28 de fevereiro de 2017

IGOR KANNÁRIO AFIRMA QUE O CRIME ORGANIZADO ESTÁ DENTRO DA CÂMARA DE VEREADORES

Kannário se revela sem papas na língua na Câmara de Salvador
Durante um show em Salvador na noite do último domingo (26), o cantor Igor Kannário, causou nova polêmica. Ele, que há cerca de dois meses assumiu como vereador de salvador, afirmou que o crime organizado está dentro da Câmara Municipal de vereadores. “... Eu vou ser mais direto, na favela, tem mais homem do que lá dentro. Não agravando a todos, porque existem alguns colegas que são honestos, que são puros, mas que infelizmente, não podem fazer nada porque o bagulho lá dentro já é tudo organizado. O crime organizado tá lá dentro e não aqui fora ...”, enfatizou o cantor.

NO CARNAVAL DO "FORA, TEMER!", ACM NETO SUBVERTE LEGADO DO AVÔ

ACM deixou legado na política, com personalidade própria
O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), não vê "sentido nenhum" em punir a banda Baiana System por causa da manifestação política contra o presidente Michel Temer (PMDB). O quase sempre silencioso Conselho Municipal do Carnaval cogitou a punição. "Uma bobagem se querer censurar ou vetar, se for assim o artista não poderia chegar e elogiar a mim ou ao governador [Rui Costa, do PT]. Pode elogiar, pode criticar. É a liberdade mesmo. No que se refere a mim, tem que deixar cada um fazer o que quer fazer", afirmou o neto de Antônio Carlos Magalhães. A declaração do prefeito nem de longe lembra as práticas consagradas por seu avô. O autoritarismo patriarcal de ACM vai permanecer por muito tempo na imaginação do povo baiano. É uma das imagens mais difundidas entre as memórias da nossa política. Esse tipo de presença não se propaga apenas como folclore. O seu dono fez por onde. Em tempos bicudos, de rara coerência política e desorientação dos setores de esquerda, ACM Neto desponta como liderança conservadora. A sua postura no caso Baiana System mostrou habilidade. Ao menos neste episódio, subverteu o legado do avô. Mais que isso: indicou disposição para fazer concessões necessárias ao convencimento de amplas camadas do eleitorado. Com o Carnaval 2017 perto do fim, 2018 é ali. Por Thiago Dias, que é repórter do Blog do Gusmão.

A ITABUNENSE ALINNE ROSA BRINCA COM ACM NETO: "DANADINHO, FICOU SOLTEIRO NA BOCA DO CARNAVAL"

O prefeito neto da itabunense Alerte Magalhães e a cantora itabunense
são amigos de muitos outros carnavais e fazem questão de demonstrarem isto
A cantora Alinne Rosa deixou o prefeito ACM Neto em uma saia justa nesta terça-feira (28) de Carnaval durante sua passagem pelo Campo Grande. A cantora brincou com o fato de o prefeito ficar solteiro uma semana antes do Carnaval. "Esse prefeito é danadinho. Ficou solteiro na boca do Carnaval", disparou a ex-vocalista da banda Cheiro de Amor, para a surpresa de Neto. "Quem quer que ACM Neto vem aqui dançar comigo no trio?", afirmou Alinne. "Quem vai no chão é ele", cantou Alinne.

POSTOS DO "FIQUE SABENDO" REGISTRAM 36 CASOS DE HIV NO CARNAVAL DE SALVADOR

Entre os casos de HIV no Carnaval, o mais jovem tem 17 anos
Um rapaz de 17 anos foi diagnosticado com o vírus HIV nos postos de testagem rápida Fique Sabendo, instalados nos circuitos do Carnaval de Salvador. De acordo com o secretário de Saúde, José Alves, 1326 pessoas fizeram o teste anti-HIV e associados a doenças sexualmente transmissíveis (DSTs). Do total, foram 36 casos confirmados de HIV e 161 casos de sífilis. Nos primeiros dias de atendimento do posto, que começou a funcionar no sábado (25), a maior procura era de homens. Mas desde essa segunda, o número entre homens e mulheres foram equiparados. As pessoas que confirmadas com HIV receberem ajuda de psicólogo na propria unidade, e já foi encaminhada para tratamento com coquete. Também passaram por uma entrevista, para que as pessoas que tiveram contato sexual com ela nos últimos tempos sejam instruídas a fazerem o teste de HIV. O secretário diz que é necessário reforçar as campanhas e ações preventivas, pois o "jovem perdeu o medo de ter aids". "Quem mais usa camisinha, tem mais de 29 anos. Temos que estimular o jovem a se prevenir e fazer com que a camisinha não saia de moda", diz José Alves. Mas ele afirma que o número de casos positivos não cresceu de 2016 para 2017 e que a porcentagem estava dentro do esperado. Alves também destacou a importância do teste rápido para sífilis, por ser uma doença facilmente curável, com injeção de penicilina benzatina. "O tratamento é barato e simples. A sífilis é epidêmica por falta de cuidado", alerta. Por por Estela Marques/Cláudia Cardozo.

27 de fevereiro de 2017

A EDUCAÇÃO CONTINUA SEM AVANÇOS

As condições estruturais das escolas, são tão sucateadas quanto a Educação em si
Há de se reconhecer, que, apesar de todo investimento, ainda não há mudanças significativas na qualidade da educação básica. Os números do Censo Escolar 2016, revelam que o País ainda está distante da universalização do acesso a todos os níveis do ensino público e gratuito, preconizado pela Constituição Federal. Ainda são muitos os desafios. Os números do Censo Escolar 2016 mostraram que a realidade do anos anteriores permanece inalterada. Ainda distantes das metas do Plano Nacional de Educação (PNE), que definiu as diretrizes para a política educacional dos próximos dez anos. O Censo 2016 revela que segue pequena a participação do ensino médio integral na educação básica, o primeiro nível do ensino escolar no Brasil. Esta compreende a educação infantil (para crianças com até cinco anos), o ensino fundamental (para alunos de seis a 14 anos) e o ensino médio (para alunos de 15 a 17 anos). O Plano Nacional de Educação propõe que 95% dos alunos concluam o ensino fundamental na idade adequada. Ao contrário dessa meta, as taxas de distorção idade-série são expressivas. O Censo Escolar 2016 diz que a “elevação considerável da distorção idade série no 5º ano mostra que a trajetória dos alunos, já nos anos iniciais, é irregular”, e que “a taxa de insucesso na 1ª série do Ensino Médio é a maior de todas na educação básica”. Outro desafio proposto pelo PNE é que a educação em tempo integral deve atingir ao menos 50% dos alunos de toda a educação básica. O Censo 2016 mostra que o percentual de alunos do ensino médio em tempo integral passou de 5,9% em 2015 para 6,4% em 2016. No ensino fundamental o quadro é ainda mais grave. As matrículas em escolas de tempo integral caíram 46% em 2016 e o percentual de alunos nessa modalidade passou de 16,7% em 2015 para 9,1% em 2016. São alguns dos itens da pesquisa Censo Escolar 2016, sobre os quais gestores e estudiosos da Educação devem se deter, já que refletem uma realidade negativa. A conclusão inicial é que a caminhada na direção das meta traçadas pelo PNE ainda nem começou!

26 de fevereiro de 2017

O HOMEM COISIFICADO NÃO É SEMELHANÇA DE DEUS

Deus criou o homem e, infelizmente, o homem criou deuses.
A vida é dom de Deus, que tudo criou livremente por amor. Explicar os mecanismos do seu aparecimento, desde as formas mais simples até aquelas mais complexas, é tarefa das ciências. O que a fé nos diz é que toda vida tem sua origem em Deus, é dom de Deus e somente Ele é o Senhor da vida. Por isso, mesmo diante das criaturas mais simples, o homem deve ter uma atitude de respeito, de veneração. Não podemos fazer o que bem entendemos com o mundo. Somos os mordomos, os guardiões, não os donos. É verdade que o homem é a principal das criaturas deste mundo visível, mas não é seu senhor absoluto. Recentemente li que muitas mulheres estão congelando seus óvulos até que encontrem seu parceiro ideal ou até que se realizem profissionalmente. Então, sim, engravidarão. É o ser humano que, tornando-se seu próprio deus, dono de si mesmo, sem de si mesmo ser dono, termina por vilipendiar o próprio ser humano. Para quem crê, todos os seres merecem nosso respeito e, de modo particular, o ser humano, imagem de Deus! O homem tem o direito de usar a criação, pode alimentar-se de vegetais e animais... Mas, não pode abusar, não pode desperdiçar nem tiranizar... O homem é imagem de Deus, tem uma dignidade imensa, inalienável. Ele não é simplesmente um ser em meio aos outros! Só ele é imagem de Deus: seu coração é aberto para o Infinito, tem sede do Transcendente; o núcleo do seu coração abriga sua consciência, que tem uma dignidade intransferível! Por isso o homem não pode ser manipulado, vilipendiado, coisificado. É pecado gravíssimo tudo quanto atentar contra a imagem de Deus: o aborto, a manipulação genética, a fecundação in vitro, as experiências com embriões para obter células-tronco, a eutanásia, a situação de pobreza que denigre a dignidade humana, o consumo de drogas, o desrespeito ao corpo humano pela prostituição, a imoralidade, o adultério... sem esse entendimento, todo discurso sobre dignidade humana e direitos do homem fica gravemente relativizado e manipulável pelo próprio homem...

25 de fevereiro de 2017

POLÍCIA COMBATE VENDA ILEGAL DE PASSAGEM DE ÔNIBUS

A polícia estará atenta à fraude cometida pelos "janelinhas"
A polícia está realizando operações para coibir a venda ilegal de passagens de ônibus em Itabuna. A prática é comum em pontos no centro e nos bairros da cidade, utilizando geralmente cartões pertencentes a pessoas que tem acesso a gratuidade. A tarifa custa R$ 2,85, mas é oferecida, através do cartão fraudado, a R$ 2,50. O sistema de controle das empresas registra que um único cartão é utilizado dezenas de vezes por dia, em trajetos completamente diferentes. Como a ilegalidade não se resume a um único “vendedor”, isso acaba penalizando também o usuário que usa o Itabuna Card ou paga a tarifa de forma correta, já que os custos operacionais fazem parte da composição da tarifa. A prática pode ser enquadrada nos crimes de estelionato e falsidade ideológica, tanto para quem cede o cartão como para quem faz a venda ilegal da passagem. Usuários que presenciarem a fraude podem ligar para 190. A identidade do denunciante será preservada.

APÓS 21 DIAS, MULHERES DESOCUPAM QUARTÉIS NO ES

Mulheres de PMs desocuparam batalhão em Cariacica, no ES
O movimento organizado por mulheres de policiais militares no Espírito Santo decidiu desocupar os batalhões após 21 dias de protestos. Familiares dos PMs e o governo estadual chegaram a um acordo em reunião realizada com mediação do Ministério Público do Trabalho. De acordo com o G1, o encontro começou por volta de 22h desta sexta-feira (24) e terminou às 7h deste sábado (25). Entre outras demandas, o governo se comprometeu a não abrir novos Processos Administrativos Disciplinares (PADs) contra os policiais, a desistir de ações judiciais contra familiares e associações e a não transferir PMs da Grande Vitória para o interior. O movimento de ocupação nos batalhões pedia melhoras nas condições de trabalho para os policiais militares do Espírito Santo. O protesto motivou uma greve da Polícia Militar no estado, que não foi às ruas por sete dias.

BRUNO DIZ QUE NEM PRISÃO PERPETUA IRIA TRAZER ELIZA DE VOLTA

Bruno continua perdendo ótima oportunidade de ficar calado
O goleiro Bruno Fernandes foi libertado da prisão na noite desta sexta-feira (24) na cidade de Santa Luzia, em Minas Gerais. Em entrevista à TV Globo, ele avaliou o tempo que passou detido e disse que a prisão perpétua "não ia trazer a vítima de volta". Bruno foi condenado pela morte da ex-namorada Eliza Samudio, em 2010. “Independente (sic) do tempo que eu fiquei também, eu queria deixar bem claro, se eu ficasse lá, tivesse prisão perpétua, por exemplo, no Brasil... não ia trazer a vítima de volta", declarou o atleta. "Paguei pelo erro. Paguei caro, não foi fácil. Eu não apagaria nada. Isso serve pra mim de experiência, serve como aprendizado e não como punição", avaliou. Ele foi condenado a 22 anos e 3 meses de prisão, mas estava preso preventivamente, enquanto aguardava julgamento de sua apelação junto ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG). Bruno deixou a Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac) por meio de liminar concedida pelo ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF). A decisão argumenta que o TJMG demora a julgar o recurso e entende que o goleiro tem direito a aguardar o resultado da apelação em liberdade.

O BRASIL É EXEMPLO DE MISÉRIA EM UM PAÍS RICO

No Brasil é notória e desumana a diferença entre pobres e ricos
Mergulhado em uma crise política gravíssima, o País vê-se às voltas com uma estratégia econômica conscientemente recessiva cuja justificativa central, alegam, tem sido manter a inflação em baixa. Com isso aprofunda-se a paralisia do desenvolvimento nacional, avança o desemprego e surgem os óbvios sinais de uma séria crise social que já se reflete na situação dramática da segurança pública nos Estados da federação. Mas esse cenário deve se alastrar, infelizmente, para outros setores, como saúde pública e educação, a paralisia nos investimentos em projetos de infraestrutura etc, em decorrência da aplicação pelo governo federal de uma política econômica conservadora e neoliberal cujas consequências em todo mundo mostram-se catastróficas e repudiadas por todos os lados. Na verdade aplica-se a linha econômica dos governos Lula e Dilma, mas em um contexto histórico muito mais dramático. Sem estratégias de qualquer espécie, o Brasil encontra-se como uma nau à vela dos tempos antigos: paralisada em meio a uma escassez de ventos que a impulsionem. A única coisa em movimento é a remuneração do capital financeiro que apresenta lucros recordes nos balanços publicados. Sem protagonismo geopolítico regional ou global o Brasil permanece em estado de torpor, agindo como se a economia resolvesse por si própria todas as questões.

AS ESCOLAS DE SAMBA BRILHAM MAIS QUE AS DA MINHA PROFESSORA DE PORTUGUÊS

Se existissem investimentos nas Escolas de Ensino Público, quanto
gastam em Escolas de Samba, a Educação estaria um show no Brasil
É Carnaval no Brasil inteiro. Belas mulheres desfilando praticamente nuas, escolas de samba se apresentando, e eu aqui, diante do computador, sem muita coisa para fazer, pensando nos pontos positivos e negativos desse grande evento. Carnaval é uma festa para a maioria do povo brasileiro gosta apenas porque não vai trabalhar na segunda e terça, desculpa se estou sendo meio direto, mas por exemplo, Natal se comemora o nascimento de Cristo (simbolicamente, pois não se sabe ao certo quando Cristo nasceu), no Réveillon comemoramos a passagem de um ano, e outro que se inicia. Temos o 7 de setembro, Constituição Negra, Dia dos Namorados, Páscoa, Dia das Mães... e se formos buscar, encontraremos várias outras datas especiais com motivos convincentes pelo qual existem. Mas e o Carnaval? Se formos pensar um pouco mais a fundo nos pontos POSITIVOS deste evento, teremos:
1° Grande movimento na economia, principalmente nas grandes cidades.
2° Escolas de Samba que usam a criatividade e história nas suas apresentações.
3° Muitos turistas visitam o País, dentre eles muitos famosos.
4° O País ganha fama internacional (Tive muita dificuldade pra definir se isso é ponto positivo ou negativo, mas ficamos com o positivo).
E muitos outros pontos positivos que podemos citar aqui.
Mas é lógico, temos os pontos NEGATIVOS.
1° Nesse período a epidemia da AIDS cresce consideravelmente.
2° O sexo se torna algo fácil de se conseguir, que em minha opinião é um grande fator negativo, principalmente porque leva ao terceiro e muito importante ponto negativo.
3° Gravidez indesejada.
4° Temos um grande crescimento de mortes no transito, podemos atribuir um peso a grande bebedeira.
E muitos outros pontos negativos, muitos mesmo. Mas vamos ficar por aqui.
Creio, com toda a certeza que o governo só apoia esse evento devido a grande movimentação de dinheiro e turismo nas grandes cidades, e infelizmente o dinheiro vem em primeiro lugar nesse País, mesmo que para isso seja necessário fortalecer aquela impressão que pessoas influentes de fora tem sobre o Brasil, como por exemplo, o ator Robin Williams ter se sentido injustiçado por perder as Olimpíadas de 2016 para um País que levou 50 strippers e meio quilo de pó, ou até mesmo Sylvester Stallone ter justificado a gravação do filme "Mercenários" no Brasil porque você pode explodir tudo e o povo ainda agradece. Além do mais, gravar um filme com esse título não teria País melhor, não é? (Quem diz isso sou eu mesmo, não Sylvester Stallone). Enfim, para concluir, deixo uma pergunta. Que nota você daria para os quesitos, Educação, Saúde e Trânsito da Escola de Samba Unidos do meu Brasil?

24 de fevereiro de 2017

TEMOS MAIS PREGUIÇA NO ESPÍRITO DO QUE NO CORPO


A preguiça é forte inimiga da prosperidade
Sabe aquele dia que você está de folga do trabalho e tem várias coisas para fazer em casa? Um cesto imenso de roupa uma pilha de louça para lavar e ainda a casa toda para limpar, mas está com preguiça e não quer saber nem de levantar da cama? Bingo isso tudo aí e outras coisas mais significam o tal do adiamento. Sim você está praticando o atraso. Atraso significa no bom português adiamento, demora, delonga ato ou efeito de atrasar. Esse ato causa a ansiedade, ociosidade, insatisfação, tristeza e várias outras consequências que poderiam ser resolvidas com um pouco de atitude e criatividade. Como citado no começo do texto o atraso afeta não somente a vida pessoal, mas também a profissional tendo como exemplo aquela limpeza em sua mesa que a dias você está adiando ou aquele relatório que seu chefe lhe pediu no início da manhã e já está no meio da tarde, mas você enrolou e não conseguiu se concentrar para fazer. As pessoas que praticam o atraso nos afazeres, não são somente aquelas que se julgam fraca, muito pelo contrário isso também acontece com as pessoas fortes. O adiar das coisas tem por de trás desculpas como por exemplo: hoje estou cansado; sou muito novo (a) para isso; amanhã eu faço, pois, isso não é importante; agora já estou velho para isso; não tenho certeza se dará certo, não tenho muito dinheiro; agora não tenho tempo; vou tomar um remédio hoje amanhã procuro um médico; e outras desculpas mais.

FALA MAL DE MIM POR TRÁS, PORQUE TEME ME ENCARAR


A COVARDIA É CARACTERÍSTICA DOS FOFOQUIEROS
Tenho amigos que se estressam, quando sabem que alguém falou mal dele sem a sua presença. Os consolo sob alegação de que os fofoqueiros são como aves de rapinas e só atacam na covardia, porque temem nos enfrentar cara-a-cara. A fofoca vem da inveja! O sujeito pode admirar alguém por ter atingido aquilo que ele ainda não conseguiu, por isso prefere falar mal para que o outro não apareça tanto e o incomode. Inveja é vício, um dos piores se é que dá pra classificar. Quem fofoca tem espírito baixo, não curte muito o ambiente saudável e prefere ver o circo pegar fogo a contribuir para o bem. Quem faz fofoca resolveu investir tempo no outro e não em si mesmo. Talvez por que se sinta incapaz de algum avanço e não reconheça seus próprios dons resolve apontar o dedo para se sentir um pouco maior. Se a indicação não é pra ajudar, pra orientar sobre o melhor caminho, então é fofoca, só pra maldizer e desqualificar. Fofoca é comum nas redes sociais. Com muita coragem para degradar, quem fofoca não usa medida nas palavras, abusa dos adjetivos, compara e diminui. Fofoca pode não ter base em fatos concretos, só em especulação da vida alheia. Mas pode ser também a revelação de um segredo espalhado aos quatro cantos. Quase sempre sem o consentimento da vítima, a fofoca tem a intenção de difamar, mesmo que não carregue a maldade de falar mal. Tem gente que diz que é brincadeira e a piada séria transforma a vida do outro em caos. O bisbilhoteiro ou mexeriqueiro normalmente ganha bastante popularidade porque detém informação relevante entre aspas que interessa aos curiosos de plantão. Em vez do olhar para o outro, o foco em si mesmo pode resultar em melhores sensações. A superação deve ser contínua e persistente de você pra você. Superar-se significa melhorar a si mesmo e não em relação ao outro. Se o paralelo for saudável só pra servir como estímulo, aí pode. Ah, mas se for para tentar inutilizar as qualidades do outro, vira doença psicológica. O que ele tem que eu não tenho? Faça um balanço das suas características positivas. Encontre poder nos seus recursos. Cada um de nós pode tudo. Não há os mais abençoados ou aqueles que tem mais sorte. Há os que arregaçam as mangas e sabem onde querem chegar. Na comunicação da fofoca quem perde é o fofoqueiro que atira no próprio pé pensando em aparecer e aparece mesmo: aparece pela maledicência, pela injúria. Antes de fazer fofoca, pense na qualidade da sua comunicação. Se for pra falar mal, bico calado é a melhor postura.

MINISTRO DO STF CONCEDE LIBERDADE AO EX-GOLEIRO BRUNO

CONDENADO POR ASSASSINATO, BRUNO GANHA LIBERDADE
O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Marco Aurélio Mello concedeu habeas corpus para soltar o ex-goleiro Bruno Fernandes de Souza, preso desde 2010. Ele foi condenado em 2013 a 22 anos de prisão, em regime fechado, por homicídio triplamente qualificado contra a namorada, Eliza Samudio. A decisão de Melo foi divulgada na manhã desta sexta-feira (24). Em 2015, o STJ (Superior Tribunal de Justiça) havia acatado parcialmente recurso do Ministério Público do Rio de Janeiro e aumentou a pena aplicada ao ex-goleiro Bruno Fernandes pelo sequestro, lesão corporal e constrangimento ilegal de Eliza, sua ex-amante.

“TODO MUNDO É HONESTO, MAS MEU CHAPÉU SUMIU”!

Greve da PM provocou o caos em Vitória e prejudicou o comércio
Qual o grau de honestidade das pessoas que nos cercam? A indagação é ousada, mas pertinente, porque ponto de partida para esta abordagem sobre os saques generalizados em Vitória. Diz a máxima popular, com exatidão irrefutável, que ‘a ocasião faz o ladrão’. Será? Tão inquestionável assim? Vamos ao ponto. A cidade chamada de Vitória viveu dias de assustadoras derrotas. Com a Polícia Militar em greve – ou aquartelada, como os policiais grevistas preferem chamar – a capital do Espírito Santo regridiu aos tempos do vale-tudo do velho Oeste americano. Tiroteios, agressões, pilhagens. Desordem total. Regridiu com invasões e saques em lojas, roubalheira coletiva, anarquia, como nos tempos do ‘bang-bang’. Mas a imagem que o clima de baderna evocou, em Vitória, foi a de pessoas transitando pelas ruas, ordeiras e aparentemente bem intencionadas. De repente, alguém grita: “A Polícia entrou em greve”. E, como numa ação orquestrada, a multidão disparou em direção a bancos, lojas, restaurantes, prédios públicos, supermercados, shoppings, escritórios e foram se apossando de tudo. Uns apenas furtando, outros empregando violência, agredindo, ameaçando e cumprindo as ameaças. Todos, entretanto, fazendo uma mesma coisa: roubando. Ou seja, o cenário caótico em Vitória ensinou, comprovou, que as pessoas de bem convivem, o tempo todo, nas ruas e praças, no comércio e nas repartições, com bandidos, com ladrões de ocasião. Quando a Força Pública se imobiliza, os gatunos mostram a cara e se separam das pessoas honestas. Agora, uma questão implacável: quando deflagra uma greve, a Polícia Militar não sabe o que vai acontecer? Não tem consciência de que sua ausência produzirá assaltos, agressões, invasões de propriedade, saques, tiroteios e assassinatos? Não assume o risco de ocorrências mais do que prováveis? Não se trata, pois, de uma omissão dolosa e calculada? Então, como a Justiça e – por extensão, o Estado – deve tratar os militares grevistas? 

NADA DE SE ACOBERTAR A PEDOFILIA

Robenilson diz que o lar nem sempre protege a criança
Esta semana, uma adolescente de 14 anos acusou o pai, de 34 anos, de ter abusado sexualmente por ele. É uma notícia chocante, mas apenas um exemplo dos milhares de casos registrados em todo País acerca do abuso sexual de crianças e adolescentes. Somente no primeiro mês de 2017, o Disque 100, serviço do governo federal para receber denúncias de violações de direitos humanos, registrou mais de 500 denúncias desse tipo de crime. Em Itabuna, os números são estarrecedores! O Conselho Tutelar registrou, em 2016, um total de 706 casos de violência contra a criança (lesão corporal grave, agressão física e estupro). Estatística que, em janeiro de 2017, já somava mais de 70 denúncias. Tão grave quanto o número de casos, é a identificação do agressor. “Apenas 4% desses casos de violência foram praticados por pessoas que eram desconhecidas das vítimas. Infelizmente, é nos núcleos familiares, onde crianças e adolescentes deveriam ser protegidos, onde os abusos mais cruéis costumam acontecer” – revela o dirigente do Conselho Tutelar de Itabuna, Robenilson Sena. Os estudos sobre o tema mostram que não há uma causa especifica para essa prática criminosa. Embora seja comum se ouvir que há uma relação entre violência sexual e pobreza, há registros em todas as classes sociais. Muitas vezes o abuso está sustentado numa relação de poder do agressor sobre a vítima. Esse poder pode ser econômico, de força física, de classe social, ou mesmo de gênero. Como mostram as estatísticas, o agressor sexual pode ser qualquer pessoa que se aproxima da criança, podendo, inclusive, ter a confiança dos adultos responsáveis por ela. Em geral os abusadores podem ser pais, padrastos, tios, avós, irmãos mais velhos – seguidas por pessoas conhecidas da família. Os especialistas admitem que esse é um problema difícil, não só por assustar e chocar, mas por ser, a questão sexual, um tabu, encoberto pelo manto do silêncio. Entretanto, alertam que, para enfrentá-la, é preciso romper esse acobertamento. Seja quem for o agressor, o abuso sexual é um assunto de interesse público. Afinal, proteger a criança e o adolescente de toda forma de violência é uma responsabilidade do Estado, da família e da sociedade!

23 de fevereiro de 2017

JÁ É CARNAVAL... COM SUAS CONSEQUÊNCIAS!

A alegria do  carnaval nem sempre resulta em felicidade posterior
Se você faz parte do grupo de foliões que já possui ou está iniciando negócios relacionados ao Carnaval, ótimo; pois o bloco literalmente já está na rua, chegou a hora de fazer acontecer e mostrar o seu valor. Boa sorte e sucesso! Agora, se você faz parte do grupo de foliões que vive no modo stand-by, que gosta de repetir que “as coisas no Brasil só começam a funcionar depois do Carnaval” e que “delega” o seu futuro nas mãos dos outros, não se surpreenda se este “ano novo” não for muito diferente ou até pior do que o ano que se passou. – Pô, Val Cabral, que papo agourento logo agora, hein? Sai para lá porque eu quero é cair na folia! Mas é claro! Vai lá, caia na folia com gosto para depois cair na real, no mínimo, de ânimo renovado. Afinal, não é mau agouro algum, mas sim a triste realidade dos fatos. O mundo é mau e, a não ser que você mame nas tetas desta entidade chamada Brasil (e, dependendo da forma, a cadeia lhe espera de braços abertos), você terá que arregaçar as mangas, suar a camisa e ir à luta ao invés de ficar vendo a vida passar no facebook à espera de uma intervenção divina que, infelizmente, é bastante improvável que aconteça. Sem querer atravessar o samba, você por acaso já percebeu que na avenida de 2017 o bloco de janeiro já passou e o de fevereiro também já está quase no final do desfile? E aí? Parafraseando as musiquinhas natalinas, que também já passaram nesta mesma avenida, diz aí: o que você fez? Se engasgar com a resposta, não tem problema. Pega lá aquela listinha de resoluções para 2017 que você montou todo empolgado no final do ano passado, e que provavelmente até se esqueceu onde a colocou e veja se já deu para riscar alguma coisa. Ainda não? Pelo menos tinha algo que a meta era estar pronto até o carnaval? Então, ainda dá tempo – acelera aí! O mais importante é que, juntamente com o suor, confetes e serpentinas, você deixe também de uma vez por todas lá na avenida essa mentalidade de ficar esperando por essas datas marcantes no calendário como se elas por si só tivessem o poder mágico de resolver alguma coisa na sua vida, mas aí sou obrigado a antecipar que você irá esperar sentadinho que nada irá acontecer. Sim, eu sei que quem espera sempre alcança, mas desde que tenha plantado alguma coisa e siga cuidando com carinho da sua plantação, não é mesmo? Agora, se a sua horta está vazia, de que adianta rezar para chover? Só para molhar a terra? Então, passada a ressaca, deixe de andar com o piloto automático ligado vendo a vida, o carnaval e os governos passarem, pois essa atitude que te leva a fazer o impossível para passar o carnaval seja lá onde for e ser feliz por apenas quatro dias, é a mesma que te moverá para conquistar objetivos mais relevantes e ser feliz por bem mais tempo que isso. A decisão, assim como os confetes e as serpentinas, estão na sua mão; mas, ao contrário das duas últimas, não a jogue fora mais uma vez, ok? Forte abraço e um ótimo carnaval!

AS RELAÇÕES ENTRE PÚBLICO E PRIVADO SÃO PROMÍSCUAS E PREJUDICIAIS AO PÚBLICO


Operação Lava Jato: Abraço de afogado envolve Lula
Um pesquisador colhendo dados para sua pesquisa na rodoviária de Itabuna, perguntava as pessoas que por ali passavam em que tipo de sociedade elas gostariam de viver. Todos responderam unânimes que gostariam de viver em uma sociedade sem corrupção. Refletir sobre essa resposta buscando verificar se isso é possível na atual conjuntura em que vivemos representa algo necessário e urgente. Hoje no Brasil as relações entre política e empresas demonstram que esse ideal de viver em uma sociedade sem corrupção pode se tornar cada vez mais um ideal sem ressonância para a vida prática do processo coletivo. O crescente descompasso entre a esfera pública e a esfera privada demonstrando que nessas relações não podemos cair nas tiranias da intimidade. As empresas que de um lado representam o lucro privado e os interesses individuais se contrapõem a política que deve representar os interesses de uma sociedade. O fato é que essa relação entre política e empresas pode se tornar em pesadelo quando não se tem o devido discernimento entre uma coisa e outra, e para que ambas possam caminhar juntas sem se hostilizarem é necessário que o homem público ressurja e que o interesse particular das empresas não domine a esfera pública. Nesse sentido, a pergunta do pesquisador na rodoviária nos mostra uma evidencia nas respostas dos entrevistados, viver em uma sociedade sem corrupção urge como clamor de uma sociedade que almeja experimentar relações mais justas e equitativa e isso passa pela vida política, por uma esfera pública de forma irremediável. É nesse particular aspecto que esbarra-se o problema de uma sociedade viver sem a chaga da corrupção, pois, as empresas guiadas pela lógica do capital é claro são guiadas para viverem mergulhadas em si mesmas, em seus lucros onde o destino de outros lhes é indiferente, nelas não há espaço para que predomine um sentido de sociedade em suas ações e decisões e sim um sentido de mercado. Mas a esfera pública diferentemente disso existe por um sentido outro, um sentido maior e tem concordância com a existência de um sentido de sociedade, de não se colocar como estranho ao destino do outro, há o predomínio dos interesses coletivos de uma política maior e mais ampla que deve levar em conta o destino dos demais. Chegamos assim a um ponto fundamental nesse clamor implícito nas respostas dos passageiros da Rodoviária de Itabuna por uma sociedade sem corrupção que envolve governantes, e administradores que precisam gerir a vida pública sem as mazelas da corrupção, ou seja, bastava apenas que nossos representantes e administradores públicos governassem levando em conta um sentido de sociedade em suas ações, decisões e planejamentos. Bastava apenas que os papeis públicos legitimados a juízes, políticos, presidentes, governadores e prefeitos adquirissem um toque a mais de coisa pública de um sentido mais profundo de sociedade na condução de seus pleitos que lhes foram confiados pelo processo democrático. Uma sociedade sem corrupção se consolida, portanto, a partir de uma compreensão, de um entendimento a cerca disso, e que para muitos representantes públicos isso parece não ter nenhum significado. Na vida pública pessoas mergulhadas em si mesmas, ou seja, governantes mergulhados em si mesmos impedem que a sociedade se consolide enquanto princípio que possa se contrapor aos interesses particulares. A sociedade ideal é a sociedade sem corrupção, mas para isso acontecer aqueles que almejam a vida pública para gerir o bem coletivo precisa levar consigo algum sentido de sociedade, algum interesse em relação ao destino de todos os seus demais concidadãos. É, portanto resgatando esse sentido nas novas gerações que poderemos caminhar rumo a uma sociedade menos corrupta e menos particularista. Neste sentido justiça e direitos por ser a base que buscou legitimar as sociedades democráticas modernas devem continuar a prevalecer como princípio e bem maior para seus governantes. Exercer e poder praticar esses valores democráticos ajuda em muito na hora de buscar realizar o ideal tão sonhado e desejado por todos de viver em uma sociedade sem corrupção. Mas para que isso possa prevalecer de fato na prática, a credibilidade nas instituições precisa voltar a existir no pensamento da coletividade, credibilidade esta, aliás, que deve servir para uma finalidade semelhante capaz de oferecer ao homem e a sociedade os meios para que justiça e direito possam se tornar os principais meios de sociabilidade em bases impessoais. Nesses termos, cabe uma pergunta: Como criar uma sociedade de sociabilidade tão intensa? A resposta para isso passa, portanto, na necessidade de se resgatar um sentido de sociedade que foi ficando para trás na medida em que as relações entre público e privado foram perdendo seus pontos de diferenciação.

O PIEGUISMO DA TAGARELICE


Pior do que os que fazem fofoca, só os que param para ouvi-las
Meu amigo Gofredo achava que tinha encontrado o amor de sua vida. Tereza, dizia ele, era perfeita. Repórter de um grande jornal da capital da Bahia, Salvador. Bonita, loira de cabelos que escorriam quase até a cintura, libidinosamente petulante, inteligente. Falava de Paulo Coelho, de Ciro de Matos e de artes marciais, e não recusava qualquer conversa de bacharel. Piercing no seio, que ela dizia deixá-la em estado de contínua excitação, tatuagem de golfinho na virilha esquerda. Tudo bem que Gofredo é uma gangorra sentimental, sempre à procura da mulher perfeita, mas sua descrição de Tereza me fez acreditar que aquela história duraria pelo menos algumas semanas. Não durou mais que dez dias. Quando Gofredo me disse por que tinha demitido de sua vida uma mulher tão sensacional como Tereza, vi que ele tinha toda razão. Tereza era a Mulher Tagarela. Um homem suporta muitas coisas. Dor de dente, congestionamento, jogadores mercenários. Pedágios que se multiplicam, Claudia Leitte e Ivete Sangalo, o mosquito da dengue. Filas. Sogras, juízes de futebol, supermercados sábado pela manhã. É incrível a resistência do homem às calamidades. O que não dá para suportar é a Mulher Tagarela. Tereza, me disse Gofredo, era uma Mulher Tagarela. Seu assunto favorito, como sempre acontece nesses casos, era ela mesma. Tereza se julgava uma eterna manchete. Contava suas histórias com entusiasmo barulhento. Seus olhos se arregalavam ao falar de si própria. Não havia pausa, não havia brechas pelas quais o pobre Gofredo conseguisse deter o vulcão verborrágico da loira espetacular. “Tudo bem que a mulher fale antes e depois do sexo”, me disse Gofredo em sua estupefação tola. “Mas durante fica difícil. Não estou falando de conversa sexual. Ela me contava coisas como o elogio que tinha recebido do chefe, e de como tinha sido merecido. Uma vez ela me falou como tinha roubado o namorado rico e poderoso de sua irmã. Uma outra vez ela abriu os olhos subitamente e me disse se podia me fazer uma pergunta. Eu disse sim, e ela perguntou se eu podia trocar o pneu furado do carro dela. O pior é que troquei imediatamente.” A Mulher Tagarela não tem limites. Simplesmente detesta ouvir. Depois de escassos segundos de aparente atenção, você nota em seus olhos dispersos que ela não está ouvindo. Seus pensamentos estão na verdade voando em torno dela mesma. Nada do que você faz é capaz de prender o interesse da Mulher Tagarela. Por isso ela não tem amigas e nem amigos. É amiga apenas de si mesma. Gofredo é um jornalista aspirante a escritor. Contou empolgado a Tereza que uma editora de livros tinha decidido publicar o seu primeiro romance. O primeiro romance publicado de um aspirante a escritor é mais importante que o primeiro sexo ou que a primeira vez que dirige um carro. Ela bocejou e pediu a ele que fosse buscar um copo de água para ela. Metade gelada, metade natural. Estava com sede. Foi quando Gofredo desistiu. Não sem antes, é verdade, ter providenciado o copo sob medida de água para Tereza. Gofredo queria o básico. Nada além do básico. “Ela não precisava nem ler o manuscrito”, ele me disse. “Bastava pedir uma cópia e depois dizer que tinha achado alguns trechos legais.” Nos poucos dias em que estiveram juntos, Gofredo conheceu compulsoriamente toda a história de Tereza. Detalhes em geral pouco animadores de seus namorados passados. João Paulo falhara algumas vezes. Lúcio tinha ejaculação precoce e se recusava a enfrentar a verdade e procurar um médico. Danilo Góis gostava de vê-la com fantasias sexuais na cama. Edu, com certeza, não escovava os dentes. Otávio nunca tinha lido um livro, era um burro. Bruno achava que Sergio Leone era um jogador de futebol do Milan. A Mulher Tagarela só tem palavras positivas para ela mesma. Nem com piercing no mamilo se salva. Apenas uma espécie se compara a ela. É o Homem Tagarela.