11 de fevereiro de 2017

POLÍCIA CAUSA VIOLÊNCIA NO CARNAVAL

Há policial que prefere primeiro espancar... pra depois dialogar
Observei ontem à noite, no transcurso do carnaval antecipado de Itabuna, o quanto a polícia e a guarda municipal estão despreparadas para assegurar tranquilidade e paz, em eventos de grandes aglomerações de pessoas. Sobretudo, no entorno do trio elétrico onde se apresentava a Banda Tsunami, quando milhares de negros e pobres dançavam feitos loucos, mas sem causarem riscos à segurança dos demais foliões, ou estarem brigando. A polícia chegou aterrorizando. Espancando, esbravejando e empurrando, inclusive pessoas que não tinham nada a ver com o que se supunha ter sido alvo da sua ação. Este fato se repetiu diversas vezes. Mais de dez vezes. O alvo sempre foi o negro. Sobretudo, negro com aparência de pobre. Isto me fez acreditar, que aqueles policiais, são racistas e intolerantes contra pobres. Alguns deles vi sendo achincalhados e desrespeitados no acesso ao Camarote do prefeito, quando tentavam impedir a entrada de "brancos e ricos", sem contudo, esboçarem nenhuma atitude de revide, ou inclemência. É pertinente salientar, que há nosso reconhecimento de que este comportamento, não significa um comprometimento de mácula à imagem da briosa Polícia Militar. Todavia, a corporação está infectada por bandidos fardados, que devem ser monitorados, reeducados e punidos por seus excessos e abuso de poder. Essa truculência implica em apreensões para foliões, que acabam temerosos de serem as próximas vítimas de agentes públicos, despreparados para cuidarem bem das pessoas. E Itabuna não merece isso, nesse momento em que nossas autoridades estão focadas na recuperação do tempo perdido e assegurar alto-estima para o itabunense.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente no blog do Val Cabral.