30 de junho de 2016

O DINHEIRO PÚBLICO ROUBADO, É O MESMO QUE FALTA PARA OBRAS PÚBLICAS

Chega de quadrilha de bandidos do colarinho branco no governo
Irregularidades em valores estimados de obras públicas não são novidades. Assim como também não são as obras faraônicas que nunca acabam. E ainda há quem diga que o Brasil é um país pobre. Muito pelo contrário, é riquíssimo a perder de vista. Pobres são os quem desviam o dinheiro público em benefício próprio. O abandono das obras de construção do centro de Convenções e do teatro de Itabuna, é uma demonstração de que não é somente a corrupção que sangra o erário. Obras públicas inacabadas, paralisadas, ou não concebida com o planejamento que programe prioridades, são exemplos de desperdício do dinheiro público, que deveria servir para atender demandas mais oportunas e emergenciais. Perde-se pela imprudência, ineficiência e não somente pela corrupção. O fato é que não faltam obras públicas paradas e superfaturadas. Suspeita-se, que mais da metade de todas as obras governamentais, é por onde mais rouba-se o dinheiro que deveria estar sendo aplicado em serviços que assegurassem a melhoria da qualidade de vida das pessoas. Não é necessário interrogar para onde vai tanto dinheiro, mas é preciso fazer uma observação simples: o que não conseguiríamos fazer neste país se não fossem tantos desvios de dinheiro público? Seríamos, de fato, um país rumo ao crescimento constante.

PT E PC DO B DEVEM SE RENDER AO FATO, DE QUE SÃO XIFÓPAGOS

A perspectiva é que Davidson e Geraldo e enfoquem abraçados
Por mais que Davidson Magalhães (PC do  B) e Geraldo S. de Oliveira (PT) insistam em assegurar que serão candidatos até o fim das eleições, o fato é que não há espaço para mais de um palanque situacionista em Itabuna. Um terá que abdicar a favor do outro. E é aí onde a "porca torce o rabo" e não se encaixa o parafuso na rebimboca da parafuseta. O comunista possui mais quantidade de partidos coligados, candidatos a vereadores, recursos e militantes políticos envolvidos em sua pretensão de se eleger. Mas Geraldo está à frente do cururu, com o dobro dos índices de aceitação nas pesquisas de opinião pública, embora esteja muito abaixo das atuais intensões de votos, sinalizados para Fernando Gomes, Augusto Castro e Capitão Azevedo. Os dois divididos dificultam o "time de Lula, Dilma, Wagner e Rui Costa", não sofrer uma derrota acachapante em Itabuna. Aliado a esta situação, está a realidade do PC do B ser apêndice e extremamente subserviente ao PT. Os comunistas são reféns dos petistas e este fato se acentua na condição biônica do mandato de deputado federal do próprio prefeiturável, Davidson Magalhães, que é suplente do suplente dos petistas Josias Gomes e Nelson Pelegrinni. A favor do comunista, está a enorme rejeição de Geraldo. Quase metade do eleitorado itabunense, foge dele como o capeta foge da cruz. E a própria cúpula do PT baiano, possui restrições ao seu caráter. Davidson ainda consegue enganar muita gente. Geraldo só engana, quem gosta de ser enganado. E estes são os masoquistas das eleições, cujo quantidade é insuficiente para elegê-lo. Davidson e Geraldo, não se suportam. Mas, como xifópagos, estão amarrados um ao outro. Separados são moribundos e juntos são insuficientes, para espantar o tucano, que voa em céu de brigadeiro.

NUNCA A MORDAÇA DIANTE DA VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

A violência doméstica deve ser sempre denunciada e combatida
A vida privada, o corpo e a sexualidade das mulheres brasileiras ainda são tabu. Embora a Lei Maria da Penha tenha trazido avanços inegáveis em relação à violência de gênero, tornando o debate público, as respostas evidenciam um cenário alarmante, mas não surpreendente. O patriarcado permanece como conceito dominante de organização familiar, a absoluta maioria das pessoas, incluindo mulheres, concordam que o homem deve ser o cabeça do lar, e a partir dele constatamos a causa de tantas mulheres sentirem-se ameaçadas dentro de sua própria casa. A opressão masculina gera uma privacidade criminosa que macula a família, quando a maioria das vítimas baianas de violência sexual é de meninas, principalmente aquelas entre 10 e 14 anos, conforme dados das unidades de saúde. É contraditória a opinião de que “as mulheres que mostram o corpo merecem serem estupradas”. Por que então são as meninas as principais atacadas? Moralismo conservador que insiste em subjugar as mulheres, tornando-as culpadas pela violência da qual são vítimas. Ninguém pode ser atacada! Repressão social que determina o comportamento feminino de acordo com padrões preestabelecidos, que compromete a liberdade e a autonomia das mulheres. O corpo da mulher é objeto de desejo, mas também de posse. A sensualidade brasileira é objeto comercial, mas quando tratamos de sexualidade, de liberdade sexual, a realidade é outra. Às mulheres recato, aos homens iniciativa. É o que a ordem desigual as impõe. Aquelas que se opuserem serão julgadas, penalizadas, violentadas. Enquanto, aos homens, o furor sexual e os arroubos biológicos são justificativas para atos criminosos. Inaceitável! Políticas públicas que promovam a transformação social, poder público e sociedade civil são forças impulsionadoras do processo civilizatório. Não é possível reduzir séculos de subjugação das mulheres à instituição de leis mais severas e mais prisões. A visibilidade ao tema de gênero e à luta cultural que estão sendo estabelecidas serão possíveis com mais recurso para a criação de espaços específicos que garantam os direitos humanos femininos. Com mais mulheres nos espaços de poder, com uma educação não sexista, se produzirá consciências individuais e coletivas. Só a mobilização constrói mudanças. Toda a violência contra a mulher deve ser denunciada, propagada, combatida. Ligue 180, para ter acesso à Central de Atendimento à Mulher em Situação de Violência e denuncie. Afinal, uma vida sem violência é direito de todas as mulheres.

29 de junho de 2016

FUZUÊ NO PSOL COM MAX CONTRA ZEM

A briga pela vaga de prefeiturável do P-Sol, promete ser acirrada
entre Zem Costa e o Professor Max, que estão inconciliáveis! 
cQuando tudo parecia encaminhar-se para mais uma tentativa do jovem, Zem Costa, se candidatar a prefeito de Itabuna, ele surge com a estapafúrdia proposta de coligar o sisudo P-Sol, ao rendido PDT do "petismo" e "demismo". O PDT da Bahia vive a crise existencial de não saber se é do DEM, ou do PT. Mas todo mundo sabe, que o PDT dos tempos atuais, não tem coerência ideológica com o pedetismo do brizolismo e dos posicionamentos ferrenhos, contra o "petismo" e o "demismo". O partido fundado pelo aguerrido Leonel Brizola, está a serviço de interesses pessoais de Carlos Lupp e Félix Jr. Os dois são donos do histórico partido do radical contra-ponto ao PT e DEM. Hoje o PDT é lacaio de ambos. Mas estes fatos pouco resultaram em consciência de Zem Costa, para a inconveniência de tentar coligar o P-Sol ao PDT. E o despautério dessa tentativa ainda teve o agravante de ter sido incentivada e orquestrada, pelo traquino e funcionário fantasma da Emasa, Alfredo Melo, que tenta usar o P-Sol, para barganhar cargos, que não conseguiu ao perder o controle do PV, para o vereador Glebão. Mas numa reunião de dirigente do partido, havida na última segunda-feira/27, a maioria da assembléia demoveu Zem dessa ópera-bufa. E a derrota de Zem não se restringiu ao fracasso em tentar entregar o P-Sol ao PDT; ele também está com sua candidatura de prefeiturável difícil de ser retomada, pois o professor Max, que seria seu vice, rompeu com ele e já está anunciando sua candidatura a prefeito. Estes fatos revelam, que Zem Costa enfrentará dificuldades para unir o partido e garantir apoio dos seus correligionários, para voltar a ser candidato a prefeito. O P-Sol não está igual a balaio de gatos, ou covil de víboras, mas seu mar não está pra peixe! A vidraça foi estilhaçada e Zem deverá ter sérios contra-tempos para juntar os cacos. Max já anuncia que o P-Sol não será "mercadoria do PDT em Itabuna"; que ele é quem será o prefeiturável do partido e que sua candidatura "não será somente um capricho de mauricinho". A carapuça deverá enrubescer o sembrante de Zem. 

A LONGA ESPERA JÁ NOS DESESPERA

O povo não aceita obras paralisadas e desperdício do erário
Insatisfação. Desilusão. Fadiga. Questionamentos. Descrença. São apenas alguns dos sentimentos que estão mexendo com a cabeça do povo itabunense. Não é exagero afirmar que esse emaranhado de sensações está deixando a população descrente. Não há um lugar em Itabuna, ou um setor da economia onde seja possível tirar uma palavra de alento. A crise econômica do Brasil é séria e Itabuna não fica atrás. Mas isso não é novidade, afinal, há décadas nos deparamos com números assustadores que nos mergulhou em uma realidade dura. Sobretudo depois de advento do crime impune, da vassoura de bruxa. Até aí, realmente, não há novidade. O que mais intriga todo e qualquer cidadão, seja ele um simples trabalhador ou até o mais alto empresário, é que não se vê uma luz no fim do túnel. O que se fala é que grupos ainda ligados ao governo anterior está fazendo um verdadeiro terrorismo nas cidades com tantos alardes desmotivadores e Itabuna também sente este baque. Se a oposição tem razão, não entraremos em discussão, o fato é que da forma como as coisas estão sendo conduzidas, a desesperança e o desespero estão tomando conta da população. A insegurança está gritante. A saúde já morreu, só falta enterrar. A educação não é prioridade. A infraestrutura básica se tornou supérflua. A assistência social é uma precariedade só (e não é de hoje). E, pelas últimas notícias vindas dos políticos e governantes, não há prazo para inversão dessa sequência histórica de más notícias. Seria muito bom que mantivéssemos a esperança, mas o que vemos é muita impaciência. E não é para menos.

SAÚDE NÃO PODE PERMANECER SENDO CASO DE POLÍCIA

Violência causa danos em portarias de hospitais
Os constantes episódios de impaciência dos pacientes com crises nervosas, gritos e agressividade, nas recepções dos hospitais e maternidades de Itabuna, mostram o que todos já estão cansados de saber: os hospitais estão sucateados, os funcionários estressados, os doentes intolerantes e a população entregue à própria sorte. Está se tornando trivial, a situação de policiais terem que intervir, para conter a fúria de pais e esposos, brigando, xingando e gritando em portas de hospitais, para seus parentes serem atendidos com urgência. Isto afeta a todos. É evidente o sofrimento dos profissionais de saúde, que se veem impotentes diante do caos que se instalou nos hospitais públicos. E este é um problema generalizado no Brasil. Como resolver o problema, sinceramente, ninguém sabe. Porque a situação ultrapassou todos os níveis toleráveis. Por essas e outras, o brasileiro sempre se pergunta e com toda a razão: O que falta para se corrigir os problemas na saúde? São necessárias várias ações. Contudo, vale ressaltar que não é impossível corrigir. No caso dos hospitais de Itabuna, a desculpa é sempre a mesma: pacientes de mais de 130 cidades e de outras partes do país vêm para cá e superlotam as unidades. Porém, sabemos que essa prática já acontece há décadas. Sobram pacientes e faltam recursos, que não chegam no tempo certo. Sem contar nos desvios e ineficiência de gestão, que não são poucos. Aonde vamos chegar? Só Deus sabe!

AUGUSTO CASTRO PEDE REFORÇO DA SEGURANÇA EM ITABUNA

Augusto Castro está sempre atento e atuante para a defesa dos interesses de Itabuna
O deputado estadual Augusto Castro (PSDB) se reuniu na manhã desta quarta-feira (29) com o comandante-geral da Polícia Militar, Coronel Anselmo Brandão, a quem pediu o reforço da estrutura da segurança pública em Itabuna. Augusto observou que a violência é hoje um dos problemas que mais preocupam a população itabunense e ressaltou que o número de homicídios segue elevado na cidade, atingindo principalmente os mais jovens. Na conversa com o deputado, o comandante anunciou que o 15º Batalhão da Polícia Militar, que tem sede em Itabuna, receberá mais dez viaturas até o mês de agosto. Disse também que em breve a cidade terá uma base móvel da PM, com o objetivo de ampliar a presença do efetivo nos bairros. “O comandante entendeu nossa preocupação e anunciou que está programando uma visita a Itabuna, juntamente com o delegado-geral da Polícia Civil, para discutir estratégias e fortalecer o combate a criminalidade, que é o que mais esperamos”, afirma o deputado.

SERÁ QUE NOS HABITUAMOS A SER LUDIBRIADOS?

Votos de cabresto e venais são causa das mazelas
Desde os tempos da monarquia que o povo brasileiro reclama das altas taxas de impostos cobradas. Nos últimos tempos não se fala em outro assunto que não seja o aumento da arrecadação. O que fazer para isso? Super taxar o povo. Como? Aumentando as contribuições. O mais revoltante é ter de engolir que a regra do jogo só vale para um lado. O governo não cumpre suas previsões e promessas, atropela a responsabilidade fiscal, ignora todos os sinais, vende um status mentiroso e pouco tempo depois anuncia na cara dura que precisamos nos unir para fazer o país voltar a crescer. Se é revoltante ter a regra do jogo punindo apenas um lado, mais ainda é quando nos deparamos com o cinismo de nossos governantes. Não precisa ir muito longe para fazer uma reflexão dos problemas do Brasil. Se voltarmos ao período eleitoral, veremos que eles tinham a solução. Venderam-nos as soluções. Mas infelizmente, apenas nos enfiaram goela abaixo as mentiras e nós aceitamos. O povo sempre acredita que está fazendo a melhor opção, mas pouco tempo depois se depara com a desilusão. Como podemos ter tanta esperança e, na mesma proporção, tamanhas desilusões e seguir acreditando que tudo ainda irá mudar? Talvez tenhamos de punir mais umas três gerações à frente para, quem sabe, sonhar com a sorte de que nossos tataranetos sejam mais inteligentes e saibam escolher melhor seus governantes. Porque nós não soubemos até hoje e, por isso, teremos de ver nosso dinheiro suado sair para pagar a conta, que deveria ser única e exclusiva dos que nos saquearam.

“SEM O INTRUJÃO, NÃO EXISTE O LADRÃO”!

Mandatos conquistados com compra de votos geram corruptos
Nos últimos anos, são muitos os escândalos de corrupção, propinas, mensalões e vários outros crimes contra o patrimônio público e, consequentemente, contra o povo mais carente, que, ironicamente, mais vota em bandidos do colarinho branco. A cada investigação, esperam-se mudanças comportamentais. Infelizmente, elas não acontecem. Como bem disse o juiz federal Sérgio Moro, ao falar para uma platéia de advogados, em São Paulo: “A iniciativa privada, com dinâmica própria, tem muito mais chances de mudar rapidamente do que o poder público. A corrupção não é uma responsabilidade exclusiva do poder público. Se for assim, não vamos avançar muito porque o poder público, todos nós sabemos que, em geral, é ineficiente”. Ele tem toda a razão quando faz tal afirmação. Há no poder público muita gente com problemas seriíssimos de conduta. Mas só existem porque há na outra ponta, ou seja, na iniciativa privada, quem faça parte dos esquemas fraudulentos. É aquela velha sentença: não há diferença entre quem rouba R$ 1 ou R$ 1 milhão. A falta de princípio é a mesma. Da mesma forma, deve-se encarar essa questão entre corruptor e corruptível. Quem aceita o esquema fraudulento é tão errado quanto quem propõe. Isso deveria servir para todas as situações. Quem compra um objeto roubado é tão culpado quanto quem o rouba. Aliás, em certos casos, só há o furto porque há um comércio paralelo para a venda do objeto. Fica a dica!

CORRUPTOS SÃO CRIMINOSOS DE ALTÍSSIMA PERICULOSIDADE

Nunca vampiros sugaram tanto o sangue do povo brasileiro
Já passou da hora de o Brasil tratar a prática da corrupção como um crime gravíssimo. A Procuradoria-Geral da República divulgou um conjunto de propostas para fortalecer o combate à corrupção e acelerar o trâmite dos procedimentos e dos processos decorrentes desse tipo de crime. Entre as dez medidas propostas pelo Ministério Público Federal (MPF) figuram a responsabilização dos partidos e a criminalização do caixa 2, além de colocar a prática de corrupção entre os crimes hediondos. Muitos podem até não concordar, mas é uma situação de altíssima gravidade e que deve, sim, ser tratada como tal. Como bem pontuou um dos integrantes da força-tarefa da Operação Lava Jato, cujo nome não consigo me lembrar, “a corrupção hoje rouba a comida, o remédio e a escola do brasileiro. Quem rouba milhões, mata milhões. Segundo a ONU, são retirados anualmente R$ 200 bilhões dos cofres públicos brasileiros na corrupção. Com esse valor, é possível duplicar o orçamento da saúde e da educação”. Como não considerar um crime grave? Impossível. Não há um só setor neste país que a corrupção não esteja entranhada como um câncer. Isso ocorre porque não há punição. Uma das propostas do Ministério Público Federal é que a pena para o crime de corrupção seja escalonada, sendo aumentada conforme o valor envolvido na prática ilícita. Quando o crime envolver valores de até R$ 8 milhões, por exemplo, a pena poderia variar de 12 a 25 anos, o que corresponde às previstas nos crimes hediondos. Este é um dos itens que deveria ser bem pensado. Precisamos entender que quem rouba R$ 1 ou R$ 1 milhão age com a mesma falta de princípio. Não deveríamos tratar por valor. Caso contrário, logo estaremos “permitindo” que os crimes sejam feitos por escala e que tenham penas brandas porque não ultrapassaram o mínimo estipulado. Há décadas, ouve-se que, no Brasil, o ladrão de margarina está atrás das grades, mas quem rouba milhões fica solto. Não devemos defender nenhum. Estão errados os dois. Roubo é roubo e todos que o praticam devem ser punidos e com rigor. A partir do momento em que a corrupção for tratada como crime hediondo, teremos um país sério, rico e que cuida dos seus cidadãos.

JÁ ESTÁ NO HBLEM VERBA ADVINDA DO MANDATO DE AUGUSTO CASTRO

Augusto Castro demonstra grande influência nacional e isto beneficia Itabuna
Enquanto muitos políticos só conversam, bravatam e propagam inverdades sobre seus mandatos, Augusto Castro mostra e comprova o quanto tem sido proveitosas suas intervenções para ajudar o povo sulbaiano, especialmente os itabunenses. Este fato fez o Hospital de Base de Itabuna receber uma transferência de R$ 1,59 milhão do Ministério da Saúde, dinheiro que será utilizado para a instalação de uma unidade de tomografia, que é a primeira etapa do futuro Centro de Imagem e Ressonância da unidade. A confirmação da ordem bancária foi comemorada pelo deputado estadual Augusto Castro, responsável por buscar esses recursos em Brasília. Augusto conseguiu que a verba fosse incluída em emenda orçamentária do deputado federal Jutahy Júnior. Ao fazer o pedido, ele observou que a falta de tomógrafo próprio cria dificuldades para o Hospital de Base e obriga a unidade a pagar R$ 35 mil por mês de aluguel por um aparelho desse tipo.  “Com esse dinheiro, que já está na conta, o Hospital de Base poderá melhorar seu atendimento e se livrar da despesa com o aluguel de um tomógrafo”, afirma Augusto Castro. Além de R$ 1,59 milhão já disponível na conta, ele afirma que ainda esta semana será assinado um convênio no valor de R$ 442 mil para compra de materiais como luvas, esparadrapos e gaze para o hospital. Este recurso também é fruto de solicitação de Augusto, atendida por emenda do deputado federal João Gualberto. AUDIÊNCIAS – A liberação dessas verbas aconteceu após audiência de Augusto Castro com o ministro da Saúde, Ricardo Barros, no dia 9 de junho. Nesse mesmo dia, o deputado também se reuniu com o ministro das Cidades, Bruno Araújo, a quem ele pediu agilidade na construção da barragem do Rio Colônia e a retomada das obras de reurbanização do Parque São João, em Itabuna. No final da semana passada, o Ministério das Cidades confirmou o crédito de R$ 246.550,00 para o reinício dos trabalhos no bairro.

POR QUE NÃO DESSALINIZAR A ÁGUA DO MAR DA EMASA?

Purificar água do mar: solução para a sede mundial
Não é de hoje que se fala que a água é um bem precioso e que, um dia, faltará. Pois bem, chegou o “tal dia”. Ou melhor, chegou o período e não se sabe por quanto tempo. Se houvesse planejamento nos últimos governos do município itabunense e se a Emasa não servisse, majoritariamente, para atender demandas de cabide de empregos e corrupção, talvez pudéssemos prever por quanto tempo teríamos as torneiras regradas na maior cidade do sul da Bahia. Vários municípios da região cacaueira já sofrem com a falta de água. Autoridades buscam ajuda dos governos estadual e federal para vencer a crise. Mas parece que o até o momento nossos governantes maiores não se deram conta de que o problema é gravíssimo e requer ações conjuntas. E quando se diz “conjunto” leia-se: todos. Entretanto, faltam, em Itabuna, em todos os setores, ações preventivas. Não se trabalha neste município com a antecipação de nada. Muito menos para o abastecimento de água. A culpa é da falta de chuva. Sim, não está chovendo como o previsto para o período, mas será que nós não estamos tratando esse bem precioso com muito descaso? Será que não estamos apostando demais na solução vinda do céu? Existem várias formas de captar água, assim como há inúmeros projetos que promovem o reuso dela. Indicação ou facilitação para os cidadãos terem acesso a esses mecanismos não existe, o que deveria partir dos governantes. Os projetos são caros para a população, que necessitaria de incentivo do governo, com linhas de crédito facilitadas, o que não se discute em momento algum. Além da falta de incentivo para o melhor uso e trato com a água, há um desperdício abundante e que não é combatido. É claro que não há conscientização e boa vontade de uma parte das comunidades, mas há, também, falta de informação e de campanhas publicitárias alertando e orientando a população. Agora que o problema já está em alerta vermelho, as discussões giram em torno de ações emergenciais para lidar com o colapso, entre elas o racionamento. Em momento algum, fala-se no que fazer para economizar a água constantemente. O que nos leva a crer que se houver um período chuvoso que venha abarrotar nossos sistemas, vamos esquecer completamente o problema e, consequentemente, esperar para discutir o assunto na próxima crise hídrica. E, quem sabe, fazer a “dança da chuva” sempre ela insistir em não cair. O assunto é muito sério e deve ser tratado como tal pelas autoridades. Esperar que a população feche as torneiras quando a água já não existe é até ironia. Ao que parece, em Itabuna, os governos não têm meios, muita afinidade, nem interesse para tratar o assunto com a seriedade que ele merece. Que busquem, então, exemplos de outros municípios, que há muitas décadas se anteciparam em criar alternativas contra o que pode ser o maior problema da humanidade em um futuro próximo. Não seria muito dispendioso, uns dois técnicos da Emasa, passarem uns dias no Estado de Israel, por exemplo, localizado em uma região desértica no Oriente Médio, para observar a utilização de vários métodos para combater a falta de água. Entre eles, a construção de usinas de dessalinização da água do mar, o reaproveitamento quase total dos esgotos e um rígido combate ao desperdício. Então, em uma cidade onde altos recursos são desperdiçados com incríveis salários de dirigentes da Emasa, e onde a empresa, vem sendo sucateada e paga alto salário a “fantasma” como seu ex-presidente Alfredo Melo, dinheiro é o que não falta para investimentos similares aos aplicados por aquele país. Ilhéus está alí pertinho, esbanjando água a ser tratada.

28 de junho de 2016

LIBERDADE, LIBERDADE!

Liberdade: o maior bem da humanidade
Quando pensamos em liberdade logo a ideia de fazer tudo e qualquer coisa, a qualquer hora, sem explicações nos vem à cabeça. Mas o que realmente significa ser livre? Dependendo do ponto de vista e da personalidade a definição de liberdade pode mudar, se transformar. Por exemplo, em um casamento, a liberdade é poder defender a própria liberdade. Quando um casal não se desentende significa que deixaram de ser um e passaram a ser uma dupla, tipo um gato e rato. Significa ainda que, alguém abriu mão de suas convicções para atender o outro. E isso, definitivamente não é ser livre. Ser livre é ter um amor para se prender. Para dividir as alegrias, as tristezas, as conquistas e poder escolher estar ou não ali. Ser livre para bater o pé, dar sua opinião (ainda que mais ninguém concorde). Ser livre é poder estar em qualquer outro lugar e escolher estar com o companheiro (a), é poder encontrar com os amigos (as) sem neurose, sem pressão psicológica. No trabalho, a definição de liberdade é poder se expressar, opinar, sugerir, concordar ou não sem medo de represálias. É ter uma postura profissional e ao mesmo tempo trabalhar num ambiente descontraído, onde você pode tornar-se amigo dos companheiros do ambiente profissional. Ser livre ideologicamente é defender o que acredita sem agredir (seja fisicamente ou com palavras) o outro lado. Xingar, fazer gestos obscenos, ameaçar de morte autoridades não é exercer sua liberdade de expressão. É, no mínimo, falta de educação. Ser livre é poder escolher viajar para Vitória da Conquista porque prefere o frio, mas estar pronto para passar uma temporada em Jequié, mesmo não gostando de sol e poeira. Liberdade em casa é poder deixar seu chocolate preferido na geladeira e ter certeza que, se você quiser comer ele daqui dois meses, ele ainda vai estar no mesmo lugar. Pois a liberdade anda lado a lado com o respeito. E, em qualquer lugar onde as pessoas se respeitem e te respeitem você será livre para fazer suas escolhas. Ser livre é respeitar o próximo, e saber que nossa liberdade termina, quando começa a liberdade de outra pessoa. Enfim, ser livre não tem haver com agir sem limites.

IGREJA GILEADE PROMOVE CONGRESSO DE MULHERES

É Bíblico que uma mulher sábia edifica a sua casa
A Igreja Apostólica Gileade realiza o 7º Congresso de Mulheres,de 29 a 31 de julho, com o tema “Mulheres além das ondas – Um mergulho inesquecível”. O evento acontece no espaço Terceira Via Hall e é dedicado exclusivamente às mulheres. Entre palestrantes, estarão as pastoras Mariana Valadão, Mércia Reis e o pastor Luciano Reis, além da participação da cantora gospel Gabriela Rocha. As inscrições podem ser com Lilian Souza através do telefone (73) 98858-6486, 99196-9636 (WhatApp) e também pelo site www.merciareis.com.br.

O PAÍS PRECISA VOLTAR A CRESCER PARA TER PAZ

Esmolas e pobreza são aliadas das causas
que empurram jovens para a criminalidade
Não há como negar que os índices de criminalidade cresceram nos últimos meses aqui no Estado baiano, sobretudo, em Itabuna, Simões Filho e Lauro de Freitas, mas é preciso que o debate sobre o problema não se restrinja apenas a casos de polícia, porque vai além disso. Evidentemente, que a responsabilidade primeira e maior para prevenir e combater o crime cabe às forças de segurança pública. E para isso é preciso que as várias polícias estejam conscientes do problema e redobrem seus esforços identificando as causas e atacando os principais focos. Um deles, por exemplo, os assaltos a estabelecimentos comerciais, mas também a residências. Outro, o tráfico e consumo de drogas. Contudo, é preciso reconhecer também que, através de várias operações realizadas, nunca se prendeu tantos malfeitores como nos últimos tempos e aí é que necessário ampliar o debate sobre a criminalidade, que é um problema que está atingindo e angustiando todo o país. Não há dúvida de que a crise econômica e política tem contribuído e muito para esse recrudescimento. E neste caso, a classe política, de modo especial, o Congresso Nacional é o principal responsável, enquanto tem passado esses dois últimos anos travando as medidas necessárias para a retomada do crescimento econômico.

TEMER NÃO PODE SE REBAIXAR AOS NÍVEIS DEPLORÁVEIS DE LULA E DILMA

Não dá para aceitar que Temer seja pior que Dilma e Lula
O momento atual da Operação Lava Jato revela em tintas fortes a evolução do esquema de corrupção montado na política nacional que atingiu o seu ápice nos anos petistas e envolve os principais partidos nacionais, embora não tenha ainda oficializadas as delações da OAS e da Odebrecht, mas com a citação do presidente Temer, o ambiente institucional, além de muito complexo, fica mais tumultuado e torna o amanhã ainda mais imprevisível. Na Justiça, diz-se, ninguém é culpado antes de ser julgado. Mas na opinião pública passa-se de modo diferente. Valem as aparências. É nesse campo, antes dos tribunais, que o governo provisório estará jogando sua razão de ser nos próximos tempos. A sociedade já mostrou cabalmente que rejeita a corrupção e a impunidade, daí, como se comportará perante a avalanche de denúncias que só aumentam a cada dia? Em decorrência da gigantesca crise nacional, em nome da governabilidade, em busca de alguma luz no fim do túnel e de um mínimo de estabilidade, até onde irá a sua tolerância? A opinião pública acompanha com milimétrica lupa o contencioso entre o Congresso e a PGR, entende que o acirramento de ânimos entre as duas instituições desserve os interesses nacionais mais legítimos, mas espera que a solução do impasse se dê de forma republicana, sem o apelo ao “acordão”, como era contumaz na era Lula/Dilma. Com a mesma lupa observa o posicionamento do Supremo, que reavaliará brevemente a restrição às liberdades depois de condenação em segunda instância colegiada, um avanço incontestável e inalienável no combate à corrupção e à impunidade. A encruzilhada histórica que o Brasil vive hoje não é do governo Temer, mas a luta contra a corrupção, independente de quem esteja no governo. As saídas da crise são constitucionais, passam necessariamente pelo que a Constituição disser. Novas eleições não estão na Constituição. Isso sim seria golpe. As instituições públicas brasileiras já estão maduras o suficiente para evitarem soluções extraconstitucionais em qualquer crise. Dilma para a maioria da população brasileira é o exemplo vivo e concreto de mal intolerável. Temer pelo que herdou de protagonistas e de práticas do governo anterior, é o mal necessário, mas que precisa ser depurado urgentemente. O governo Temer, não pode ser tão sujo, quanto foram as gestões de Lula e Dilma.

MENOR NÃO É INCAPAZ

Família, Educação e Religião, produzem cidadãos dignos 
Está parado no Parlamento há 23 anos, o projeto que reduz a maioridade penal para 16 anos. Ainda sob os efeitos danosos e inadmissíveis do estupro coletivo recente, no Rio de Janeiro, uma criança de 11 anos de idade foi barbaramente estuprada recentemente em Brasília, por adolescentes, liderados por um jovem de 16 anos, depois de dopada e sendo cruelmente abusada de maneira covarde e sádica. Não foram negros nem favelados. Como tenho reafirmado, não seria necessário reformar a nossa Carta Magna para se produzir resultados alentadores acerca do assunto, porque a pena máxima de três anos que o ECA estabelece, não vem corrigindo, ao contrário, o menor tem perfeito conhecimento de que por mais grave e repelente o delito praticado, compensa, porque o afastamento do convívio social e do campo de ação é pequeno. Nosso País abriga 200 milhões de habitantes e uma significativa cota de menores nessa faixa etária! Demais disso, justificar que a situação agora vivenciadas deve permanecer, porque o Sistema Penal Brasileiro é precário e vai agravar mais ainda o problema, seria o mesmo que admitir o comportamento que estamos a presenciar no dia a dia, onde menores estão mais afoitos, atrevidos, desobedientes. Os pais não podem em vários casos impedir a ação delituosa, estão impotentes. A Televisão. Os filmes de terror e extremamente violentos, são verdadeiras escola do crime. As novelas, indiscutivelmente, ao invés de servirem de oportunidade para aprendizado e orientações tipo: educação no trânsito, uso de bebidas alcoólicas; necessidade do jovem ser assíduo à escola a fim de obter embasamento intelectual para vencer na vida; direito e deveres, enfim,em toda a sua plenitude, exibem cenas de sexo, violência, traição, adolescentes enfrentando os pais etc. Resumindo no ponto de vista que defendo há anos, vejo ocasião para lembrar que o art. 23 do Código de 1969, inovando nesse particular e demonstrado a consciência correta e já atualizada naquela época, onde a tecnologia e a inovação eram rastejantes, entendeu que o menor entre 16 e 18 anos, que revelasse suficiente desenvolvimento psíquico capaz de entender o caráter criminoso do fato e pudesse determinar-se nessa linha de conduta, responderia penalmente pelo delito cometido: Um jovem de 17 anos, 11 meses e 29 dias (pois ainda menor), ainda seria incapaz penalmente?

27 de junho de 2016

O TERROR IMPOSTO EM NOME DA FÉ

Somente quem é monstro do satanás, mata em nome de Deus
O mundo sempre foi vítima de líderes possuidores de mentes doentias e de inteligências privilegiadas, infelizmente usadas na consumação do mal. Criaturas carismáticas, com o poder de manipular cérebros menos favorecidos para seguirem ideias sempre inspiradas por fanatismos de alguma espécie ou simplesmente pelo desejo extremo do poder. Se revolvermos a história, veremos uma série desses indivíduos que, na ânsia de alcançarem seus tenebrosos objetivos terminaram, não obstante deixarem um fatídico rastro de destruição, se autoliquidando. As guerras foram sempre uma constante na história do mundo. Dizem os entendidos que elas servem para o equilíbrio demográfico da humanidade. Explicação nada confortável para quem vive neste planeta, sempre em busca de uma paz que dê à existência um sentido humano e feliz. No começo dos tempos, eram os bárbaros que viviam em lutas contra os povos vizinhos. Bem mais tarde foram os romanos que, na sua ânsia de conquistas, inquietaram e escravizaram o mundo. Alguns séculos depois apareceu Napoleão, que levou seus seguidores a devastarem os mais fortes e os mais frágeis países da vizinhança, terminando por ser vencido pela própria natureza que ele subestimou quando invadiu a Rússia no inverno. Um outro louco fanático, despótico, dominado pela eterna ânsia do poder, logo se distinguiu no cenário mundial, arrastando a humanidade para um dos piores infernos por que já passou este planeta. Hitler, com suas ideias insanas, seu racismo desvairado, suas lutas inconsequentes, e que terminou seus dias refugiando-se no suicídio, deixando para trás, sobretudo, uma Alemanha totalmente arrasada. Conflitos menores sempre inquietaram o mundo. Há sempre alguém com o desejo de dominá-lo militarmente, ideologicamente, ou financeiramente. Vivemos uma época onde se desenvolve a pior e a mais perigosa das guerras, alimentada por cérebros doentios que se escuda no fanatismo religioso para disseminar a doutrina da auto destruição em nome da fé. Seus objetivos era eliminar vidas inocentes e amedrontar e vencer poderes. Usa seu carisma, o dom da palavra e o seu ódio para lavar as mentes de pobres seguidores do Islã. Comanda-os como se fossem simples mamulengos com o intuito de alcançar seus fins. Refugiados num incompreensível sentimento de crença, numa religião que, paradoxalmente, prega a paz, prepara sua gente para uma guerra, onde eles nem mesmo poupam os seus asseclas. É a guerra do medo. É a guerra contra um inimigo invisível, impossível de ser direcionada, pois qualquer um que esteja ao seu lado pode ser um terrorista.

VANE ENTRE DEUS E OS ATEUS

Prefeituráveis situacionistas querem botar pocando contra o cururu
biônico, imposto pelo alcaide bocó, que é um "Zero á Esquerda"
O prefeito Claudevane Leite ("PC do B"), tinha varias alternativas de prefeituráveis para apoiar, mas optou pelo menos provável entre os que orbitam a esfera situacionista. Preteriu José Roberto (PR), Geraldo S. de Oliveira (PT) e Antonio Mangabeira (PDT). Preferiu o comunista e deputado biônico, Davidson Magalhães. Com esta decisão estapafúrdia, o alcaide terá que protagonizar a falsidade como álibi dos seus atos insanos e inconsequentes, embora diáconos não possam mentir e enganar. Vane fará pastores e "crentes" pelegos e falsos profetas, encastelados em cargos comissionados na prefeitura de Itabuna, irem se ajoelhar diante dos pés de quem nunca frequenta igrejas evangélicas e serve à ideologia antagônica ao Cristianismo. Erro premeditado, ou circunstancial? A causa é o que menos importa. As consequências é que são prejudiciais. Vane pagará caro por se render aos ímpios de plantão! Judas é a parte pústula do caráter humano. Mas 30 moedas não o fizeram prosperar. E o nó na garganta o fará calar-se diante do clamor dos Cristãos perseguidos, massacrados e roubados pelos comunistas. O tempo revelará seus Herodes, Caifás e Pilatos, até então encarcerados em seus segredos, acordos e fragilidades. E o castigo já virá antes do terceiro dia de outubro. Vane não poderá negar o inferno a que submeteu seu povo. A terra prometida era só devaneio, ou engodo. Mas Barrabás sucumbirá aos pés dos fatos, pois o povo de Deus saberá separar o joio do trigo. E o Alcaide com seus aliados cururus, não herdarão a terra comprometida com desmandos praticados por ele e os seus ateus!

MAZELAS, INCOMPETÊNCIA E CORRUPÇÃO MINGAM O ERÁRIO

Chega de quadrilhas no comando do governo do Brasil
O governador em exercício do Rio de Janeiro, Francisco Dornelles, decretou estado de calamidade pública em consequência da crise financeira que o estado enfrenta. O governo fluminense está falido, por causa do descontrole das despesas nos últimos anos e da queda abrupta das receitas com a redução do preço do petróleo e a corrupção da Petrobras. A situação do Rio não é um caso isolado. Seja qual for o parâmetro que se use, a situação financeira geral dos estados e dos municípios brasileiros é grave. O cenário é de receitas em queda, por causa da redução da atividade econômica, e de orçamentos fortemente comprometidos com folhas de pessoal e pagamentos de encargos financeiros, entre eles, a dívida com a própria União. Os gestores dizem que, com o agravamento da crise no governo Dilma, a situação financeira da maioria dos estados e municípios aproximou-se do limite, o que tem resultado em atraso de salários e de pagamento de fornecedores. Eles alertam até para o risco de interrupção de diversos serviços essenciais. O governo estadual da Bahia está falido e a prefeitura de Itabuna, mal tem dinheiro para pagar seus servidores e fornecedores. A situação é de desespero para governantes e de perdas enormes da qualidade dos serviços públicos. E quem paga o pato, é quem paga imposto: o povo. A situação é gravíssima e merece atenção especial por parte da equipe econômica do governo. Atualmente há um grau de dependência muito grande entre os entes federados e a União, que concentra a maior arrecadação do País e as maiores decisões quanto a investimento. É preciso acabar com essa distorção.

26 de junho de 2016

ITABUNA SEM SÃO JOÃO É SEM GRAÇA

Não há festa mais agradável e empolgante que o São João
Sempre gostei dos festejos juninos e há uns quinze a vinte anos, Itabuna tinha em alguns dos seus bairros, ruas que se enfeitavam e festejavam o São João, numa agradável disputa para conquista da posição de maior referência de forró na cidade. Não havia concurso e nem prêmios para esta conquista, mas todos se empenhavam na busca do melhor resultado e para tanto os moradores das ruas se envolviam. Até crianças e idosos. Nem quem não processava a crença católica, ou simpatizava-se com festas juninas, ficava de fora deste esforço comunitário. Tudo era festa e não se resumia aos dias de São João. Os preparativos eram feitos com antecedência. As tarefas baseavam-se em cortar os plásticos, para a confecção das coloridas bandeirolas, que eram coladas nos barbantes e depois esticá-las entre as moradias. Colocava-se em toda extensão da rua, balões, palhas, bambus e outros adereços fixados nas fachadas das casas. Alguns moradores confeccionavam licores, canjicas, quentões e cozinhavam milhos e amendoins. Era a típica festa junina. Depois veio o espetáculo com grandes bandas nacionais e cantores, que nem sempre cantavam e tocavam forró. Até samba e rock ousavam inserir em muito mais da metade dos repertórios. E o São João perdeu a graça em Itabuna. E depois Itabuna perdeu o São João. Estes fatos entristeceram a cidade e condicionaram sua população ao recluso por falta de festa e vulnerabilidade à violência de ruas desertas. Aqueles que puderam, pegaram o caminho da roça, da praia e das cidades, que ainda se esforçam para manter viva e quente a fogueira e a forrozada, que são tradicionais e patrimônio do povo nordestino.

DILMA GASTOU R$ 15 MILHÕES COM APARIÇÕES NA TV EM 2015

Nunca se fez tanto o erário de estrume quanto na era Dilma
Na tentativa de reverter sua impopularidade e escapar do impeachment, a presidente afastada, Dilma Rousseff, apostou em aparições ao vivo na NBR, a TV do governo. De acordo com informações da coluna Radar, da revista Veja, o gasto com essas transmissões – entre elas, clássicos como a saudação à mandioca – foi de R4 15 milhões no último ano: R$ 10 milhões em eventos nacionais e R$ 5 milhões no exterior. A coluna afirma que a previsão inicial desses gastos era de R$ 5 milhões no Brasil e 700 mil no exterior. Mas a agenda foi inflada, e a necessidade de contratar serviços de link para transmissões ao vivo fora de Brasília fez o custo explodir. Ainda de acordo com a publicação, num único evento do Bolsa Família, que foi simultâneo em mais de um município, foram torrados 900 mil reais com link. Por fim, a revista acrescenta que ao todo, com o dinheiro gasto para levar a petista ao lar dos poucos brasileiros que sintonizam a NBR seria possível pagar 85 227 benefícios do próprio programa social.

CEPLAC PROJETA QUEDA DE 21% NA PRODUÇÃO DE CACAU NA BAHIA

O crime da Vassoura de Bruxa permanece prejudicando a lavoura
A Ceplac estima que a produção de cacau na Bahia na safra 2016/2017 registrará queda de 21% em relação ao período de colheita 2014/2015. De acordo com o coordenador técnico da Ceplac, Manfred Müller, a produção baiana de cacau na atual safra ficará em torno de 115 mil toneladas. Se a estimativa se confirmar, será a segunda safra seguida com redução na produção. Na safra anterior, a queda foi de 7%. Essa é terceira estimativa para a safra de cacau neste ano. Inicialmente, a Ceplac estimou 158 mil toneladas de cacau, depois revisou para 153 mil toneladas. A queda na produção de cacau na Bahia está relacionada ao longo período de seca. Já são mais de 9 meses sem chuvas intensas na região produtora de cacau. A safra atual da Bahia ficará bem próxima da produção do Pará, que deve colher neste ano entre 100 mil e 120 mil toneladas de amêndoas. A safra principal de cacau termina em outubro.

JUIZ MORO É OVACIONADO EM SHOW DE ROCK

Poucos brasileiros são tão dignos de aplausos quanto Sérgio Moro
O juiz federal Sérgio Moro foi homenageado por centenas de pessoas durante um show realizado pela banda Capital Inicial nesse sábado/25, em Curitiba (PR). O magistrado foi aplaudido efusivamente após o vocalista do grupo, Dinho Ouro Preto, citar a presença do juiz, que acompanhava a apresentação no camarote do Teatro Positivo. Antes de tocar a música “Que país é esse?”, o cantor afirmou que sempre dedicava a canção aos corruptos, mas que dessa vez faria diferente e homenagearia alguém que combatia as falcatruas realizadas do país, apontando, então, para o local onde Moro estava. O público se virou para o juiz e o aplaudiu por aproximadamente um minuto. O magistrado levantou-se e acenou, agradecendo.

ITABUNA COM BURACOS NAS RUAS, OU RUAS NOS BURACOS?

Itabuna está muito mais esburacada com Vane
Esgotos quebrados, escavações, descuido, desgaste provocado pelo tempo de uso e pasmem, até as escassas chuvas. Os motivos alegados pelo poder público municipal são diversos para justificar os buracos que se proliferam nas ruas de Itabuna. Algumas áreas são consideradas críticas, como os bairros Monte Cristo, Santa Clara, Nova Esperança e Vila Nália, que de comum também possuem o fato de não terem um só rua asfaltada. Outros bairros passaram por operações tapa-buracos ou de recapeamento recentes, mas, ainda assim, a buraqueira tem prejudicado motoristas e moradores e exigido reforço no trabalho da prefeitura. Na Rua Félix Mendonça, no bairro Conceição, um enorme buraco atravessa quase toda a pista – um corredor de transporte que funciona em regime de mão dupla. É preciso cautela no local para evitar acidentes, e os motoristas nem sempre conseguem. Na maioria das vezes torna-se impossível até mesmo evitar que os respingos de água acumulada ou de resíduos colocados no buraco atinjam quem está na calçada ou até dentro de casa.Moradores de uma casa em frente ao buraco já se mudaram. Segundo os vizinhos, uma criança passou dias internada por agravamento de crises de asma e a família atribuiu o problema de saúde à poeira e à água suja que se alternam de acordo com o tempo, sendo lançadas permanentemente na calçada e dentro da casa. “E tem sempre o risco de acidentes, quando os carros tentam desviar do buraco”, diz a moradora Ângela Maria. Um vizinho complementa: “Tem tubulação de água e de esgoto passando por aqui”. A dona de casa Cícera Paulina diz que o buraco existe há mais de dois anos, já foi fechado algumas vezes, mas o remendo não dura três dias.

A PF E A JUSTIÇA ESTÃO FAZENDO A PARTE DELAS

Sérgio Moro é um excepcional exemplo de Justiça séria no Brasil
Existem verdades que são inquestionáveis. Que a corrupção é endêmica no Brasil com históricos de surrupiadores desde que ele ainda colônia de Portugal, disso todo mundo sabe. Mas ao que parece aos olhos de todos é que nunca se viu tantos escândalos sendo retirados de debaixo do tapete como nestes últimos tempos. Está sempre sendo presa pela Polícia Federal uma quantidade incessante de políticos e governantes de estados e cidades, que sofrem as consequências das ações dos ratos do erário público. Se como dizem os especialistas, uma pequena parte dos casos de roubo do dinheiro público é descoberto, é nítido que as instituições jurídicas com a força policial estão trabalhando em prol de um país mais justo. No âmbito administrativo temos um carnaval de queixas, denúncia e escândalos. Somente para citar alguns exemplos: a indústria de multas de trânsito em diversas cidades, o desvio de verbas por meio de falsas ONGs, fiscais corruptos, licitações fraudulentas, entre tantas outras situações que podem preencher um livro. Mas comemoremos, pois estamos no caminho certo.

PAPA CRITICA OBSESSÃO PELO CORPO PERFEITO

Não há nenhuma beleza mais sublime, que a do interior
Em sua tradicional celebração de domingo, na praça de São Pedro, no Vaticano, o papa Francisco fez uma crítica às pessoas que buscam o corpo perfeito, sugerindo que esta obsessão pode levar a sociedade a marginalizar aqueles que não se encaixam nos padrões estabelecidos para que não afetem a sensibilidade de "poucos privilegiados". "Pensa-se que pessoas doentes ou com deficiência não podem ser felizes, uma vez que não podem viver o estilo de vida sustentado pela cultura do prazer e do entretenimento. Em uma época em que o cuidado com o corpo tornou-se uma obsessão e um grande negócio, tudo o que é imperfeito tem de ser escondido, uma vez que ameaça a felicidade e a serenidade de poucos privilegiados e põe em risco o modelo dominante", disse o papa. Francisco afirmou ainda que o mundo não se tornará um lugar mulher porque os "aparentemente perfeitos" vivem nele, mas quando aumentar a solidariedade, a aceitação e o respeito mútuo. O discurso reforça a postura de Francisco ao longo do seu papado, que tem sido marcado pela defesa dos marginalizados em uma sociedade onde são valorizadas a riqueza e outras realizações financeiras. O papa também criticou a lógica de que é melhor manter as pessoas com deficiência "à parte ou em alguma ilha de pietismo" de modo que não atrasem o falso ritmo de bem estar da sociedade. (Associated Press)

O REJEITADO PREFEITO PETISTA DA CIDADE MAIS RICA DO PAÍS

Lua estragou o país com Lula e São Paulo com Fernando Haddad
Bom de lábia, mas ruim de serviço, o prefeito Fernando Haddad (PT) pode entrar para a história como o pior administrador da capital paulista em décadas. Faltando seis meses para o término do mandato, o petista bate recordes. Todos negativos. A gestão dele é desaprovada por sete em cada dez paulistanos, 55% a consideram péssima e apenas 12% a avaliam como boa, segundo pesquisa Ibope divulgada semana passada. Pudera. Haddad se mostrou, na prática, o inverso do administrador eficiente propagado na eleição de 2012. Até agora, 63 das suas 123 propostas de campanha não foram concluídas. Algumas delas, como a construção de duas mil unidades habitacionais para sem-tetos, poderiam ter evitado as cinco mortes de moradores de rua causadas pelo intenso frio das últimas semanas. Para piorar, muitas das promessas tiradas do papel geram controvérsias pela falta de planejamento. São os casos dos corredores de ônibus e das mudanças de velocidade em vias públicas. Outras, como as ciclovias, tornaram-se alvos de investigações criminais. Diante deste quadro, não é de se estranhar que o petista apareça em quarto lugar na corrida à reeleição, com 7% dos votos. Está atrás de Celso Russomanno (PRB) Marta Suplicy (PMDB) e Luiza Erundina (PSOL). Aliados tentam usar a crise que abate o PT em todo o País para justificar a desaprovação. Mas o ponto fraco de Haddad é mesmo a gestão. O governo petista na capital paulista, é tão desastroso, que nenhum líder nacional quer saber de ser fotografado ao lado de Haddad. E assim o PT caminha a passos largos á beira do precipício, que poderá fazer dessa eleição, seu sepultamento como força partidária e São Paulo é quem mais está contribuindo para este desfecho. 

EX-TESOUREIRO DO PT SE ENTREGA À JUSTIÇA EM SÃO PAULO

Logo a cúpula do PT poderá estar se reunindo em celas prisionais
O ex-tesoureiro do PT Paulo Ferreira se entregou na tarde de sexta-feira (24) à Justiça Federal em São Paulo. Ele teve a prisão preventiva decretada pelo juiz federal Paulo Bueno de Azevedo, da 6ª Vara Federal, na capital paulista, na Operação Custo Brasil, desdobramento da Lava Jato. O ex-tesoureiro é suspeito de envolvimento no esquema de fraude com empréstimos consignados, a partir de um contrato do Ministério do Planejamento, em 2010, na gestão do então ministro Paulo Bernardo, marido da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PT). O ex-ministro foi preso na quinta-feira (23). Ontem, enquanto os agentes da PF percorriam endereços de Brasília na tentativa de encontrar Ferreira, ele dava entrevistas à imprensa por telefone. Dizendo-se tranquilo, almoçou em casa.

PROPINA EM CPI ERA PRÁTICA CONSTANTE, DIZ DELCÍDIO

Lula está encrencado com a deduração do comparsa Delcídio
O ex-senador Delcídio Amaral, cassado depois que teve divulgadas gravações em que atuava para tentar obstruir a Justiça na Operação Lava Jato, disse, nesta sexta-feira, ao juiz federal Sérgio Moro que a cobrança de propina para que possíveis alvos de CPIs não fossem convocados a depor era uma prática comum do Congresso Nacional. Depondo pela primeira vez à Justiça Federal do Paraná, como testemunha no processo contra o ex-senador Gim Argello, Delcídio disse que declarou, em sua delação premiada que Argello e outros membros da CPMI da Petrobras de 2014, como o deputado Marco Maia e o ex-senador Vital do Rêgo cobraram empreiteiros para não convocá-los, porque ouviu dos próprios empresários relatos das reuniões com a cúpula da CPMI e confissões de que aceitaram fazer contribuições eleitorais ao bloco parlamentar de Argello para serem blindados na CPMI. “Tive, através de Júlio Camargo (Toyo Setal) e Ricardo Pessoa (UTC), a informação de que eles estavam negociando com membros da CPI formas de se evitar a aprovação de requerimentos para suas convocações. Eles se mostraram, num primeiro momento, revoltados com a situação. Mas depois, infelizmente, acabaram aceitando pagar”, contou. Na quinta-feira, o próprio Júlio Camargo confirmou o pagamento a Argello

SÉRGIO MORO REABRE INQUÉRITO CONTRA LULA NA JUSTIÇA DO PARANÁ

O temor e desespero de Lula, é aber que Moro já está de olho nele 
Depois da decisão do ministro Teori Zavascki de devolver para a primeira instância as investigações contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, referentes às 24ª fase da Operação Lava Jato, o juiz federal Sérgio Moro determinou, em despacho publicado nesta sexta-feira, a reabertura do inquérito. Moro deu prazo de cinco dias para que Ministério Público Federal, Polícia Federal, partes e advogados acusem conhecimento da retomada da tramitação do caso. No despacho, o juiz afirma que o conteúdo das interceptações telefônicas de Lula deverá permanecer em sigilo por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF), assim como deverão ser descartadas as gravações de conversas entre Lula e a presidente Dilma Rousseff (PT) sobre o termo de posse da Casa Civil, feitas após a final do prazo estipulado para as interceptações telefônicas. Os inquéritos investigam suposta prática de lavagem de dinheiro com ocultação de bens por  parte do ex-presidente, apontado como real proprietário de um apartamento tríplex no Guarujá, no litoral de São Paulo, e de um sítio em Atibaia, no interior paulista, registrado em nome de terceiros e que receberam, a pedido do ex-presidente, reformas e melhorias patrocinadas por construtoras envolvidas na Operação Lava Jato.

JUSTIÇA AUTORIZA DILMA A USAR AVIÕES DA FAB

DILMA TEM PAVOR DE PERDER A MAMATA DO PODER
A Justiça Federal autorizou Dilma Rousseff a utilizar novamente aviões da FAB (Força Aérea Brasileira) fora do trecho Porto Alegre/Brasília. A decisão é da 6ª Vara Federal de Porto Alegre e atende a pedido da presidente afastada. No dia 2 de junho, um parecer elaborado pela subchefia de assuntos jurídicos da Casa Civil restringiu o uso das aeronaves pela petista apenas da capital federal à gaúcha, onde possui residência. Segundo a liminar da juíza Daniela Cristina de Oliveira Pertile, Dilma precisará, no entanto, ressarcir os custos. A decisão garante também o mesmo direito aos assessores da presidente afastada e a manutenção da estrutura do seu gabinete pessoal.Dilma havia ingressado com uma ação contra a União como intuito de manter a determinação feita pelo Senado no momento de seu afastamento em decorrência da instauração do processo de crime de responsabilidade. Ela alegou que o ato não implicava a limitação de algumas garantias próprias do cargo de presidente. Em sua argumentação, a presidente alegou a incompetência do Executivo para rever ou limitar um ato do Senado.Em sua defesa, a União ressaltou que o uso do transporte aéreo oficial fica restrito à atividade de interesse público, relativa ao exercício das atribuições institucionais. E destacou que, não havendo agenda oficial, a utilização dos aviões pode caracterizar desvio de finalidade. De acordo com fontes da Casa Civil, a justificativa para o veto ao uso das aeronaves, por exemplo, é que Dilma não tem compromissos oficiais e que o transporte aéreo é destinado apenas a esse tipo de ato. "Envolve uma logística enorme, muita segurança. É uma estrutura de chefe de Estado", afirmou uma fonte.A juíza entendeu que a utilização de aeronaves da FAB deve ser garantida no deslocamento a Porto Alegre, mas também a locais necessários à defesa de Dilma no processo de impeachment.

25 de junho de 2016

VANE FOI TRAÍDO POR RUI COSTA

Depois de ter traído o PRB, Vane foi traído pelo governador 
Quando o prefeito de Itabuna, Claudevane Leite (PRB),  decidiu apoiar nas eleições de 2014, o então candidato petista a governador, Rui Costa, preterindo Paulo Souto (DEM), que contava com apoio do seu partido, imaginava que Itabuna seria recompensada com obras e verbas. As eleições acabaram. Rui venceu e Itabuna não ganhou. Rui não correspondeu às expectativas de Vane e o suporte que viria, para fazer seu governo renascer, acabou sendo recebido como apunhaladas pelas costas. Se Rui tivesse contemplado Vane, como fizera ACM, por conta do apoio que receberá do até então ex-adversário, Fernando Gomes, Itabuna receberia verbas, para o prefeito executar obras, ou terminar algumas que já estavam em andamento. A cidade também poderia ter sido beneficiada com a reconstrução do Hospital Maria Goreth e outras obras importantes, para a melhora da avaliação popular ao governo do prefeito. Mas nada veio, ou virá. Até uma simples pracinha, a Clara Kauark, está com obras paralisadas há quase dois anos. Nem o partido do governador apoia o governo do prefeito, que apoia o governo de Rui Costa. E com isso, o que resta é a sensação de apunhaladas pelas costas, que fazem o alcaide sentir o quanto dói a ingratidão e a traição. Igualzinho como ocorrerá, quando ele traiu o seu partido, para apoiar um traidor! 

CANDIDATOS DEVEM TER MUITAS BATALHAS JURÍDICAS NAS ELEIÇÕES

Prefeituráveis terão que priorizar a observação das regras eleitorais
Apesar da redução no tempo de campanha em rádio e TV, advogados especializados em Direito Eleitoral preveem um aumento substancial na batalha jurídica entre os partidos e candidatos este ano. Isso porque, embora o período da propaganda gratuita caiu de 45 para 35 dias e o tamanho dos programas diminuiu para dois blocos diários de 10 minutos, a fatia destinada para as inserções nos intervalos da televisão aberta pulou de 30 para 70 minutos por dia. Como cada uma delas pode durar 30 ou 60 segundos, o número de comerciais pode chegar a 140. São exatamente essas peças publicitárias a maior fonte de disputa na Justiça Eleitoral. “Será um bombardeio sem tréguas e de todos os lados, com pedidos de direito de resposta e liminares ininterruptamente. Isso vai gerar uma demanda judicial imensa”, avaliou Ademir Ismerin, advogado eleitoral.

BRASIL PERDE 12 MIL SUPER-RICOS EM 2015, APONTA RELATÓRIO

O petismo empurrou o país para o abismo da crise econômica
O Brasil perdeu 12 mil super-ricos em 2015, segundo o relatório "World Wealth Report 2016", feito pela consultoria Capgemini. O número de brasileiros milionários caiu de 161 mil em 2014 para 149 mil no ano passado, uma diminuição de 7,8%. O relatório considera como super-ricas as pessoas que têm ativos líquidos (que podem ser facilmente vendidos, ou para investimento) a partir de US$ 1 milhão, excluindo imóveis em que residem, artigos de coleção e bens de consumo duráveis. Segundo o levantamento, o Brasil foi o país que mais perdeu milionários no ano passado entre as grandes economias. Em 2014, o país já tinha perdido 11 mil super-ricos. O Brasil seguiu na contramão da tendência mundial. Segundo a Capgemini, os mais ricos do mundo ficaram ainda mais ricos em 2015, elevando a fortuna acumulada em 4%. Com menos milionários, o Brasil caiu uma posições no ranking dos países com maior número de super-ricos, para a 17ª posição, sendo ultrapassado pela Rússia. A liderança segue com os Estados Unidos, com 4,45 milhões (alta de 2% em 1 ano). Na sequência, estão Japão (2,72 milhões) e Alemanha (1,19 milhão). Além do Brasil, somente Canadá (-3%), Rússia (-2%), México (-2%) e Cingapura (-3%) registraram queda no número de super-ricos em 2015.(G1)

PASTOR É NOME PARA VICE DE ATEU EM ITABUNA

É muito difícil compreender um Cristão apoiando um comunista
O Cristão Elias Fernandes (PTC), está cotado para compor a chapa majoritária do comunista Davidson Magalhães, como seu vice-prefeito em Itabuna. Esta é uma situação que seria inimaginável há poucos meses, quando a perspetiva era do PTC se coligar ao PR, PSDB, DEM, PTB, ou PDT. O ateu PC do B nunca esteve entre os prováveis coligáveis ao partido do evangélico Elias. As causas deste fato, estavam nos pífios índices do cururu nas pesquisas; no perfil anti-comunista dos candidatos a vereador do partido; no estigma de ojeriza a que está submetido o PC do B na cidade e do antagonismo reciproco entre comunistas e Cristãos. Entretanto, cargos na prefeitura de Itabuna e na Bahiagás, fizeram a cúpula do PTC surpreender e se render aos cururus. Porque PTC e PC do B não deveriam se misturar em Itabuna? A resposta está na história da humanidade e nas relações envolvendo os seguidores de Jesus Cristo e de Karl Marx. Em qualquer parte do mundo, a Bíblia é a única cartilha dos Cristãos. Para os comunistas, também só existe uma castilha, que advém dos posicionamentos idelógicos marxistas. Cristãos e Comunistas não comungam das mesmas ideias e dogmas. Um é completamente diferente do outro. São inconciliáveis. O comunismo onde governa, faz o país se tornar um inferno para os Cristãos. Não são tolerantes ao Cristianismo. Não há uma só igreja evangélica em países comunistas e em alguns, como a Coreia do Norte, o crime de professar e praticar os ensinamentos do primogênito de Deus, é punido com sumária pena capital. A perseguição contra Cristãos em países de regime comunista, é tão perversa, cruel e desumana, quanto foi na época em que os governantes eram Pilatos, Caifás e Herodes. Portanto, o Pastor Elias Fernandes, ao se aliar ao ateu comunista Davidson Magalhães, indiretamente, avaliza tudo o que aconteceu e ainda acontece de atrocidades contra seus irmãos em Cristo. É lamentável, que cargos públicos, sejam utilizados como 30 moedas, para que o humanismo e a solidariedade, sejam crucificados em Itabuna. 

TRÊS PARTIDOS SEM VOTOS COM O PT DE ITABUNA

Geraldo Cabeça de Pitu está colhendo os abacaxis que plantou
Enquanto o comunista Davidson Magalhães possui expressivos cinco partidos com grandes possibilidades de elegerem vereadores, o PT de Geraldo Simões conta com três legendas fracas, nanicas e sem nenhuma condição de eleger um só vereador. PPL, PSL e Pros, não possuem candidatos a vereador. Foram cooptados e consigo não levaram nenhum diretor, ou candidato a vereador. Geraldo ficou apenas com as siglas, cujo tempo de rádio e tv é ínfimo e quase insignificante. Um só partido que está com Davidson, tem muito mais importância, que todos os três de Geraldo. O próprio PT está desfalcado e dificilmente elegerá vereador, caso não consiga contar com coligação com o PSB, que tem quase 100% de rejeição a se coligar com o PT na eleição proporcional. Com a desistência da candidatura majoritária de Carlos Leahy, o PSB fica sem autonomia e força, para evitar ingerência da sua direção estadual e são favas contadas, que as "pombinhas" de Lídice Mata, só servirão de "escardas" para ajudar a reeleger os petistas Paulinho do INPS e Júnior Brandão. Portanto, PPL, PSL e Pros, são fictícios nestas próximas eleições municipais e só servirão como peças decorativas na coligão que deverá ter um prefeiturável sem chance de se eleger. 

FERNANDO GOMES VENCENDO SEUS ESTIGMAS

Não está descartada a chapa de Azevedo como vice de Fernando
Nunca na história de Itabuna, houvem alguém com mais tempo de poder que o ex-prefeito Fernando Gomes. Um terço do período em que a cidade possui emancipação política e administrativa, esteve sob o comando direto, ou indireto de Fernando. Mas este histórico não foi fácil ser conquistado. Em todas as eleições ele enfrenta graves acusações. E já teve de tudo: mandante de assassinato; roubo, adultério, câncer e atualmente a boataria o aponta como inelegível, por conta de condenações judiciais, que o impediriam de ter aprovação em seu pedido de registro de candidatura. Nada disso impediu Fernando Gomes de assumir quatro mandatos de prefeito de Itabuna e ter sido eleito três vezes para deputado federal. Agora sua pretensão é conquistar o quinto mandato para comandar a prefeitura da maior cidade do sul da Bahia. E somente os itabunenses vão poder responder através das urnas, se as acusações contra ele, são maiores que sua vontade de aumentar em mais quatro anos, a longevidade do extraordinário tamanho do mito. Logo depois das 17 horas do próximo dia 2 de outubro, saberemos disso!

24 de junho de 2016

FORAGIDO DA PF ACHADO MORTO ENTROU SOZINHO EM MOTEL


Homem Que Comprou Jatinho Que Matou
Eduardo Campos é Encontrado Morto em Motel
Imagens de câmeras de segurança mostram Paulo César de Barros Morato, foragido após operação da Polícia Federal na terça-feira, 21, e que foi encontrado morto no dia seguinte, entrando sozinho no motel Tititi, em Olinda (PE), onde foi encontrado sem vida. A análise preliminar é da Polícia Civil de Pernambuco. A polícia trabalha com a hipótese de suicídio, de homicídio e também de morte súbita, e vai estudar se a morte tem relação com os desdobramentos da Operação Turbulência. A ação, deflagrada pela PF em Pernambuco e Goiás, investiga um suposto esquema de corrupção e lavagem de dinheiro envolvendo a compra do avião que caiu matando o ex-candidato à presidência Eduardo Campos (PSB) em agosto de 2014. Morato é considerado pela PF como proprietário da empresa que participou da compra da aeronave. O empresário foi encontrado por funcionários do motel por volta das 19h de quarta, 22, sem camisa e sobre a cama. Segundo a Polícia Civil, o corpo não apresentava nenhuma perfuração ou qualquer outra marca de violência. Embalagens de medicamentos para o controle de diabetes e hipertensão foram encontradas no local. Com ele, foram encontrados sete pendrives, três celulares, talões de cheques em nome de terceiros e cerca de R$ 3 mil em dinheiro. A suspeita é de que o empresário morreu no mesmo dia que deu entrada no motel – ele chegou ao meio-dia de terça, horas depois de deflagrada a operação da PF.