "Elefante Branco" no governo de Vane. O prefeito nomeou muita gente incompetente para ocupar cargos de marajá na prefeitura de Itabuna. Um péssimo exemplo deste fato, é a coordenadora do programa Acolher, Cássia Melo. Já está evidente que esta cidadã não serve nem para ser porteira do prédio do programa de apoio a gestante.  Cássia no Acolher é o que há de mais decepcionante e incompetente na Secretaria de Assistência Social. Esta cidadã parasita  prejudica as mulheres grávidas e contribui para ampliar a rejeição a que o prefeito está submetido. O Acolher hoje só serve para promover festinhas, apresentações musicais, palestras, entrega de lanches e doações de 20 enxovais para bebês, em quantidade, vertiginosamente, inferior ao que era liberado nas gestões anteriores. Só para se ter uma ideia dessa situação, no último ano do governo do capitão Azevedo, o programa doou mais de 800 enxovais e este número é quase o dobrou do que o Acolher doou neste decepcionante governo do prefeito Vane do Renascer. Mentirosamente, a Secretaria da Assistência Social, está anunciando que o Acolher atendeu cerca de cinco mil gestantes nos últimos três anos. 

AETU DESEJA FELIZ NATAL A ITABUNA

Em nome da AETU, Elvis de Souza deseja Feliz Natal
para todos usuários dos transportes urbanos de Itabuna
Toda a possibilidade de felicidade esta em nossas mãos, basta ter coragem e determinação para transformar momentos difíceis em grandes desafios, buscando na solidariedade um passo para dias melhores. Neste Natal, que o grande potencial da humanidade revele-se em cada um de nós para o vivenciarmos o verdadeiro espírito do Natal e que este nos guie durante o ano novo que está para começar. Todos os dias temos provas da existência de Deus: a luz do sol, as flores no jardim... Mas foi na noite de dezembro, anos atrás, que Ele se mostrou misericordioso conosco, colocando o Filho de seu amor entre nós. Por isso espero que essa essência desta chama divina esteja sempre em seu coração e que ela traga um Natal de paz e um Ano Novo de alegrias. Esta é a mensagem de felicitações da Associação das Empresas de Transportes Urbanos - AETU, para o povo de Itabuna.

AGÊNCIA RCM DESEJA FELIZ NATAL PARA TODOS

O Natal da Esperança: Na festa e com o espírito natalino formam-se nuvens de esperança num céu de bondade. Em cada coração há uma enorme desejo de felicidade e alegria! Lares se iluminam numa magia sem qualquer maldade, Iniludível, apenas o amor engrandece este lindo e peculiar dia... Zelando totalmente pela nossa total paz e harmonia! No íntimo de cada um de nós está o sentimento mais puro, Aquele que norteia o significado verdadeiro da comemoração, Todos sabem que Jesus é o nosso salvador e o porto seguro onde depositamos nossas esperanças, aquarela de todas as emoções num só bondoso coração, liberando em todos nós as bênçãos da confraternização!"

FELICITAÇÕES NATALINAS DE RONALDÃO

O vereador Ronaldão deseja Feliz Natal para o povo de Itabuna
Quando a estrela brilhou e iluminou todo o céu há alguns milhares de anos atrás, três reis magos, Baltazar, Belchior e Gaspar interpretaram a mensagem e souberam que o Rei dos Reis havia nascido para libertar e salvar os homens do mal e do pecado que reinava no mundo até então. Cruzaram desertos com seus presentes, a Mirra para curar as feridas dos homens, o Incenso para perfumar e envolve-los com a mística divina e o Ouro simbolizando a salvação oferecida pelo Filho de Deus aos homens de boa vontade. Que neste dia 25 de dezembro o Menino Jesus lhe ofereça a Mirra curando seus pecados, o Incenso aproximando-o de Deus para que possa encontrar em Seu reino o Ouro da vida eterna. Boas Festas!" Mensagem do vereador Ronaldão.

FELIZ NATAL DA ÁGUA BRANCA

O momento mágico, das festas de final de ano, é que todo o espírito de esperança para recomeçar esta no ar e de repente num momento fugaz, os fogos de artifício anunciam que o ano novo está presente e o ano velho ficou para trás.De repente, num instante fugaz, as taças se cruzam e o champagne borbulhante anuncia que o ano velho se foi e o ano novo chegou. De repente, os olhos se cruzam, as mãos se entrelaçam e os seres humanos, um abraço caloroso, num só pensamento, exprimem um só desejo e uma só aspiração: PAZ, AMOR e muita FELICIDADE. Durante esse ano você foi mais que um cliente, foi um amigo, um companheiro que acreditou em nosso trabalho e nos presenteou com sua confiança. Esse é nosso voto de feliz ano novo, boas festas, muita paz e luz para essa nova etapa que está para começar, da qual queremos fazer parte e estar presente sempre que necessitar. Feliz ano novo, cliente amigo.

NÃO HÁ MUITA DIFERENÇA ENTRE VANE E PAPAI NOEL

Assim como Papai Noel, Vane também frequenta candomblé
Pode parecer anedota, ou achincalhamento, mas não me sinto constrangido em comparar o prefeito de Itabuna, Claudevane Leite (PC do B), com o Papai Noel. Ambos são promessas que não podem ser cumpridas. Ilusões que só se revelam depois que conquistam seus proprósitos de espaço, bens e tempo. Para atingirem seus objetivos, se fantasiam, empolgam, enganam e só são desmascarados com o passar do tempo. O Papai Noel engana criancinhas, sem discernimento e compreensão para perceberem, que nenhum velhinho obeso, míope e pobre, é capaz de ser bonzinho sempre para todos. O Vane enganou itabunenses embevecidos por palavras que não o fizeram compreender, que nunca um vereador inexpressivo conseguiria se tornar um prefeito de verdade. Papai Noel e Vane são engodos, que vencem e convencem somente os tolos. O Papai Noel de hoje é uma caricatura do espírito natalino; ele está na contra mão do sentido do Natal. O conteúdo do Natal é salvação. Papai Noel é referência de enganação. Vane é hoje uma criatura com conceito de "espírito de porco", para quem acreditou que ele seria a própria reencarnação do espírito natalino. O espírito do Natal é doação. É Deus se fazendo homem, o rico se fazendo pobre, o senhor se fazendo servo. Um prefeito é doador de esperança e dono de um poder rico, para servir aos pobres. Natal é dádiva de amor. O Natal é para todos. O Natal é Jesus. Uma prefeitura é ponto de amparo para todos. A prefeitura é do povo. Papai Noel é um intruso, é uma farsa, uma mentira, um roubador de cena. Vane é um mequetrefe e usurpador de sonhos, assim como o intruso que invade nossas casas e nos rouba o tapete. Os holofotes precisam estar colocados sobre Jesus e não sobre Papai Noel. Jesus é o dono, o sentido e a razão do Natal. Natal sem Jesus é festa pagã. Vane precisa estar focado nos ensinamentos de Jesus e não nos desígnios dos comunistas. Ele é o dono do poder em Itabuna. A prefeitura sem ele no comando, é um feudo markissista e apenas um antro de parasitas e incompetentes. O Natal é pedagógico. Nossos olhos precisam estar abertos e nossos ouvidos atentos ao que Deus quer nos ensinar através do nascimento, vida e morte de Jesus. A política é uma ciência evolutiva. Nossas consciências necessitam estar atentas à perspectiva de nos rebelarmos contra os falsos profetas. Papai Noel surgiu da ganância humana, da cobiça e do apelo mercantilista. O dono do mundo não nasceu num berço de ouro, mas num coxo de palha. O criador dos céus e da terra, o Deus encarnado, diferente do Papai Noel, não nasceu debaixo das luzes da ribalta, dos flashes da popularidade; ao contrário, não havia lugar para ele em Belém. Vane nasceu pobre e se tornou rico e se esqueceu dos pobres. As luzes, os cânticos, as iguarias, os presentes e toda a nossa agitação são vazios de significado se Jesus não for o centro da nossa vida, da nossa família, da nossa igreja. A propaganda enganosa oficial e os encantos de Papai Noel, não vão fazer a gente acreditar em suas mentiras. Que neste Natal possamos honrar aquele que desceu do céu para nos levar ao Reino do Senhor, aprendendo com seu nascimento. Que nas próximas eleições, possamos dar o troco naquele que não soube honrar a confiança do povo. E que deixemos de acreditar em Vane, da mesma forma que não acreditamos mais em papai Noel. A prefeitura não é um reinado para quem apunhala seus súditos pelas costas e não há majestade que suporte a verdade revelada nas insatisfações populares. O natal é um nascimento majestoso. O natal é singular, porque Jesus verdadeiramente é o Filho de Deus, que desceu da glória, fez-se carne e veio ao mundo buscar e salvar o que se havia perdido. O voto é majestoso, para fazer Vane compreender, que ele não tinha direito de se nivelar à condição de enganação de um Papai Noel.